A produtora aloja músicas em formato MP3 sacadas da Internet e disponibilizadas num servidor “público” sediado nos Estados Unidos.

Quando existem tantos outros sites a fechar como o BTuga, The Pirate Bay e outros, não é de esperar que uma produtora de conteúdos nacionais para uma televisão tenha uma protecção tão fraca no seu website ao ponto de em menos de cinco minutos se descobrirem músicas alojadas ilegalmente e sacadas da Internet.

 

Produtora do programa Dance TV da SIC Radical aloja conteúdo ilegal no seu website

 

O Dance TV é produzido pela empresa Comunica Contigo de Joaquim Pantaleão (fonte encontrada no Google). Pelo whois do domínio é possível verificar que o comunicacontigo.com pertence à pessoa indicada anteriormente. Pode-se ainda ver a morada localizada nos arredores de Lisboa e também os números de telefone e telemóvel.

A falta de protecção desta empresa no seu website é desastrosa. Além de se mostrar todas as pastas mal se entra no site, ainda existem várias pasta onde o conteúdo com direitos de autor é apresentado para download directo em alguns destes endereços que servem apenas como exemplo:

http://www.comunicacontigo.com/dtvwdi/Musicas%20Noticias/serie%20XX/news%20pgm%2022/

http://www.comunicacontigo.com/dtvwdi/Musicas%20Noticias/serie%20XX/news%20pgm%2025/

http://www.comunicacontigo.com/dtvwdi/Musicas%20Noticias/serie%20XX/news%20pgm%2027/

http://www.comunicacontigo.com/dtvwdi/Musicas%20Noticias/Serie%20XXI/news%20pgm%209/

 

No terceiro link ainda é visível uma música que foi retirada do site 0daymusic.org que é um site de release de música internacionalmente conhecido. Pela legenda destas pastas (pgm = programa?) pode-se especular que as músicas terão sido usadas nos programas transmitidos na SIC Radical.

 

Produtora do programa Dance TV da SIC Radical aloja conteúdo ilegal no seu website

 

A falta de “background check” das produtoras

O caso Secret Story denunciado em primeira mão pelo Tugaleaks veio mostrar que o procedimento de auditar de forma constante os produtores e fornecedores de conteúdos para a televisão tem vindo a mostrar problemas desastrosos nos últimos meses.

Além de vulnerabilidades como foi aquele caso, vê-se agora a possibilidade de haver trabalhos feitos para a televisão com música possivelmente obtida de forma não autorizada.

Este tipo de incidentes causa tanto a perca de uma imagem positiva para a estação televisiva como para a produtora e são facilmente evitáveis.

Ver
Esconder