Diz-se que os jovens são o futuro. No passado dia 19 em Trofa, jovens dos 17 aos 24 anos disseram “não” às touradas.

O Tugaleaks divulga hoje, no relato destes jovens, como tudo aconteceu:

 

Manifestação anti-touradas organizada por jovens dos 17 aos 24 anos em Trofa

 

A criação de uma manifestação anti-touradas surgiu numa mesa de café em que todos os presentes (Nuno Palha, Rita e Tiago Tedim e Imagine) estavam extremamente indignados pela alegada “tradição” se realizar na Trofa. Desta forma, e sendo 3 elementos daquela conversa pertencentes ao grupo Imagine In Fest (composto por: Ana Veiga, Tiago, Ricardo e André Azevedo) pensamos em associar o grupo à causa já que o Imgine In Fest pretende acabar com a passividade dos jovens em relação a questões sociais importantes.
Lançamos o evento através do Facebook de forma a chegar mais rapidamente a um público variado, apresentando todos os nossos argumentos para que não restassem dúvidas sobre esta manifestação pacífica principalmente aos que são a favor da tourada.

 

Manifestação anti-touradas organizada por jovens dos 17 aos 24 anos em Trofa

 

O objectivo do grupo foi principalmente fazer com que as pessoas entendessem que se nós podemos intervir constantemente em costumes que nos são alheios (através de petições online contra atrocidades relativas aos direitos dos animais e humanos) porque não podemos então intervir nos nossos costumes e tradições? Não chega ficar em casa à espera que superiores o tentem resolver, o país é democrático e há que tirar partido disso! Para além disto, é reprovável que um país com belíssimas tradições e pioneiro em diversos assuntos continue a permitir a tortura de um animal para simples divertimento humano. Não se trata da cadeia alimentar neste caso, e ainda assim fazemos de tudo para o que os animais que comemos tenham a morte mais rápida e indolor possível, trata-se de um espectáculo em que torturam um animal e brincam com o seu instinto, e como se não bastasse durante as 24 horas anteriores: cortam-lhe os cornos, batem-lhe nos rins e nos testículos, colocam-lhe sulfato na comida para lhe provocar diarreias, untam-lhe os olhos com gordura para dificultar a visão, aplicam uma substancia nos cascos que provoca ardor obrigando-o a estar sempre em movimento e ainda lhe enchem as narinas com jornal molhado para que este só posso respirar pela boca, diminuindo assim toda a sua capacidade de defesa. Tudo para que o publico se divirta e os cavaleiros brilhem.

 

Manifestação anti-touradas organizada por jovens dos 17 aos 24 anos em Trofa

 

Há muita coisa ainda pela qual lutar, é certo, mas o facto de nos apercebermos que a Tourada está errada e querermos mudar isso é sem dúvida um passo evolutivo. Afinal de contas uma tradição deve acima de tudo enaltecer um país, não degrada-lo!

Apesar de minorias quererem manter a tourada activa nesta caso a democracia cai perante os Lobbies…
A principal questão é que a cultura serve para sensibilizar, civilizar, e tonar mais inteligente a humanidade! Desta forma, como pode sangue e tortura apenas para prazer visual, fazer parte da cultura de um País?
E assim é o nosso “grito de guerra”: Acabem com a tortura! Invistam na cultura!

 

Participação e organização da manifestação

Imagine In Fest
Ana Veiga, 17 anos, Alvarelhos/ Trofa
André Azevedo, 18 anos, Muro/ Trofa
Ricardo Azevedo, 17 anos, Santiago de Bougado/ Trofa
Tiago Azevedo, 22 anos, Santiago de Bougado/ Trofa

 

Principal apoio

Nuno Palha, 21 anos, Santiago de Bougado/ Trofa
Rita Tedim, 22 anos, São Martinho de Bougado/ Trofa
Tiago Tedim, 24 anos, São Martinho de Bougado/ Trofa

 

Imagine In Fest no Facebook

 

Comentários

13 Comments

  1. Eu pessoalmente não gosto de touradas a n ser da pega á portuguesa onde o homem defronta o touro apenas com os braços. Penso que se acabarem com as touradas mais uma espécie animal vai ser extinta, o touro de lide,ningúem o vai criar pois perde o valor comercial.

    Então seguindo esta lógica já agora fazer petições para acabar com os zoologicos, circos e zoos marines onde
    se pratica uma barbaridade ainda pior que é condenar perpetuamente a viver em espaços exiguos animais que no seu habitat natural necessitam de quilometros quadrados de espaço, ao menos o touro vive livre até ao dia da tourada.
    Infelizmente as touradas, os zoológicos e os circos
    independentementa das barbaridades que cometrem para com certas espécies de animais são necessários para preservar essas mesmas espécies. É o mundo louco onde vivemos 🙁
    O radicalismo por vezes é necessário mas tem de ser ponderado e ver se as consequencias não são piores que o acto.

  2. Pois é..
    Gosto de touradas mas não sou nenhum aficionado daqueles que vai a todas. Posso dizer que ao vivo vi duas ou três touradas mas não é por isso que deixo de gostar…é mais por motivos financeiros do que por iutra coisa qualquer.
    Parece um contra censo aquilo que vou dizer mas não é:

    acho bem que quem seja contra este tipo de espectáculo (pois é mesmo disso que se trata. se existe alguem que actua e outro alguem que assiste e aplaude estamos num espectaculo) se manifeste (e até se têm manifestado e com muito civismo o que aumenta o meu respeito por eles).

    Mas para que sejam coerentes acho que estas mesmas pessoas se deviam manifestar contra a pesca desportiva.

    Qual a diferença do ferro que entra no dorso do touro e do anzol que entra na boca do peixe? ainda por cima o pescador engana o peixe pois dissimula comida para o chamamento do animal.

    será o peixe um animal menor? bem vistas as dimensões do anzol e dos peixes apanhados a desproporção é maior do que o tamanho do boi e dos ferros que nele espetam.

    Qual a dor e sofrimento do peixe? dizer que é para comer não é desculpa pois há campeonatos de pesca desportiva e a maioria dos peixes são devolvidos à água. e aqueles que não têm as dimensões legais para serem pescados são devolvidos ao mar.

    e onde para essas manifestações?

    Convido-vos tb a fazerem isso.

  3. E se invertessem a situação? …
    Pega ao homem …
    Pesca ao homem …
    Caça ao homem …
    Será que os seres humanos animais e peixes gostariam? … da barbárie do espectáculo degradante oferecido? …
    Uma pergunta que dificilmente será respondida, devido aos diferentes meios de comunicação empregues entre os ditos homens e os animais entre si …

    1. bem hoje em dia nao e tanto assim, mas falemos no imperio romano, o que divertia o povo- os circos- onde gladiadores se debatiam contra gladiadores ou contra animais, afim de matar e sobreviver para ganhar a sua liberdade…afinal o homem ja se diverte com as mortes de outros. no contexto das touradas, eu acho que é uma tradiçao iberica e deve ser protegida. quem nao gostar nao veja, mas nao encare isto como barbarismo…se esta tradiçao fosse americana ou inglesa aposto que toda a gente ja gostava

  4. e continuando o raciocínio …
    As seitas e as igrejas, o que é tudo a mesma coisa …
    Dizem …
    Que o dito homem, foi feito à imagem e semelhança de Deus …
    Então Deus é um bárbaro! …
    Será que é? …
    Ou será que somos equiparados a vírus, pois como eles destruímos tudo com a nossa presença …
    Pelo menos os animais respeitam-no …
    Por o destruirmos somos superiores …
    Que grande lógica …
    a da batata …
    Fiquem em Paz!

  5. Eu acho graça que a Tugaleaks queira a verdade da informação o que, pressupõe, imagino eu, a liberdade da mesma.
    Será isso coerente com a luta pelo fim da liberdade dos outros?
    Eu gosto de touradas, corridas de touros, largadas, … mas aqui, no vosso site, querem privar-me da liberdade de desfrutar da minha liberdade.
    Fará isto sentido?

    1. primeiro aqui no site ninguém te ta a tirar liberdade nenhuma, assim como a tiveste para vir aqui, tens liberdade pa te pores no crlh.
      O problema é que a tua liberdade começa onde começa a dos outros neste caso a dos touros, ou eles não têm liberdade? eu gosto bastante de comer bifes cheios de sangue e não sei que mas eu não exijo alias nem quero que o animal sofra a morrer. só existem vegetarianos por causa dos restantes animais.

  6. Privados de liberdade?… Privados de desfrutar de vida e de liberdade são os pobres animais que servem de desfrute sangrento da barbárie e moral sem valores. Mostram bem o seu verdadeiro atrazo e falta de respeito pela vida estes aficcionados de tradições mediúcres e bárbaras.
    São uns tristes que precisam de ver sangue, urros, sofrimento e morte para em grupo e aos berros, se sentirem felizes e consolados nos seus orgasmos de vil e cruel estupidez.. Não passam de atrazados morais e espirituais e pior que cegos, são os que não querem ver… que assim, cada vez mais demonstramos que em vez de evoluirmos como povo à imagem dos nórdicos, mantemos e conservamos a mentalidade de marroquinos bárbaros(é da proximidade) e pelos vistos, da Europa só nos resta o Euro, o resto são as raizes que nos ligam antropológica, social, cultural e moralmente aos nossos incontornáveis ancestrais, os mouros que de facto é só o que básicas e tristes carneiradas demonstramos e provamos que somos até Políticamente,. Uns infelizes que não querem evoluir e melhorar mudando a mentalidade e os comportamentos. Como diria o tal General “não se governam nem se deixam governar”. Pior que calhaus, NÃO MUDAMOS EM NADA!, mesmo com os bons exemplos dos que crescem e respeitam a VIDA.
    Falo de alto, porque sou VEGAN ligada à Holanda, Suécia e América (PETA), só pelo respeito aos animais e à vida em geral. ABAIXO AS TOURADAS, CAÇA, ABATE DE FOCAS, CAÇA À BALEIA, CIRCOS, PARQUES MARINHOS e todos os meios de sofrimento e morte dos animais.
    OM SHANTI

    1. eu nao sou a favor da caça excessiva de uma especie de animal, pelo contrario sou contra…a caça(controlada) tem de ser feita…o homem agora nao precisa de caçar porque consegue criar…ja viste se o homem nao matava alguns animais? este mundo nao conseguia sustentar-se, a caça da rotatividade as especies e geraçoes e sao completamente controladas para respeitarem as datas em que se pode caçar…caso nao o fizerem sao puniveis pela lei

  7. Quantos dos que se esganiçam e enrouquecem de tanto gritar contra as touradas, não vão a seguir bater-se com um belo dum bife do lombo mal passado ao jantar?… Esses é que eu gostava de contabilizar e em vénia tirava-lhes o meu chapéu.
    Quantos têm a consciência do sofrimento e horror dos matadouros em portugal, fora o hediondo transporte e maus tratos infrigidos por pérfidos seres, ditos humanos? Falo não só dos bifes, mas também dos frangos, leitões, vitelos, cabritos etc…
    A HUMANIDADE além de podre é uma verdadeira praga a consumir e destruir este planeta.
    LAMENTO
    OM SHANTI

    1. Se fizesse sentido o que dizes, já tinhas mandado um tiro nos próprios miolos. Afinal és de que espécie? Marciano?
      Mas se ainda tens os miolos (ou se alguma vez os tiveste), pensa no que aconteceria a todas as espécies que alimentam o Homem se deixassem de o fazer? Passariam a competir no consumo de vegetais e de espaço com o Homem. E quem admitiria ter vacas, porcos, galinhas, etc. somente por companhia?
      Tens tu alguma vaca por companhia?
      Como disse o Victor muito corretamente, essas espécies seriam extintas, tal como muitas raças de cães o foram por substituição ou falta de uso. Mas ter um cão de companhia é uma coisa, outra é ter vacas.
      Lá porque não queres comer bifes (mas procuras incessantemente criar salsichas e hamburgers veganos com o delicioso gostinho da carne), entende que há muita gente que não gosta de algas e tem esse direito.
      E não, não sou amante de touradas nem de carne. Prefiro uma boa sopa de feijão com couve, nabo, abóbora, cenouras, batatas e afins.
      Mas detesto a merda de salsichas e hamburgers de algas com sabor a carne. Para mim, isso é como um Padre mandar umas quecas com uma boneca insuflável. Não é celibato, nem deixa que ser.

  8. Victor, comparar touradas com zoos é simplesmente ridiculo. que tem uma coisa a ver com a outra? A tourada é um acto barbaro onde se tortura e mata um animal para o entretenimento doentio de centenas de pessoas na arena a ver. Os zoos ajudam a preservação da vida, tratam de animais, impedem extinções. Vivo ao pé do zoomarine, e digo-te que fazem um trabalho louvavel com varias especies marinhas e aves. Não podes torturar animais só a pensar no nivel economico, eu toume pouco nas tintas se o touro de lide perde valor comercial, mas garanto-te, que ele nao se vai extinguir só porque ja nao existem touradas, assim como os leoes,tigres ou elefantes tambem nao se vai extinguir se acabarem com espetaculo animal nos circos. Há que haver respeito e cuidado na cadeia alimentar, numa caçada não existe tortura e divertimento, existe passagem de energia de uma criatura pra outra, o que é natural na natureza. Isso não acontece na tourada. A tourada é a substituição da luta de gladiadores nas arenas, como agora é ilegal matar homens, mata-se touros.

  9. E manu, podes ser vegan, e tenho todo o respeito por vegans, é uma opção pessoal, mas digo-te uma coisa, a passagem de energia não é so natural dos vegetais ou fruta, ela tambem passa de animal pro outro, sempre foi assim e foi assim que nos transformamos nos seres mais inteligentes do planeta. A dieta omnivora foi uma das consequencias responsaveis por a nossa evolução. Agora é preciso é ter cuidado com o consumo em massa, industrial. A industria das carnes é selvagem, e isso sou completamente contra, o lucro faz-nos cometer loucuras. Foi por isso que apareceram os vegans e os vegetarianos, pela tortura de animais, como vemos em touradas e matadouros. Mas para comer-mos carne, não precisamos de ser selvagens, precisamos de ter respeito, coisa que o capitalismo selvagem pouco tem.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder