Se as palavras “protecção dos direitos de autor e de propriedade intelectual” faziam lembrar ACAPOR, também devem fazer lembrar a AFP.

A AFP é responsável por ter no seu website notícias como “The Pirate Bay bloqueado no Reino Unido”, já de si, semelhantes à ACAPOR mas com outros resultados: a AFP já ganhou processos em Tribunal.

 

Associação Fonográfica Portuguesa (AFP) apresenta informação duvidosa no seu website

 

Quando vamos ver a história da AFP, que orgulhosamente publicam no seu site, vemos pequenas incoerências:
“A AFP – Associação Fonográfica Portuguesa é actualmente a única associação da indústria fonográfica em Portugal.” – portanto, vamos esquecer que existe a Associação de Editores de Obras Musicais e vamos lá declararmo-nos únicos?
“A AFP é o Grupo Português da IFPI – International Federation of the Phonographic Industry.” – O grupo ou o membro? É que no site da IFPI não se podem ver os membros ou associações, daí que não é uma informação verificada (mas pode ser verdade).

A AFP não é uma organização pequena. Tem os produtores de música a seu lado e um capital social razoável para uma associação.

É também responsável pela criminalização do download, tendo este ano levado um jovem a ser condenado em tribunal por isso.
Nessa condenação foi na sequência de uma queixa apresentada em 2006 pela AFP. Mas um dos downloads é de Alanis Morrisette. A história da AFP diz que é um “Grupo Português”, mas naquele momento representou uma cantora estrangeira.

Fica a nota: quem é que se vai rir por último na partilha de informação da Internet?

 

 

Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder