Loading...

Imagina um livro com escândalos da democracia que vendeu 30.000 exemplares e que desapareceu. O Jornal i publicou um artigo em 2009 e o PDF voltou a desaparecer. Para de imaginar. Coincidência?

Mário Soares: o livro que o "atacava" e que desapareceu de circulação (e do jornal i)

 

Chamem-nos obcecados mas é a verdade. Para começar, retiramos do artigo do jornal i um excerto da notícia:

Fixe bem esta data: 27 de Janeiro de 1996. Era um sábado e o público português assistiu a um fenómeno sem precedentes: um livro, escrito por um autor nacional, vendeu 30 000 exemplares no lançamento. Depois foi retirado do mercado e nunca mais reapareceu.

(…)

Mas o que continha o livro afinal? Qual o motivo para as desaparições? Retomando a síntese de Vieira, que o analisou a fundo, Rui Mateus diz que Mário Soares, “após ganhar as primeiras presidenciais, em 1986, fundou com alguns amigos políticos um grupo empresarial destinado a usar fundos financeiros remanescentes da campanha. (…) Que, não podendo presidir ao grupo por questões óbvias, Soares colocou os amigos como testas-de-ferro”.

O engraçado nesta história toda não é o facto de haver um livro que atacava um grande politico daquele tempo nem o facto de mostrar corrupção. O facto mais engraçado é que o artigo do jornal i linka a um PDF que também não existe. Coincidência?

Um dos contactos do Tugaleaks fez o favor de nos enviar o PDF, o qual divulgamos abaixo. Entre os capítulos podemos ler algumas matérias e anexos interessantes, tais como:

  • Referência à conta movimentada na Holanda em nome do PS
  • Conta de Mário Soares no Bank fur Gemeinwirkshaft
  • Recibos vários entregues ao PS para a «resistência» ao 25 de Novembro de 1975
  • Transferência do PSD sueco ao PS no Verão «quente»de 1975
  • Carta de Mário Soares de 24.09.1075 ao ditador líbio, coronel Kadhafi

O livro chama-se Contos proibidos. Memórias de um PS desconhecido, foi escrito por Rui Mateus e está disponível para download no Tugaleaks.

Download aqui

 

Para sabermos a nossa história presente e em quem votamos, temos que ter bem definida a nossa história passada. E temos que saber em quem votar no futuro.

Convidamos-te a fazer o download e a citar nos comentários a parte ou as partes que mais gostaste de ler.

Comentários

Loading...

24 Comments

  1. Podem encontrar uma cópia deste livro com o OCR feito (o que quer dizer que podem procurar dentro do texto do livro e também que o tamanho do ficheiro fica nuns 3MB) em:

    Cópia no Aventar

    ou

    Cópia no Tretas.org

    Já agora, a primeira vez que vi este livro em formato digital foi no ferrao.org.

    Quanto a isto:

    O engraçado nesta história toda não é o facto de haver um livro que atacava um grande politico daquele tempo nem o facto de mostrar corrupção. O facto mais engraçado é que o artigo do jornal i linka a um PDF que também não existe. Coincidência?

    Deve ter a ver com o facto do Jornal I ter feito uma remodelação profunda ao site e desta não ter corrido muito bem.

  2. O livro até pode estar na Biblioteca Nacional e em outras tantas, resta saber até quando. Também pode ser encontrado na Biblioteca Municipal Central – Palácio Galveias(Estado: Depósito) e na Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro(Estado: Estante). Na Biblioteca-Museu República e Resistência o livro está dado como “Perdido”(?!) após ter sido registado com entregue a 2006-10-26. (Fonte: http://catalogolx.cm-lisboa.pt/ipac20/ipac.jsp?session=E2I8299349X34.6388&profile=rbml&source=~!rbml&view=subscriptionsummary&uri=full=3100024~!133254~!2&ri=1&aspect=basic_search&menu=search&ipp=20&spp=20&staffonly=&term=Contos+Proibidos&index=.GW&uindex=&aspect=basic_search&menu=search&ri=1 ).
    Fiz uma breve e pesquisa e não encontrei o livro disponível para compra em lado nenhum. Embora disponível em alguma bibliotecas, o que é certo é que, com 30.000 exemplares vendidos seria lógico e esperado uma 2ª edição que nunca foi impressa. E já agora porque carga de água terá Rui Mateus “desaparecido”?!

    Esta malta do “forúm da bolsa”…

  3. Não sei como há pessoas que chamam a este homem herói? Ele devia era apanhar a pena de morte, mas como infelizmente Portugal é um país brando isso não existe.

  4. É normal que este livro tenha desaparecido. O maçónico Mário Soares apenas seguiu os passos do seu fiel mestre François Mitterand que mandou inúmeras vezes “sequestrar” o livro escrito por Jean Edern Hallier que também denunciava as verdades do socialista francês, desde a sua vida pessoal, passando pelas famosas escutas, o seu contributo no Regime de Vichy, como controlava a comunicação social, o escândalo des “Irlandais de Vincennes” e por aí fora! Em suma os longos 14 anos de mentira e de manipulação do povo francês pelo socialista francês. Soares aprendeu com o mestre!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *