O Tugaleaks é um órgão de comunicação social verdadeiramente independente. Não temos qualquer publicidade no site. Consulta aqui o nosso relatório de transparência mensal.

Envia a tua denúncia anónima aqui

O hacker e antigo membro dos LulzSec conhecido na Internet como ‘Sabu’ não vai passar mais um dia na prisão. O pedido de clemência foi ganho há poucos dias.

Hector Xavier Monsegur é o seu nome. Mas ele é mais conhecido como ‘Sabu’, ou ‘Sabu o bufo’ como muitos lhe chamam. Nascido em 1983, funcou os LulzSec, o mais notório grupo de hackers formato até à data.

‘Sabu’ foi detido a 7 de Junho de 2011 e no dia seguinte aceitou colaborar com o FBI mantendo a sua “personagem” de ‘Sabu’ pela Internet.
Como informador, ‘Sabu’ permitiu a captura de vários hackers ligados aos Anonymous, AntiSec e LulzSec e também de dois hackers do Reino Unido chamados James Jeffery e Ryan Cleary.
Tudo isto foi feito até 6 de Março de 2012, altura em que o FBI prendeu mais cinco hackers.

A clemência foi dada a 27 de Março deste ano, onde se pode saber que o FBI considerou que a ajuda dada pelo antigo dundador dos LulSec “foi extremamente valiosa e produtiva”.

 

Os Anonymous consideram ‘Sabu’ um traidor. Durante mais de um ano fingiu ser quem não era, e coagiu Jeremy Hammond a fazer um ataque informático que o levou á prisão.
Há mesmo quem diga que o FBI também devia ir para a prisão.

 

LulzsecLogo

 

Em Portugal também quiseram ajuda de um hacker

A PJ também quis a ajuda de um hackers, mas as coisas não correram bem. O Tugaleaks publicou a 2 de Julho de 2013 uma notícia que dava conta que um hacker tinha sido contactado pela PJ. “Comecei a ser contactado [por telefone] em Setembro ou Outubro de 2012, mais ou menos na mesma época em que fui constituído arguido por crimes informáticos”, dizia ele na altura.

O hacker trocou de número de telefone e com o seu processo de arguido em crimes informáticos terminado, nunca mais ouviu falar dos inspectores da 9ª secção do DIAP de Lisboa.

 

LulzSec teve grupo em Portugal

Os LulzSec Portugal foi um grupo criado em 2011 que ainda hoje mantém uma conta no Twitter, embora actualmente estejam digamos que “reformados”. O Tugaleaks foi o único local onde os LulzSec Portugal aceitaram dar uma entrevista online, publicada a 147 de Novembro de 2011.

Na altura, em entrevista, os LulzSec Portugal comentaram que ” É do conhecimento de todos que o povo está descontente, estamos a viver uma situação de contenção, todas as pessoas têm que “apertar o cinto” menos os políticos, é normal que as pessoas se revoltem. É assim que tem de ser, já chega de comodismo“.
Três anos depois, parece que está tudo igual.

 

Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *