Um dos maiores sites de torrentes em Portugal foi atacado por um hacker que se queixa da má gestão do tracker.

O site BTNext não se encontra online há várias horas, se não dias. O Tugaleaks recebeu um e-mail a informar os motivos do ataque. Segundo o e-mail recebido, o hacker reclama que o site “sempre foi gerido por interesses ás Teams falsidades, e enorme
desvalorização para membros individuais. Nunca respeitaram nada, a não ser a vontade deles, tal e qual como lhes apetecia“.

Hacker ataca BTNExt e afirma que o site “não ira abrir tão sedo”
Reclama ainda da “Incompetência Administrativa, tratarem a baixo de cão, outras atitudes em especial ao monte de ***** do sr. Patrício”, este presumivelmente um dos gestores do site.

Por outro lado, este hacker afirma não ter ligações com o movimento Anonymous ou Anonymous Portugal e que ataca o site que “não ira abrir tão cedo”.

Das várias imagens enviadas, o Tugaleaks mostra uma, com o hacker a efetuar um ataque de “flood” ao servidor do BTnext.

Hacker ataca BTNExt e afirma que o site “não ira abrir tão sedo”

clica para ampliar

 

 

Do BTuga ao BTnext

O BTuga era gerido pelo Martini-Man, um site que a ASAE  “mandou” fechar. Depois de ver encerrado a 24 de Julho de 2007 o seu site BTuga bem como o serviço de alojamento web que fazia paralelamente ao site de torrentes. Segundo notícias da altura, o BTNext tornou-se o site semi-oficial após o encerramento do BTuga.
Até ao momento, dos vários sites encerrados pela ACAPOR, o BTNext menteve-se sempre online.

 

Agora, parece que apenas um hacker conseguiu “fechar” o  site, sem muita dificuldade.

Ver
Esconder