Os problemas começaram em 2011 numa linha da CP no Norte de Portugal. Em 2013 continua com problemas e agora vão-lhe penhorar o subsídio de desemprego.

Nas duas notas que escreveu no seu Facebook, Luis Coutinho, morador em Aveiro, conta como há dois ano que tem um problema num cartão eletrónico de validação. Dois anos mais tarde, ainda com o mesmo problema, queixa-se da educação de um revisor, de uma multa com o passe comprado e, agora, até da penhora do seu subsídio de desemprego.

Tudo começa em 2011 quando o cartão dele deixou de passar nas máquinas validadoras da CP. Um dos revisores aconselhou-o a passar numa da CP para poder trocar o cartão, mas estes só trocavam com o recibo. Uma segunda via parecia também estar fora de hipótese.
PO
Tentou várias vezes deslocar-se á estação de Aveiro da CP e até lhe deram, por telefone, razão uma vez, mas obter o cartão… isso nunca aconteceu.
O próprio chefe da estação de Aveiro afirmou, segundo relata Luis Coutinho, que “não posso fazer nada, a sua situação já foi vista pelo inspetor, aguarde uma resposta”.

 

Linha - CP

 

Teve entretanto que tirar um novo cartão, e as despesas em bilhetes, deslocações a Aveiro e renovação do cartão do passe foram de cerca de 100EUR.
Apresentou também reclamações em 2011 á CP e no livro de reclamações, mas sem resposta.
Dois anos mais tarde, o Tribunal contacta-o e, após se deslocar ao mesmo foi informado que o Ministério Público tinha pedido uma penhora, de cerca ade 500EUR.

São mais de 100EUR que vão retirar ao subsídio de desemprego, tendo o Luis despesas fixas que rondam os 350EUR.

 

Passados dois anos a realidade do Luis é diferente. Encontra-se desempregado, pelo que a penhora será feita ao seu subsídio de desemprego. O Tugaleaks teve acesso ao documento da penhora, recebido pela Segurança Social, o qual divulgamos:

O Tugaledaks tentou contactar a CP a pedir comentários a esta situação. O e-mail foi recebido e lido, mas até ao momento não obtivemos resposta.

 

Linha de Aveiro alvo de polémica anteriormente

Foi este ano que a CP de Aveiro ficou na história, pela negativa, nas redes sociais. Tal deveu-se ao facto de nesta mesma linha de Aveiro um fiscal ter criado “confusão” com um passageiro que transportava uma cadela e ter inclusive chamado a polícia. A situação foi, na altura, gravada em vídeo e partilhada pelas redes sociais.

Ver
Esconder