Numa entrevista dada por Skype ao jornal ingles Daily Telegraph , o fundador da Wikileaks, Jullian Assange, decidiu partilhar algumas introspeções sobre o seu dia-a-dia na Embaixada de Equador em Londres, onde esta exilado desde junho do ano passado.

Ao contrário do que indicou sobre o seu estado de espírito aproximativamente há um ano atrás, quando foi interpelado pela Times sobre o mesmo assunto, Assange sente-se confortável na sua atual situação e diz manter uma relação de familiaridade com os funcionários da Embaixada.
Se em agosto de 2012 Assange era caracterizado como “inquieto” e “tenso”, o Daily Telegraph encontrou-o um bocado mais relaxado, embora admite ter dificuldades de estar há tanto tempo fechado – devido a pulseira eletrónica. Recebe visitas regularmente, tanto de amigos como de diversos apoiantes, do mundo inteiro, inclusive algumas celebridades.

 

Julian Assange
A embaixada, localizada no bairro de Knightsbridge, disponibilizou um quarto inteiro para servir-lhe de residência por tempo indefinido. Simplista, conta apenas com uma cama, uma lâmpada solar, uma passadeira para correr, telefone e ligação á internet, mas o fundador da Wikileaks garante ter o necessário para continuar o trabalho. Aliás, como ele repara, estando preso tem-lhe sido benéfico em termos de produtividade. Garante não parar com a sua missão, para a qual conta com o apoio dos seus colaboradores e dos milhões de apoiantes do mundo inteiro.

Nessa mesma entrevista, Julian Assange confessa-se preocupado com a segurança da sua família que foi obrigada a mudar de nome e viver noutro local, devido a várias ameaças de morte. Mesmo assim, garante haver um plano de segurança bem delineado.

Confrontado, pelo jornal, com os dois casos distintos em que esta implicado – o processo de assédio sexual na Suécia e a acusação de traição a pátria nos EUA – é neste ultimo que Assange esta mais concentrado, admitindo que espera que os problemas com a Suécia acabem por resolver-se com o tempo.
A Wikileaks fez a sua primeira grande aparição em 2010, publicando informações sobre militares norte-americanos disparando contra civis israelitas em Bagdade em Julho de 2007. Nos anos seguintes, continuou a publicar documentos comprometedores, maioritariamente sobre EUA, o que causou a atual situação de exilo.

No final deste mês Hollywood prepara o lançamento dum filme chamado The Fifth Estate sobre a organização Wikileaks, Depois de várias tentativas de contacto da parte do actor Benedict Cumberbatch,que vai interpreta-lo no filme, Assange mostrou o seu desagrado e reprovação pela produção, recusando a proposta dum eventual encontro com este, numa carta aberta, argumentando uma tentativa de denegrir a imagem da organização que dirige, da parte dos autores dos livros em quais o filme se baseia, Daniel Domscheit-Berg e David Leight respetivamente.

A estreia em Portugal é programada para dia 14 de Novembro de 2013.

Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder