O Tugaleaks recolheu informações sobre alguns eventos no dia da nossa liberdade. Caso verifiques que falta algum evento, não hesites em deixar nos comentários!

 

25 de Abril

 

 

De 24 para 25 de Abril – emissão histórica em direto
A partir das 22h de terça-feira

Uma viagem pelo tempo promovida pelo Centro de Documentação 25 de Abril e Ideias Concertadas

O Centro de Documentação 25 de Abril (CD25A) e a Ideias Concertadas vão acompanhar de 24 para 25 de Abril próximos, a Revolução de 1974, numa emissão em direto no Facebook, na página https://www.facebook.com/cd25a.

Com base no registo militar das operações no Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas (MFA), propõe-se uma viagem no tempo – em tempo real – através da publicação dos registos de informação provenientes das chamadas telefónicas escutadas e recebidas no sistema de comunicações instalado no Posto de Comando do Movimento.

A iniciativa começa às 22 horas de dia 24 de Abril, altura em que, há 38 anos, os seis oficiais já estavam no Regimento de Engenharia 1 no Quartel da Pontinha onde, desde a véspera, fora clandestinamente preparado o Posto de Comando do Movimento. Tanto conversas intercetadas nas redes militares usadas pelas unidades afetas ao regime, como as conversas telefónicas efectuadas pelas unidades envolvidas no MFA, bem como os vários momentos marcantes desse dia serão divulgados, ao longo de 24 horas, numa cronologia em tempo real.

A principal fonte usada é o documento de 52 páginas que Lopes Pires, um dos oficiais presentes, confiou ao CD25A. A descodificação e comentário decorreram numa entrevista coletiva organizada pelo CD25A, em 2004, com a presença de Amadeu Garcia dos Santos, Hugo dos Santos, José Eduardo Sanches Osório, Nuno Fisher Lopes Pires, Otelo Saraiva de Carvalho e Vítor Crespo, num total de seis horas de conversa. O resultado foi publicado no livro “A Fita do Tempo da Revolução, A noite que mudou Portugal”, editado pela Afrontamento.

Os conteúdos reunidos para esta “emissão histórica em direto” vão ficar disponíveis para consulta posterior, podendo todos os interessados conhecer como foi “a noite que mudou Portugal”.

 

 

25 de Abril de 2012 – Maior Manifestação desde 1975
14h – Marquês de Pombal (junto ao DN), Lisboa

Quarta-feira, 25 de Abril, vamos alinhar na Avenida (que ainda é) da Liberdade em defesa dos valores democráticos e da Liberdade.

Avenida da Liberdade, em Lisboa; Praça da Liberdade, no Porto… Escolha a “Liberdade” da sua cidade, vila ou aldeia e junte-se à Maior Manifestação em Portugal desde 1975.

Manifestação do 38.º Aniversário do 25 de Abril de 1974
15h – Avenida da Liberdade, Lisboa

CELEBRAÇÕES POPULARES DO 38.º ANIVERSÁRIO DO 25 DE ABRIL

Apelo à participação

Os desenvolvimentos políticos, económicos e sociais ao longo dos anos no nosso país confirmam e reforçam os valores de Abril como os mais prementes para o futuro de Portugal. As organizações signatárias deste apelo convocam todos os democratas a participarem no desfile/manifestação que decorrerá a partir das 15h do dia 25 de Abril na Avenida da Liberdade entre a praça do Marquês de Pombal e o Rossio.

VIVA PORTUGAL! VIVA A LIBERDADE! VIVA A DEMOCRACIA! VIVA O 25 DE ABRIL!

COMISSÃO PROMOTORA

Associação 25 de Abril • Associação Conquistas da Revolução • Associação Iniciativa Jovem • Associação Intervenção Democrática (ID) • Associação Juízes pela Cidadania • Associação Não Apaguem a Memória (NAM) • Associação Os Pioneiros de Portugal • Associação Portuguesa de Deficientes • Associação Projecto Ruído • Bloco de Esquerda (BE) • Comissão Coordenadora das Comissões de Trabalhadores da Região de Lisboa (CIL) • Comissão da Juventude da UGT • Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional (CGTP-IN) • Confederação Nacional dos Organismos de Deficientes (CNOD) • Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto (CPCCRD) • Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) • Ecolojovem “Os Verdes” • Frente Anti-racista (FAR) • Interjovem-CGTP • Jovens do Bloco • Juventude Comunista Portuguesa (JCP) • Juventude Socialista (JS) • MayDay Lisboa • Movimento Democrático de Mulheres (MDM) • Movimento de Renovação Comunista (MRC) • Movimento Unitário de Reformados, Pensionistas e Idosos (MURPI) • Partido Comunista Português (PCP) • Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) • Partido Operário de Unidade Socialista (POUS) • Partido Socialista (PS) • União Geral dos Trabalhadores (UGT) • UGT Jovem • União dos Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP) • Diversos independentes

 

TODOS/AS À RUA NO DIA 25 DE ABRIL!
15h – Marquês de Pombal, em frente do DN

O 25 de Abril foi em 1974 e, passados 38 anos, vemos os nossos direitos a ser duramente atacados, num retrocesso que nos leva à falta de opções, a não ser emigrar. A democracia está em perigo, e com ela o direito ao emprego, à educação, à saúde e à habitação. Vivemos sugados pela Troika e por este governo que apenas serve para encher os bolsos de grandes banqueiros e especuladores. BASTA! Estaremos na rua neste dia histórico a lutar contra este roubo!

 

Pink Slut Block no 25 de Abril
15h – Marquês de Pombal, Lisboa

O futuro é engendrado pelo desejo. Na avenida a revolta queer slut contra o capital e a autoridade. Saímos do parque da perversão e ocupamos as ruas.

Somos feministas, gays, lésbicas, poliamorosos, travestis e todos os trans que transgridem. Mas também somos as putas, os freaks e os libertários, os pretos perseguidos pela bófia, os desapossados, os que não têm nada a perder, sabendo que é na revolta colectiva que o capital desarma, o patriarcado desmorona e as identidades incendeiam com todas as cores a revolução de Lisboa. Somos filhas de um verão quente.

Do mesmo modo que abandonámos as bolorentas identidades políticas, que deixaram há muito de contribuir para a construção de uma autonomia colectiva em combate contra uma sociedade de miséria, exploração e violência, recusamos não sem esforço os novos logros identitários de pacifistas, violentos, indignados, o caralho a quatro. Somos o corpo da revolta. A comuna em movimento.

O feminismo, a revolta lgbt, o combate sexual da juventude são um património colossal de pensamento, conflito e libertação que tem sido importante para a crítica e acção radical sobre a vida. Fala-nos de desejo, de amor, de amizade, de homem e mulher e suas variações, de corpos, de barricadas, de xamanismo, de clínica, de capital e exploração. O seu objectivo é destruir o PODER, enquanto teia biopolítica das relações humanas. A razão instrumental não o satisfaz, exige uma sensibilidade ou poética ou paixão. Exige bruxaria e histerismo. Exige revolta. Exige uma frente do desejo pela revolução sexual global.

Sem armários para nos prender, nem lar ou templo para nos submeter
Queremos a explosão de todas a identidades sexuais e políticas
Não reivindicamos direitos nenhuns, queremos o tempo de viver
Não reprimimos o desejo porque o desejo é mãe e pai e da acção.
Cartografamos o erotismo e a tesão na cidade – da acampada do Rossio, da escadaria de São Bento à primavera que aí vem.

 

15h – Lisboa

(sem descrição)

 

REVOLUÇÃO PSICOLÓGICA DIA 25 de ABRIL de 2012

15h – Em frente à Assembleia da República, Palácio de Belém e mais 6 cidades

Queres juntar o pessoal na tua cidade? Cria um evento onde o titulo é “REVOLUÇÃO PSICOLÓGICA DIA 25 de ABRIL de 2012 – (nome da tua cidade) e depois contacta-nos para pormos o link aqui….

Esta na Hora de todos os Desgovernantes deste Pais virem todos para a Rua comer cenouras e também Cavaco Silva, o Povo tem que dizer chega de Riquezas Avarentas. Vamos fazer no Dia 25 de Abril de 2012 uma revolução psicológica que estes sejam tirados do Desgoverno de Portugal. Tem Ordenados e Reformas a Rico e o Povo a passar Fome com Salários Mínimos e Reformas de 270,00 euros. Todo o Povo para a Rua fazer novamente o 25 de Abril e tirar todos de lá e colocar lá uma Comissão a Governar Portugal.

8 – CIDADES que já aderiram.

Mas queremos muitas mais e queremos o Pessoal todo nas Ruas a mostras a nossa Revolta por os Despoliticos deixar chegar o Pais a estes pontos.

– CIDADE do PORTO.
Já aderiu um Grupo, local: Batalha com destino á Avenida dos Aliados.

CIDADE de COIMBRA.
Já aderiu a esta iniciativa, local: Praça da Republica em Coimbra.

– CIDADE de VISEU.
Já Aderiu também a esta iniciativa, Local: Praça da República, em frente à CMV, mais conhecida por Rossio.
– CIDADE de FARO.
Já Aderiu a esta iniciativa, Local: Jardim Manuel Bivar
– CIDADE da POVOA do VARZIM
Já aderiu um Grupo, Local: Praça do Almada.

– CIDADE do BARREIRO
Já aderiu outro Grupo, local: Jardim Alfredo da Silva

– CIDADE do TROFA
Já aderiu mais outro Grupo, local: Largo da Estação dos Comboios da TROFA
Madeira
– FUNCHAL.
Já aderiu mais um Grupo, local: Praça da Autonomia.

 

Manifestação Antifa 25 de Abril – Porto
14:30 – Porto

O Colectivo Acção Antifascista vai participar na manifestação de 25 de Abril-Dia da Liberdade. Apela-se a todas as pessoas e/ou Anti-fascistas a se integrarem nesta manifestação.Pretendemos comemorar o Golpe de Estado que depôs o regime ditatorial do Estado Novo, vigente desde 1933! FASCISMO NUNCA MAIS!Comemoremos juntos na Invicta! Uma manifestação pacifica, responsável e sem qualquer tipo de provocações, zelando pela segurança de todos!25 DE ABRIL SEMPRE!!!Encontro dos participantes na R. do Heroísmo em frente a ex-PIDE (actual Museu Militar do Porto, ao lado do Centro Comercial Stop) pelas 14:30. Iremos integrar os restantes desfiles.Em solidariedade com o projecto Es.Col.A. da Fontinha, o Colectivo pede aos participantes que depois participem na re-okupação PACÍFICA do espaço da Escola Primária do Alto da Fontinha.

 

[25 de Abril em Coimbra] Caçarolada pela Liberdade
16h – Coimbra

É com a recordação ainda viva de um 25 de Abril que representa a liberdade e o fim da ditadura, que a Assembleia Popular de Coimbra apela a um protesto no dia 25 de Abril de 2012. Ao fim de 38 anos, o que resta da “revolução dos cravos” é o desemprego, a precariedade, a pobreza, a fome, a injustiça social e um Estado que não serve os interesses do Povo, que lhe virou as costas. Voltamos à era da opressão e do povo sem razão. Querem-nos acríticos, não participativos, calados, obedientes e sem sopa na panela.
O despejo do projecto Es.Col.A. da Escola da Fontinha, levado a cabo por uma polícia também ela obediente a mando da Câmara Municipal do Porto, foi mais um golpe avassalador nesta democracia que se encontra há já demasiado tempo demasiado moribunda. A destruição arbitrária de um ano inteiro de trabalho conjunto, de livros, computadores, brinquedos, móveis, frigorífico, fogão e mil e uma outras coisas – tudo conseguido pelos activistas ou oferecido pelos populares –, põe a descoberto os tiques cada vez mais autoritários desta democracia doente. O projecto Es.Col.A. sempre funcionou para a população da Fontinha: pelas palavras de uma activista envolvida no projecto, “se a população não nos quisesse aqui, nós já não aqui estávamos”. Desde apoio educativo, aulas de yoga e música, até capoeira, oficinas de estudos artísticos e teatro, tudo estava ao acesso de todxs, das crianças mais pequeninas aos mais idosos. Mas nem a vontade da população de que o projecto ficasse na antiga escola da fontinha demoveu aqueles que teoricamente representam a população de avançar com um despejo selvagem violento.

Se antes falávamos e íamos presos, agora falamos e ninguém nos ouve. Pode ser que nos ouçam se aumentarmos o volume do protesto.
Traz a tua panela e anda fazer barulho para a rua!

16h – Praça 8 de Maio

Música, Pintura, Poesia… CRIATIVIDADE! – traz a tua!

Caçarolada

Jantar Comunitário – traz algo para partilhar!

 

 

25 de Abril – Panelada de protesto
15h – Batalha, Porto

(link do fórum Tugaleaks)

 

 

Para quem tem crianças, consultar este link

 

Mais eventos no nosso fórum 

 

Se conheces mais eventos, deixa nos comentários

Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder