Que não se engane quem vier por bem. Os media divulgam informações. O Tugaleaks divulga documentos e factos reais da nova esperança do fundador da Wikileaks.

Os jornais Portugueses anunciaram cerca de 2 horas após as primeiras notícias que Assange tinha chegado à embaixada do Equador com intenção de pedir asilo político. A informação é escassa pelos órgãos de media Portugueses, daí que o Tugaleaks decidiu explicar resumidamente as coisas.

 

Julian Assange

 

 

Segundo a Declaração Universal dos Direitos do Homem, todos os pedidos de asilo político originam uma averiguação e é sempre dada uma resposta. Não existe um tempo limite para essa análise.

O Equador não foi escolhido ao acaso. Há dois anos o Equador ofereceu asilo político a Assange e este recentemente entrevistou no seu programa The World Tomorrow pessoas relacionadas com esse mesmo país.

O Governo do Equador emitiu o seguinte press release:

Documento Equador

(este documento não foi veiculado por qualquer órgão de media Portuguesa – clica para ampliar)

O alerta foi dado inicialmente pelo Twitter, que escrevia à data o seguinte tweet:

Tweet @Wikileaks

 

Ao contrario do que a media afirma, Assange não “fugiu”. Toda a gente sabe onde ele está, está em solo do Equador dentro do Reino Unido onde este não o pode retirar de lá.

Em resposta a esta situação, o Tugaleaks está a preparar uma petição, a ser enviada ao Consulado do Equador em Lisboa. Está atento ao nosso Facebook para o link onde deves assinar.

Pela verdade, apoiamos Assange.

 

ACTUALIZAÇÃO 20 de Junho, 10h: a petição foi lançada, assina aqui

 

Ver
Esconder