Nem sempre mudar de vida é uma decisão fácil, mas sem dúvida requer um acto de libertação. Uma forma revolucionária de dizer “sou livre para fazer o que sinto que deve ser feito.” Acho que foi mais ou menos assim, quando decidi mudar de vida. Trocar um emprego estável com contrato efectivo, numa profissão que desempenhava com rigor, mas que não me dava a mínima “liberdade”. Não precisava apenas de um salário ao final do mês que me desse a “liberdade para comprar o que necessitasse ou que quisesse”. Precisava de mais: precisava de ser feliz, e para tal, precisava da “liberdade para ser feliz”.

E foi no momento da minha vida, em que tinha um presente aprisionado e um passado não resolvido, que resolvi afirmar que estava nas minhas mãos ter um futuro livre. Foi a 11 de Dezembro do ano passado, que iniciei uma nova forma de vida: um projecto pessoal com a duração de 1 ano, 11 dias, 11 horas e 1 minuto, gastanto apenas 1111€, fazendo trocas no que de resto necessitasse.

Liberdade e felicidade a belivar

Troquei uma vida controlada por uma agenda com compromissos e eventos, por uma agenda livre e vazia que se vai preenchendo dia-a-dia consoante o gasóleo que abunda no meu carro, as boleias que troco ou a vontade que tenho de sair de casa. Troquei uma vida cheia de compras, necessidades “fíngidas” e supérfluas, como roupa, bijuteria, maquilhagem, por uma vida mais ecológica, verdadeira e genuína. Troquei uma alimentação de fast food, de almoços e jantares diários fora de casa, pela comida caseira elaborada com as trocas das hortas que me chegam. Troquei o ginásio com uma mensalidade fixa, por passeios ao ar livre com a minha cadela. Troquei dezenas de kilómetros de gasóleo gastos diariamente por aprender finalmente a andar de bicicleta. Troquei um emprego burocrático por um trabalho desafiante e motivador a trocar as voltas ao mundo. Troquei uma vida cinzenta sem sentido para uma vida azul com foco.

Como critérios avaliativos do meu projecto, durante o 1 ano, 11 dias, 11 horas e 1 minuto tenho intenção de não gastar mais do que 1111€, sendo que neste momento gastei sensivelmente 500 euros, passados 7 meses do projecto iniciar. Quando pensei em mudar de vida, pensei que só o poderia fazer se aprendesse com outras pessoas que já são mais ecológicas, sustentáveis, poupadas e saudáveis e sendo assim, a minha meta é viver também, durante 1 semana à troca, em 11 comunidades o mais sustentáveis possível. Neste momento, já visitei 5: Tamera, Aldeia das Amoreiras, Cidadela Arco-íris, Awakened Life Project e um casal da Rede em Transição nas Caldas da Rainha. Tenho também como intenção viver durante 1 mês num projecto de sustentabilidade à troca, de cariz humanitário em Moçambique.

Entretanto este meu projecto pessoal, intitulado de Believe, foi-se tranformando em projecto social, Believe in Portugal, por forma a contrariar a crise, dando respostas criativas e solidárias, tendo por base os valores do altruísmo, confiança e partilha, que a meu ver são chaves fundamentais para um novo mundo. Um projecto para be live, believe e be happy!

Um grupo de trocas no facebook (Troco 1 hora) começou por ser a base para suprir as minhas necessidades materiais e diárias. Posteriormente e mensalmente começaram a ser realizadas, no último domingo de cada mês, feiras de trocas, que iniciadas em Lisboa, já chegaram também ao Porto, Coimbra, Setúbal, Santarém, Madeira e Faro e que servem cada vez mais, para além de fazer trocas, fazer amigos e criar uma rede de vizinhança e sustentabilidade local. A ideia é que se realizem 11 feiras anuais, de Janeiro a Novembro, sendo que deverão ser replicadas em vários distritos, preferencialmente e no mínimo de 11, no total. De Janeiro a Julho, nos vários distritos onde já há feiras de trocas, já foram realizadas 28 feiras, com uma média de 80 participantes.

Como critérios avaliativos do meu projecto social, pretendia-se que o grupo de Trocas atingisse 11111 membros, o que neste momento já foi alcançado, chegando aos 13500 membros. Com o sucesso do projecto nacional, uma dinâmica internacional foi-se desenvolvendo, sendo que neste momento, além do grupo de trocas em Portugal, existem também grupos de trocas em Espanha, Inglaterra e Polónia, sendo que em breve chegará também à Holanda.

Como projectos futuros, estima-se fazer um seminário de partilha de saberes de sustentabilidade e ter uma sede/loja de trocas, onde a população pode deixar o que não precisar e trocar pelo que necessitar.

O meu blog (vivoatroca.blogspot.com) é o meu espaço de desabafos e pensamentos dia-a-dia, ao longo do meu desenvolvimento pessoal, em constante transição. O site do meu projecto, ainda em desenvolvimento, será o ponto de ligação dos projectos e organizações que actualmente já mudam o nosso país cinzento e depressivo, por um mundo risonho e azul.

Não é díficil trocar de vida! Difícil é tomar a decisão de se ser livre… o resto é apenas usufruir a liberdade do vôo.

Eu troquei a minha vida e sou cada vez mais livre e você tem a coragem de a trocar?

Por Andresa Salgueiro
Mentora do projecto Believe in Portugal
vivoatroca.blogspot.pt 

Ver
Esconder