Os apelos à digitalização dos negócios acabam, invariavelmente, por ir desembocar na necessidade da criação de estruturas de comércio eletrónico.

Apesar da criação de plataformas direcionadas para o e-commerce ser a parte mais visível deste esforço, a verdade é que a digitalização é um processo muito mais abrangente e passa, entre outras coisas pelo “figital”.

Vários estudos apontam para que a grande maioria dos consumidores não se restrinja apenas a um canal de venda e aceda aos catálogos de produtos online para concretizarem a sua compra na loja física.

Estes novos hábitos de consumo saídos, sobretudo, da pandemia, acabam assim por dar à luz o conceito de “figital”, ou seja, a integração entre as lojas físicas e digitais de modo a fazer face às exigências dos consumidores atuais.

O figital vem, assim, reforçar o comportamento omnichannel (alternância entre o canal online e o canal físico) do cliente passando a oferecer-lhe uma diferenciação cada vez menor entre canais de compra através de ações pensadas para facilitar a jornada de compra do cliente que mesclam as experiências de consumo online e offline.

Como aplicar o conceito de figital a um negócio?

Apesar da diminuição das restrições impostas quer à circulação dos cidadãos, quer à lotação e horários de funcionamento do Retalho tradicional ter feito regressar os clientes às lojas físicas, a verdade é que o conforto e rapidez das compras online fazem já parte do património genético do consumidor atual.

Tudo somado, isto acaba por significar que os negócios que atuem apenas num canal, físico ou digital, acabam por não contemplarem as necessidades do consumidor.

Dar a volta a este texto, exige dos negócios um processo de adaptação que, entre outras coisas, passa pela introdução de:

Terminais de pagamento Android com tecnologia contactless

A integração entre os canais de venda online e físico passa, igualmente, pela adequação dos meios de pagamento disponibilizados aos clientes.

Neste particular a articulação entre a tecnologia contactless, meio de pagamento que representa já mais de dois terços das transações presenciais (dados REDUNIQ Insights) e o digital surge como um dos domínios mais importantes e pode ser conseguido através de terminais de pagamento automático como o REDUNIQ Smart.

Desenvolvido a pensar em negócios mais móveis e digitais, este TPA está preparado não só para propiciar a aceitação de pagamentos contactless com cartão, chip, MB WAY, Google Pay e  Apple Pay, como também traz incorporadas uma série de apps de certificadas que oferecem uma flexibilidade extra aos agentes económicos na gestão dos seus recursos.

Chats de atendimento e auto-atendimento

Disponibilizar um chat de atendimento na sua plataforma de venda online ajuda a aproximar o cliente do seu negócio físico e garante-lhe taxas de retenção mais altas.

Do mesmo modo, mas em ambiente físico, o auto-atendimento é outra das estratégias importantes na integração online e offline já que permitem que o cliente, através de aplicações ou leitura de códigos QR, obtenha toda a informação que necessita sobre os produtos expostos em loja, os adicione a um carrinho de compras online e os pague à saída da loja física de forma completamente digital.

Comprar online, levantar em loja física

Além de garantir uma entrega gratuita, dar ao cliente a possibilidade de comprar online e levantar a sua encomenda na loja física, também acaba por tornar toda a operação mais eficiente.

Um exemplo de modelos onde se aplica este tipo de compra, refletem-se nas Dark Stores.

As dark stores são instalações físicas preparadas apenas para armazenar e responder a compras online que, entre outras coisas, permitem que o retalhista otimize o espaço disponível na sua loja física aberta ao público, a mão-de-obra e os tempos de entrega dos produtos ao cliente.

O contrário também se aplica, isto é, o cliente pode escolher o produto na loja física, mas querer a comodidade (e muitas vezes o preço mais atrativo) da compra online.

Sistemas de gestão ERP

Para administrar uma operação que compreende vendas físicas e online, torna-se necessário que disponha de um sistema de gestão automatizada para que as vendas e entregas sejam realizadas de forma integrada.

Os softwares de gestão ERP que se baseiam em IA (Inteligência Artificial) e Machine Learning facilitam este trabalho de integração, uma vez que, entre outras coisas, possibilitam a emissão de faturas, a análise de todas as transações realizadas e a gestão da logística das entregas.

Ver
Esconder