Nao sabemos quem atirou a primeira pedra, mas temos uma vaga noção de quem atirou mais pedras. Este é um dos que os activistas chamam de “infiltrados”. E não foi detido.

Como sempre, tentamos dar a informação e não tomar a acção. Mas, após termos visto que o próprio Ministro Miguel Macedo deu ordens para ser iniciada a carga policial, este movimento cívico achou por bem ajudar um pouco à investigação que o Jornal Público fez, denominada “Quem atirou a primeira pedra” e referir que embora não tenhamos a resposta a essa pergunta, vamos ajudar a perceber melhor porque é que se atiraram as pedras.

Estas são fotos um indivíduo infiltrado que, após contacto com vários movimentos, não foi reconhecido por nenhum deles.

 

Um dos muitos infiltrados na manifestação de 14 de Novembro

Um dos muitos infiltrados na manifestação de 14 de Novembro

Um dos muitos infiltrados na manifestação de 14 de Novembro

Um dos muitos infiltrados na manifestação de 14 de Novembro

Um dos muitos infiltrados na manifestação de 14 de Novembro

Um dos muitos infiltrados na manifestação de 14 de Novembroc

 

O que estava ele a fazer ali?

Temos também um vídeo e chamamos a especial atenção para os momentos a partir do minuto 6:20 onde a mesma pessoa é quem “foge” quando a PSP começa a carga. Essa pessoa nunca se vê posteriormente detida segundo fontes do Tugaleaks que incluiram alguns dos detidos.

Chamamos também especial atenção para o testemunho da mãe de uma criança de 14 anos que foi detida porque estava na hora errada e no sítio errado.

 

 

Tudo em nome da segurança policial e da democracia.

Ver
Esconder