O caso da divulgação dos dados do Secret Story continua a dar que falar, tendo há poucos dias a CNPD feito um processo de contra-ordenação à Endemol.

 

CNPD avança com processo de contra-ordenação á Endemol

 

Em causa, a queixa de André Caeiro, que na altura informou o Tugaleaks que tinha apresentado uma queixa contra a Endemol na Comissão Nacional de Proteção de Dados. Na visão dele, acusa a Endemol de “divulgação de dados privados das candidaturas ao programa da TVI”.
Haverá divulgação, ainda que de forma negligente, dos dados dos concorrentes por falta de segurança informática?
A CNPD e a Endemol não responderam ás nossas questões até ao fecho deste artigo.

Os processos de contra-ordenação criados pela CNPD têm vindo a aumentar de ano para ano.
Segundo o seu relatório de actividades de 2011 disponível na Internet, “mais de 50 por cento dos processos de contraordenação dizem respeito a reclamações apresentadas à CNPD, que em 2011 perfizeram um total de 489 queixas, quase metade das quais relativas a sistemas de videovigilância”.
A matéria de dados pessoais não foi apontada nem tão pouco a percentagem dos processos de contra-ordenação que resultaram em multas ou outras sansões.

 

CNPD avança com processo de contra-ordenação á Endemol

 

O Tugaleaks já a 17 de Setembro tinha apresentado informações de que um link no pastebin tinha dado origem a 999 linhas de “código” onde era feito o dump dos dados do programa de entretenimento. Dias mais tarde, confirmou que a base de dados estava já disponível para “conslta” desde Junho.
Esta semana divulgámos também a possível falsificação do registo criminal da ex-concorrente Tracy, 18, após ter tido a sua conta de Facebook atacada por hackers.

Esta é sem dúvida uma história a companhar no futuro, e o Tugaleaks irá permanecer atento á mesma.

Comentários

Responder a Anónimo Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder