O Tugaleaks é um órgão de comunicação social social verdadeiramente independente. Não temos qualquer publicidade no site. Consulta aqui o nosso relatório de transparência mensal.

Envia a tua denúncia anónima aqui

Hoje, vamos discutir “pintelhos”: reforma de quase 10 mil euros e um cargo na EDP que lhe dá cerca de 639 mil euros anuais a juntar à reforma.

Eduardo Catroga: quase dez mil euros de reforma e um cargo milionário na EDP

Nasceu em 1942, perto de Abrantes. É licenciado em Economia, mas para o bem ou mal, ficou recentemente conhecido por dizer a palavra “pintelhos” na SIC Notícias (vídeo aqui). Hoje é um reformado (afinal, tem idade para isso), professor catedrático convidado do Instituto Superior de Economia e gestão. O seu CV está disponível graças ao website Tretas que tem uma extensa lista de informação sobre este senhor.

Agora entendemos como a Cavaco Silva acha que a sua reforma é pouca. Com tudo acumulado, Eduardo Catroga ganha mais do que Cavaco Silva, muito mais.

O Catroga é um homem de brandos costumes. Como quase todos os tachos é afiliado do PSD e participou no tempo da negociação da Troika com o nosso primeiro ministro Pedro Passos Coelho. Podia também ser do PS, mas é um mero acaso. Se fosse no entanto de outro circulo político não teria tanto tacho uma vez que são sempre os mesmos a beneficiar dos… benefícios, passamos a redundância.

Termina este verão com umas férias na sua casa ao pé da Praia da Coelha, no Algarve. Com ou sem coelho, o certo é que este faz parte do Conselho Geral e de Supervisão da EDP. E com este dinheiro todo que ele ganha, deve ser por isso que a luz aumenta e a EDP tem mais dívidas de particulares.

Faça-se luz, à verdade.

Comentários

5 Comments

  1. Com opinião própria ou não, a questão é que realmente há muito “senhor” a ganhar esses milhões enquanto o povo é esmagado com impostos altos e salários miseráveis. E isso, penso que estamos de acordo, é tudo menos justo.

  2. O Estado esse Grande PATRÃO

    Os empregados do Estado em Portugal existem fundamentalmente para melhor enganar, aldrabar, vigarizar, desviar e roubar o próprio PATRÃO (Estado) em completa legalidade, impunidade e imunidade pois há que precisar que tudo na Constituição Portuguesa (a fazer passar por deficiente mental o maior dos vigaristas) se encontra reunido de uma forma magistral e exemplar para favorecer, beneficiar e proteger em exclusivo os empregados do Estado e em nada o PATRÃO.
    Os empregados do Estado são todos aqueles que recebem uma remuneração em troca de um suposto ”trabalho” na chamada função pública. Ex. : Presidente da Répública, Primeiro Ministro, Ministros, Parlamentares, Secretários, câmaras, juntas, finanças, justiça, militares e etc., etc., etc., etc., etc.
    O engraçado e mais estranho e estúpido nisto tudo é que o PATRÃO (Estado) é o próprio POVO que não tem poder absolutamente algum nas decisões da Répública e nunca terá porque a Constituição assim não o permite ao contrário do poder absoluto dos Políticos que mandam de mão de tiranos e cara de Anjos.
    Impossivel de se encontrar PATRÃO mais condescendente, generoso, ignorante e cego.
    Também por isso é que nunca houve não há e nunca haverá melhor ”emprego” que o de ser empregado do POVO (Estado).
    CONCLUSÃO : Temos que acabar completamente e radicalmente com a Constituição Portuguesa e criar uma nova Répública de raíz ou adoptar um sistema político estrangeiro que se saiba funcionar.
    ASSINADO : Aremando Zarpa

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *