Grandes órgãos de comunicação social encontram-se vulneráveis. Eles entraram nos servidores, colocaram provas online,  mas não alteraram conteúdo. Afirmam que o podiam ter feito.

Iniciou ontem a operação deimpresnominada #OPFightThePower, que, segundo o site considerado “oficial” dos Anonymous Portugal, “visa o boicote total às autarquicas 2013 para mostrarmos o nosso desagrado e descontentamento com as politicas destrutivas de todo o governo mas também dos autarcas que os apoiam”.

Os hackers divulgaram bases de dados e informação de cerca de 100 concelhias de partidos políticos. No entanto, os dados mais preocupantes, já que os partidos são frequentemente atacados conforme o Tugaleaks tem vindo a noticiar, são os órgãos de comunicação nacional.

 

Sud0h4k3rs

 

SIC, TVI e RTP não foram poupados e foram descobertas algumas falhas de segurança onde, se os hackers quisessem, podiam ter alterado dados.

 

A base de dados da RTP contém, segundo os hackers, informações da RTP, ANTENA 1 ANTENA 2 ANTENA 3, RTP MEMORIA, RTP MADEIRA, RTP AÇORES. Os hackers afirmam que são vulnerabilidades “das estações de televisão” que permitem a “entrada de hackers na sua base de dados, hipótese de apagar, alterar as mesmas etc.
Para já os hackers não efectuaram qualquer alteração. Mas pode-se antever que é possível fazê-lo.

Ver informação da RTP no Pastebin

 

Já na bases de dados da SIC, do Grupo Impresa pertencente a Balsemão, um dos Portugueses que é conhecido por estar nas reuniões secretas de Bilderberg, podem ser encontrados alguns e-mails de programas como o Querida Júlia e endereços que podem ser aproveitados para fazer SQL Injection, um tipo de ataque que altera o conteúdo das páginas.
Relembramos que no passado mês de Agosto a SIC Notícias tinha já sido alvo de ataques pela Team Whit3 Portugal.

Ver informação da SIC no Pastebin

 

Em relação à TVI, são apenas mostradas imagens com contactos e código fonte de uma página web numa página de Facebook. Não existe qualquer ficheiro com vulnerabilidades listadas.

Ver informação da TVI no Facebook

 

 

Estes ataques foram todos colocados numa página de Facebook com o nome “Lulzsec”. Recordamos que um dos líderes dos LulzSec, Sabu, foi apanhado pelo FBI e ajudou, segundo fontes dos media nos Estados Unidos, a que outros hackers do mesmo grupo hacktivista fossem apanhados.

Na página os ataques são atribuídos aos hacktivistas SudoH4ck3rs.

 

Os hackers deixaram também uma mensagem, em vídeo, “políticos corruptos, chegará o dia em que acabaremos com a vossa raça, aguardem-nos”.

Ver
Esconder