Mais uma fraude no site do IEFP. Se és a Ana Batista e tens o Cartão de Cidadão número 11658159, parabéns, tens emprego garantido.

 

Mais uma fraude no site do IEFP. Se és a Ana Batista e tens o Cartão de Cidadão número 11658159, parabéns, tens emprego garantido.   A recente publicação do Tugaleaks sobre mais uma oferta de emprego fraudulenta e antecipadamente “apadrinhada” gerou polémica há dois dias atrás. No final do dia em que foi publicado o anúncio duas fontes anónimas contactaram o Tugaleaks com um outro anúncio também em Tavira – aparentemente a cidade onde os empregos estão previamente oferecidos – que é ainda mais grave que o anterior.  No anúncio é apresentado o nome do candidato e também o “CC” que se assume ser o Cartão de Cidadão, isto claro, para não haver enganos.  As declarações proferidas que dão como normal e legítimo este procedimento ofendem não só cada e qualquer Português desempregado como os empregados. Ofendem a nação, o livre acesso ao emprego, a ética e os bons costumes. Embora o link da oferta já tenha sido apagado, o Tugaleaks não deixa de a publicar, por considerar esta ainda mais fraudulenta que a anterior.  Outra fonte anónima confirmou ao Tugaleaks que as empresas podem adicionar esta informação “mas não nesse campo” e que “provavelmente como é a mesma zona podemos assumir com algum grau de certeza que foi a mesma empresa”.   Esperamos por melhores dias. Se não fores Vera Pereira ou Margarida Batista, espera pelo dia de amanhã, pode ser que tenhas sorte.

 

A recente publicação do Tugaleaks sobre uma oferta de emprego fraudulenta e antecipadamente “apadrinhada” gerou polémica há dois dias atrás.
No final do dia em que foi publicada a notícia duas fontes anónimas contactaram o Tugaleaks com um outro anúncio também em Tavira – aparentemente a cidade onde os empregos estão previamente oferecidos – que é ainda mais grave que o anterior. Uma delas tirou um print “a tempo”, horas antes do nosso post do primeiro emprego-oferta.

No anúncio é apresentado o nome do candidato e também o “CC” que se assume ser o Cartão de Cidadão, isto claro, para não haver enganos.

 

IEFP: mais um emprego garantido para Ana Margarida de Brito Batista

 

As declarações proferidas que dão como normal e legítimo este procedimento ofendem não só cada e qualquer Português desempregado como os empregados. Ofendem a nação, o livre acesso ao emprego, a ética e os bons costumes. Também a colocação de dados pessoais na Internet por parte da entidade e com a conivência, directa ou indirecta do IEFP, mostra a desorganização institucional que existe naquele instituto.
Embora o link da oferta já tenha sido apagado, o Tugaleaks não deixa de a publicar, por considerar esta ainda mais fraudulenta que a anterior.

 

Download da página e print completo aqui

 

Outra fonte anónima confirmou ao Tugaleaks que as empresas podem adicionar esta informação “mas não nesse campo” e que “provavelmente como é a mesma zona podemos assumir com algum grau de certeza que foi a mesma empresa”.

Esperamos por melhores dias. Se não fores Vera Pereira ou Margarida Batista, continua a lutar pelo teu direito ao emprego.

 

Comentários

58 Comments

  1. Filhos duma grande puta beneficiados do caralho ! Nascem com o cu virado para o sol e depois dá nisto ? Há de fazer muito sentido é só nas cabecinhas dos “espertos” que arruínam este país.

  2. Oh palhacito do costume,
    E leres antes das postas de pescada?

    ponto 9.2.4 do regulamento
    1) se a empresa identificou o desempregado a contratar, o centro de emprego tem apenas que confirmar se este candidato reúne as condições previstas (nomeadamente, a de estar inscrito no centro de emprego há pelo menos seis meses consecutivos)

    2) se a empresa não identificou o desempregado a contratar, então o IEFP apresenta-lhe candidatos.

    1. ponto 1, palhaço é o chulo do teu pai. ponto 2, a natureza não contributiva da profissão da tua mãe não te dá direito a postas de pescada sobre a actividade dos outros. Como não acreditas no ponto 2, sofres como o meco que és. Chupa.

  3. Não percebo a indignação! Se eu tenho uma empresa, se tenho uma pessoa conhecida que está inscrita no Centro de emprego, se posso beneficiar de um incentivo à contratação de desempregado, porque é que não posso optar por uma pessoa especifíca? Qual é o problema? O dinheiro é meu?

      1. não estão a gozar com as pessoas…são obrigadas a colocar o nome da pessoa que já escolheram…eu como desempregado, agradeço o facto, uma vez que não preciso de perder tempo a concorrer a vagas fechadas!

        1. Fingir que há uma oferta de emprego com candidato ainda a ser seleccionado é gozar com as pessoas. Se tiverem dúvidas então perguntem a um desempregado que pretendia candidatar-se ao emprego já cunhado.

    1. Por pessoas como tu, parvalhonas, é que estamos como estamos.
      Uma coisa é teres um lugar e queres alguém de confiança, alguem que nadou contigo na faculdade, alguem que sabes que será uma mais valia. Outra é fazeres concurso, e engares as pessoas. Idiotas de merda.

    2. No caso de ofertas de emprego que irão ser beneficiadas por algum programa público, o dinheiro não é inteiramento teu, meu ou individualmente. È dinheiro de todos nós.

      Não vejo problema quando esta situação se passa num anuncio em que será a empresa a suportar toda a remuneração do futuro trabalhador, no entanto quando somos nós a pagar a conta a história é bem diferente.

    3. Pois aí é que está!!! Se tens uma empresa e essa empresa tem dinheiro e queres contratar uma pessoa, contratas!!! Se queres ir para o centro de emprego para beneficiar de incentivos do estado (o nosso dinheiro!!!), temos o direito de nos indignar!!! O direito e o dever!!!

    4. O tempo e o dinheiro que se gastam com empresas destas… e o IEFP compactua com isto!!! Supostamente foi por engano que estes dados foram colocados online, normalmente são apagados antes (pelo próprio IEFP) que compactua com esta brincadeira e esquema que acaba por lesar o próprio e todos os candidatos que de boa fé se lhe dirigem!!!

  4. Vera, o problema é que mais de 1000 pessoas perderam tempo a candidatar-se a um anuncio de emprego que no fundo não existe.

    Esses anúncios são apenas uma ilusão e apenas servem para as estatísticas.

    Se eles já escolheram a pessoa não deviam abrir falsos anúncios. Já para não falar que nem se sabe o que eles vão fazer com os dados dos candidatos que recolhem nessas candidaturas falsas.

    Agora as pessoas ao responderam aos anúncios já nem se sentem motivados, porque não sabem quais são os anúncios verdadeiros ou falsos…

    1. não são falsos anúncios, são obrigados a publicitar a oferta para poderem ter acesso aos incentivos….devem dirigir os vossos esforços a quem tem ideias destas e não ás pessoas/empresas envolvidas, uma vez que estão apenas a cumprir a lei

      1. Então não são obrigados! Estão é a realizar engenharia fiscal. A lei abre a hipótese de incentivos a quem fizer concurso justo. Não é por empregar alguém que eles queiram especificamente, sem abrir oportunidades aos outros.

      2. Ou seja, nao ha qualquer irregularidade neste processo. Há quanto mto, uma falha ao colocar estes processos online para outros candidatos se poderem inscrever, quando já está definido à priori o candidato.
        Se querem contratar afilhados, não façam concursos nem utilizem o dinheiro dos contribuintes recorrendo a incentivos, contratem-nos directamente!
        Sinceramente, acho que deviam tentar apurar melhor a verdade quanto a estas noticias, e quando tiverem mais informações, provavelmente pedir desculpa aos nomes que publicaram dos candidatos do IEFP e à propria instituição que até faz um bom trabalho nesta área.
        Bom trabalho na área… qual a das cunhas? Só se for! Pedir desculpa porquê? Por se chamar a atenção às pessoas de que os anúncios do iefp são uma treta?

      3. “Ou seja, nao ha qualquer irregularidade neste processo. Há quanto mto, uma falha ao colocar estes processos online para outros candidatos se poderem inscrever, quando já está definido à priori o candidato. ”
        Se querem contratar afilhados, não façam concursos nem utilizem o dinheiro dos contribuintes recorrendo a incentivos, contratem-nos directamente!

        “Sinceramente, acho que deviam tentar apurar melhor a verdade quanto a estas noticias, e quando tiverem mais informações, provavelmente pedir desculpa aos nomes que publicaram dos candidatos do IEFP e à propria instituição que até faz um bom trabalho nesta área.”
        Bom trabalho na área… qual a das cunhas? Só se for! Pedir desculpa porquê? Por se chamar a atenção às pessoas de que os anúncios do iefp são uma treta?

      4. Nada do que diz é anormal, porque essa é a normalidade do nosso país.

        No entanto deveria sentir-se criminoso e não sente.

        Significa para mim, que está bem pior do que pensava.

  5. Vera, realmente o dinheiro é teu e fazes o que quiseres com ele, mas existem leis e direitos que devemos cumprir…Existem inumeras pessoas desempregadas e com certeza, muitas com melhor curriculo ou experiencia de vida ou trabalho, mas porque existe uma cunha, é essa pessoa que é aceite para o dito trabalho e, não uma que esta inscrita ha mais tempo e tem os mesmos conhecimentos. Se não conheces uma pessoa e preferes contratar uma outra que ja conheces, és uma pessoa ridicula e nem devias ter uma empresa aberta, pois so devias ter direito a ter clientes com cunha….lolol…Espero que um dia precises e passes pelo mesmo!!
    Adeus

  6. Não percebes a indignação??!!!
    então parece-te correcto que tenham efetuado centenas de entrevistas sabendo de ante-mão quem seria o escolhido?
    causando algumas (poucas nesta altura do campeonato) esperanças além de gastos??
    Se assim fosse logico seria nem haver anúncio…..

  7. O problema é o esbanjar de recursos, infelizmente demasiado comum nesta republica de bananas. Se a empresa identificou e o IEFP sabe, porque é que gastam o tempo deles e o tempo dos candidatos numa fantochada só para seguir os procedimentos (i)legais do “estímulo 2012”

  8. A indignação é que ofertas de emprego, especialmente com beneficios do estado, devem ser impessoais e devem dar direito a qualquer um de se candidatar e a oportunidade (mediate avaliação de CV claro) de ter uma entrevista. Agora parece-me obviamente errado colocar um anuncio no IEFP para contractar o amigo/vizinho/familiar etc e obter beneficios fiscais – o que também pode ser chamado de FRAUDE. Se pretende contractar alguem que já está selecionado então parece me que o correcto é não colocar qualquer anuncio de todo, muito menos no IEFP. Este tipo de situações está a fazer peder tempo a desempregados (e é injusto) e a roubar os contribuintes que pagam por esses beneficios. Esta ideologia cultural de empregar o amigo e sacar o máximo do estado/contribuintes tem que acabar!

  9. O problema é que há casos em que temos casa para pagar, família para sustentar, e no entanto há casos destes que nem nos dá oportunidade de provarmos o nosso valor!
    E no trabalho infelizmente só funciona por cunhas… onde fica o mérito? onde fica a igualdade de direito?
    E Vera em relação ao “beneficiar de um incentivo”, os outros que lá estão inscritos também lhe proporciona o mesmos benefícios.

  10. ora muito bem… Sr Mário, ponto 9.2.4 do regulamento
    1) se a empresa identificou o desempregado a contratar, o centro de emprego tem apenas que confirmar se este candidato reúne as condições previstas (nomeadamente, a de estar inscrito no centro de emprego há pelo menos seis meses consecutivos),
    Sr Mário, neste caso o anuncio para oferta de emprego não é necessário…ou estou enganado…
    Sra Vera, no seu caso também não é necessário lançar uma oferta de emprego…ou é?

  11. É por isso que este pais ta na m… em que está. É só incompetencia por onde se olha, e porquê? Porque os donos das empresas e quem manda tal como os nossos governantes, só ligam a pagar favores e a pedir favores nao ligam á competencia das pessoas , depois é só desvios de dinheiros e empresas de má qualidade, gente nas instituiçoes publicas antipáticas sempre ao telefone com os amigos e amigas e o povo á espera de ser atendido. Agora um exemplo de burrice e incompetencia ao alto nivel: Como o tal suposto presidente de uma instituiçao humanitaria que cobrava 13 mil euros de transporte da suecia para portugal e quem estava á frente desse assunto nas camaras ou nas instituiçoes mandava o dinheiro e nem se “apercebia” que era dinheiro a mais. Ate uma criança sabe que 3 mil euros era demasiado quanto mais 13 mil euros. Que se chama a isso? Incompetencia e burrice é pouco. Graças aos conhecimentos e apadrinhagens.

  12. A questão subjacente a estes casos é a intenção das empresas em usufruir dos “descontos” oferecidos pelos programas de emprego. Quantos não são os casos em que as inscrições e anúncios são combinados de forma a poder usufruir dos programas de incentivos.

    Claro que a empresa poderia (ou eventualmente deveria) contratar a pessoa de que precisa e ponto final mas é prática comum aproveitar para ir buscar algumas vantagens junto do IEFP.

  13. Trocando por miudos…cometeram uma gafe, estão a tentar banalizar a coisa e pior de tudo gasta-se tempo e dinheiro dos contribuites quando o IEFP publica isto e das pessoas que ainda que tem de ler isto.

    …e pior, eu contribuinte dou uns trocos á empresa, pagando parte do seu ordenado, porque é um incentivo, porque é que não contratam directamente se ja sabem quem querem?
    R; Convem mais se eu tb contribuir , não é !!!

  14. sinceramente, ainda não percebi a utilidade do IEFP, não fazem nada por ninguém, muito menos por quem anda á procura de emprego, só querem ver os carimbos no final do mês.
    Foi criada a medida dos estágios profissionais, mais uma asneirada do governo, e falo por experiência própria… se soubessem como são explorados os estagiários, mesmo em grandes multinacionais, é uma autentica vergonha, e mesmo dando conhecimento ao IEFP, eles nada fazem… já passei muito devido a um estágio profissional

  15. Ó palhacito Mário, respondo-te com dois pontos resumidos:

    1) o IEFP chama o desempregado em causa e, SE não reunir as condições, publica o anúncio;

    2) abre tu uma empresa e oferece-me um emprego a ganhar 1000 euros, pagos pela “estímulo2012”. tira 250 para impostos, ficas com 250 e pagas-me os 500. nem preciso de ir trabalhar, ok?

  16. Além das empresas que desejam “usufruir” dos descontos, acontece também que, muitas dessas jogadas, são feitas com familiares dos donos das ditas, que muitas das vezes estão a fazer descontos, entram no desemprego, e lá continuam a trabalhar como se houvesse nada.

  17. Estes “incentivos” deveriam destinar-se a apoiar a contratação de pessoas que querem trabalhar mas não têm “padrinhos” nas empresas dispostos a contratá-las.

    Ou seja, a atribuição do incentivo deveria obrigar à realização efectiva de concurso a que todos os interessados tivessem acesso em igualdade de circunstâncias.

    Se a empresa faz questão de contratar determinada pessoa, então não se justifica nem a abertura do concurso nem a atribuição de subsídios estatais.

    A intervenção do Estado nesta área deveria funcionar também como um incentivo, não só à contratação, mas à adopção de boas práticas de selecção e recrutamento de pessoal por parte das empresas, combatendo a cunha e o compadrio infelizmente tão habituais.

  18. O IEFP quando foi criado – na sequência do processo de reduzir ou eliminar em Portugal, com sectores ou actividades da agricultura, indústria, e tb comércio, transferindo-os para ostos pontos da UE), se calhar teve mais a ver com a idéia de apaziguar os ânimos do crescendo de desempregados deo que em lhes arranjar emprego. Agora isto, para os mandões e seus lacaios, são meras entretengas destinadas a quem vive apenas (ou quase só) do rendimento proveniente do trabalho , e cujos meios de produção àqueles pertence. Pena é que as pessoas , em geral, continuam a acreditar nos donos do mundo e lacaios.

  19. Mais uma noticia que não é noticia…
    So querem falar por falar….

    Se vcs quiserem contratar uma pessoa o que vcs fazem???
    Fazem entrevistas certo?
    Perguntam a pessoa se esta inscrita no centro de emprego certo????
    E o que fazem a seguir???
    Não contactam o centro de emprego a informar que querem contratar aquela pessoa????

    Estão a querer fazer polemica daquilo que não tem polemica nenhuma….

    So falar mal por falar…..

    1. Tudo bem amigo.
      Se eu quero aquele empregado porque tenho confiança nele e pretendo aproveitar o que a lei me confere, só tenho que avisar o IEFP. Este por sua vez, chama a pessoa em causa (se estiver inscrita no mesmo) e convoca-a para o emprego. Não necessita de defraudar dezenas de potenciais candidatos com uma mentira

  20. O IEFP tem programas de incentivo à contratatação por parte das empresas como o programa de estágios profissionais. Qualquer entidade pode contratar directamente alguém registado no IEFP (que reúna as condiçoes para esse programa de estagio) ou pedir ao IEFP que de acordo com o perfil desejado encontre uma
    lista de candidato que depois é enviada para a empresa contratadora. Ou seja, nao ha qualquer irregularidade neste processo. Há quanto mto, uma falha ao colocar estes processos online para outros candidatos se poderem inscrever, quando já está definido à priori o candidato.

    Não percebi mto bem o porquê destas noticias neste
    site. Não tem a ver com cunhas, mas sim com o facto da empresa poder à priori ter alguém especifico que esteja no IEFP que queira contratar, sem ter de pedir uma lista ao IEFP. Alias, esse é o processo mais comum, uma vez
    que geralmente a empresa coloca um anuncio no jornal, e depois conduz uma serie de entrevistas para apurar um candidato e so depois submete o pedido de estagio ao IEFP. Portanto, parece-me que essas noticias carecem de uma investigaçao mais séria da vossa parte, são pouco profissionais e só vos descredibilizam enquanto entidade que pode de facto revelar algumas injustiças que se fazem neste país. Esta não é uma delas.

    Sinceramente, acho que deviam tentar apurar melhor a verdade quanto a estas noticias, e quando tiverem mais informações, provavelmente pedir desculpa aos nomes que publicaram dos candidatos do IEFP e à propria instituição que até faz um bom trabalho nesta área.

    1. “Ou seja, nao ha qualquer irregularidade neste processo. Há quanto mto, uma falha ao colocar estes processos online para outros candidatos se poderem inscrever, quando já está definido à priori o candidato. ”
      Se querem contratar afilhados, não façam concursos nem utilizem o dinheiro dos contribuintes recorrendo a incentivos, contratem-nos directamente!

      “provavelmente pedir desculpa aos nomes que publicaram dos candidatos do IEFP e à propria instituição que até faz um bom trabalho nesta área.”
      Bom trabalho na área… qual área? A dos tachos? Só se for! Pedir desculpa porquê? Por se chamar a atenção às pessoas de que os anúncios do iefp são uma treta?

      1. Acho que se calhar nao me consegui explicar…

        O processo que geralmente ocorre com o IEFP é:

        – Eu tenho uma empresa e quero contratar uma pessoa ao abrigo do programa de estágios profissionais do IEFP.

        – Coloco um anuncio num jornal onde digo quais as caracteristicas que o candidato deve ter, e refiro que é condiç
        ao essencial o candidato estar apto a frequentar o programa de estagios profisionais (as condiçoes sao ser o 1º emprego, nao ter freuentado ainda nenhum estagios semelhante, …)

        – Faço as entrevistas com as pessoas e escolho 1.

        – Vou ao IEFP e digo: Quero contratar a pessoa X ao abrigo do programa de estagios. O IEFP pergunta-me se já tenho uma pessoa ou se eu quero que eles me enviem uma lista de possiveis candidatos que se enquandrem nas minhas necessidas.

        – Eu digo, já tenho a pessoa X.

        E tá feito… depois o IEFP trata do assunto. Aquilo que vcs tao a ver aí é uma falha técnica do lado do IEFP que, erradamente, ta a publicar estas propostas de emprego no seu site, quando a empresa já escolheu o candidato.

        ou seja: NÃO HA TACHO NENHUM, é apenas um erro do lado do IEFP que nnc deveria ter publicado essa proposta, pois o candidato já tava escolhido pela emrpesa.

        Perceberam? Ainda acham que é algum tacho? Voltem a reler o post, sff… nao há tacho nenhum aqui… já fiz este processo algumas vezes, daí saber do que estou a falar…

        1. Pois, mas seja como for para ter direito ao “incentivo”, o IEFP tem sempre que publicar o anúncio, doutro modo não pode ser atribuído! Daí a indignação (com razão) de muita gente, pois o que supostamente é uma oferta de emprego a que se candidatam, não o é na realidade, percebeu?

          1. Sim, OK percebo isso. Se de facto é verdade, essa “obrigatoriedade” em publicar o anuncio é uma estupidez, e provavelmente alguma falha na lei que obriga isso.

            Mas aquilo que se via no facebook e aqui tb era comentários a insultar o candidato em causa, e a falar dos tachos, etc… que neste caso nao é correcto. (não faltam aí é exemplos legitimos de tachos nas empresas públicas)

  21. Quando se pensava que o Rui Cruz e os seus muchachos não poderiam descer mais baixo, eis que surpreendem tudo e todos com mais uma noticia da treta cujo unico objectivo é criar ruido e caos.

    Já existem N cidadãos esclarecidos que postaram e comentaram muito correctamente esta (não-)noticia e desmistificar a pseudo-fraude/cunha/tacho que tanto tentam impingir (ler post do ptvalves). Ao ver os restante comentários consegue-se realmente constatar o conhecimento que as pessoas possuem acerca de leis e normas de funcionamento. Curiosamente são esta cambada de ignorantes que se andam a manifestar e que pretendem mudar o sistema. Quando confundem uma obrigatoriedade legal com corrupção… Está tudo dito.

  22. vejo aqui muita gente indignada com razao,mas pensem um pouco.”ja pensaram..isto nao se passa de hoje ,e tao velho como o apos 25 de abril .nestes apenas incorreram no erro de publicar nomes ,ou tera sido alguem para alertar sobre algo que ja se passa a tantos anos .eu tenho um exemplo que poderia dar ,mas fiquemos por aqui, tenho cartao de filiaçao num determinado partido e tenho sido prejudicado por muita gente que ja ajudei a ganhar eleiçoes …nada disto me admira ,salta mais a vista por causa da crise que se atravessa e a grande falta de empregos ..mesmo assim nao se deve ficar calados e exigir responsabilidades a quem brinca com o dinheiro dos nossos impostos ..nao nos calemos e aproveite-se esta oportunidade .para exigir justiça e acabar com com os incompetentes,,LIBERDADE__DIREITOS E JUSTIÇA,,,

  23. Anda aqui muita gente indignada, sem saber como funciona o IEFP. Isto é um processo obrigatorio para uma empresa por exemplo contractar alguem para o 1º emprego. O mal é que isto não devia aparecer no site do IEFP, o problema é de informação e não de como se processa as escolhas dos candidatos.

  24. A estupidez do Tugaleaks em duas frases:

    Tugaleaks indigna-se com ” a colocação de dados pessoais na Internet por parte da entidade “.

    Mas publica-os na mesma, repetindo-os tanto no artigo como no printscreen.

  25. O Mário tem razão. Já contratei um funcionário ao abrigo de medidas de estímulo ao emprego e indiquei-o eu, logo na candidatura já aparecia o seu nome preenchido por reunir as condições exigidas.
    A corrupção por detrás das medidas de contratação estão por detrás das pessoas, na malha burocrática que faz circular o dinheiro que vem da europa.
    Porque acham que vai acabar a medida Vida Emprego em Dezembro? Porque mais tarde ou mais cedo ia ser mais uma barracada neste país para nos entreter através dos media. Foram feitas diversas auditorias e é só merda. Sei de casos de assinaturas falsificadas e de pessoas que não se enquadravam nela. Só que como ospromotores recebem 2 salarios minimos por cada estagiário, vale tudo menos tirar olhos, incluindo ameaças de morte.

  26. Trabalho num lar. Abri candidatura. Escolhi 2 pessoas que vieram pelo centro de emprego. Enviei os dados delas pra saber se possuem condições pra medida estímulos..o que fiz eu de mal?? Apenas as indiquei! Hello!

  27. Para quem diz que contrata quem quer porque o dinheiro é seu…

    Se fosse dinheiro seu, não concorria ao uso de fundos públicos para contratar um novo colaborador. Não fazia este concurso “pro-forma” só para garantir que contrata X pessoa com ajudas do Estado.

    Se utiliza fundos públicos, TEM DE JUSTIFICAR COMO OS USA. Não é só ao IEFP, é a quem quer que seja: clientes, fornecedores, população em geral. O DINHEIRO QUE VOCÊ ESTÁ A USAR PARA CONTRATAR A DITA PESSOA VEM DOS IMPOSTOS DOS PORTUGUESES, NÃO VEM DA SUA ACTIVIDADE NEM DO SEU MÉRITO ENQUANTO GESTOR.

  28. Isto infelizmente é legal, mas as empresas na generalidade fazem isto não só para irem buscar a pessoa que querem mas também para terem argumento de receber benefícios do estado por terem contratado alguém que estava inscrito no IEFP.

Responder a Alexandre Silva Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder