O YouTube permite touradas nos seus vídeos, mas não touradas sangrentas ou onde seja divulgado “conteúdo sobre as actividades negativas como abuso animal”.

O YouTube, o maior site de vídeos online que é propriedade do Google, decidiu fechar no início desta semana o canal de YouTube de PabloLopezRiobo, considerado um dos maiores canais de YouTube de touradas da actualidade.

As regras da comunidade YouTube são claras, e afirma prentoriamente que não devem colocar vídeos “que mostrem comportamentos incorrectos, como maus tratos a animais, consumo de drogas ou fabrico de bombas”

 

Fechado um dos maiores canais de YouTube sobre touradas

 

Um porta-voz do YouTube, citado pelo El Mundo, afirmou que pode haver vídeos de touros mas “não com a matança do touro”.

Este é um grande passo para a luta pelo direito dos animais. No entanto, o utilizador em questão, criou já uma petição para reabrirem o seu canal, que conta já com mais de 5.000 assinaturas e que afirma que “os amantes da festa nacional têm o direito de pedir a reabertura do canal”.

Pablo Lópezs, o utilizador que ficou sem o canal de YouTube, afirmou que “Fora mais de 17 milhões de reproduções (…) não devemos renunciar o nosso sentido de aficionado”.

 

Portugal pediu fim de dinheiro público para touradas

As duas edições do programa do Governo “O meu Movimento” pediram para que o fim do dinheiro público para as touradas fosse uma realidade. Até ao momento, não se tendo realizado a terceira edição, o Governo não tomou qualquer atitude relacionada com esta vontade popular crescente que se tem notado cada vez mais na sociedade Portuguesa de acabar com as touradas.

Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder