Site de “empresa” mostra-se como um site de registo de marcas e tenta vender domínios .eu com alta especulação do valor face ao valor base do mercado.

O assunto não é novo e já existiu um outro site com o “modus operandi” exatamente igual. Estamos a falar de empresas que enviam e-mails em passa para os donos dos domínios de Internet a indicar que um outro domínio com extensão diferente (por exemplo .eu) está disponível. A empresa indica que lhes “foi solicitado” o registo, mas como são domínios iguais a empresa de forma benevolente avisa-nos que podemos ficar com o domínio. Só que não passa tudo de uma grande mentira.

No e-mail pode ler-se que “Recebemos uma solicitação para o registro do site  www.<dominio>.eu O nosso sistema mostra que é o proprietário de www.<dominio>.com Isso pode ter consequências de longo alcance para si no futuro. Estamos, portanto, sob a obrigação de contactá-lo, a fim de lhe oferecer o primeiro direito de registo”.

Sobre preços, o e-mail afirma que “normalmente, temos a obrigação de registar o nome de domínio e protegê-lo por um período de 10 anos. O preço anual para a extensão .EU é de 19,95€ por ano. Isso significa um pagamento único de 199,50€. Quando o link for concluído, todo o tráfego da Internet que vai para a extensão .EU será automaticamente vinculado à ao seu site atual. Esse processo levará no máximo 24 horas. Este nome de domínio terá um alcance mundial. O terceiro será rejeitado e não poderá usar o seu nome de domínio.”

Estratégia velha, esquema novo

Embora a preço possa ser aliciante, 19 euros por ano é bastante alto. Em sites conhecidos de registos de domínios como o Namecheap o domínio .eu pode ser comprado por 6.08EUR por ano. Fazendo as contas, para cada domínio a “empresa” ganha 138,70EUR.

Esta é provavelmente a mesma “empresa” que em outubro de 2018 surgiu com a mesma ideia para domínios .pt solicitando o registo de domínios na Internet.
Na altura o Tugaleaks fez o exclusivo desta cobertura, e evidenciou os mesmos problemas que existem agora no site IDS Portugal: o domínio é inseguro (não abre com https), está alojado num escritório virtual propriedade da Regus,

Por sua vez, fonte da Regus informou o Tugaleaks de que “não é nossa função investigar/averiguar cada uma das atividades desenvolvidas pelos clientes que alugam os nossos espaços, para isso existem autoridades indicadas, tendo no entanto a Regus permanentes cuidados com o bom nome e a credibilidade dos seus clientes” e que “não temos conhecimento de qualquer informação, problema ou queixa sobre o assunto a que se refere”.

Vendem domínios que não podem vender

A prova de que este “esquema” é perverso e falseado vem de uma empresa que recebeu este e-mail, a Webdados. E o esquema prova-se completamente inútil pois o domínio que queriam “vender” (webdadus.eu) já estava registado. Ainda assim enviaram o e-mail com a “oferta”.

Marco Almeida, responsável da empresa, comentou no Facebook esta situação e “ajudou” o rapaz a encontrar uma melhor vocação:

 

O Tugaleaks contactou a IDS Portugal, mas não obteve resposta. 

Se conheces alguém que tenha recebido ou recebeste tu mesmo este e-mail, não pagues nada e reporta-o como phishing.

Pretendes efetuar uma denúncia em segurança?
Usa o nosso formulário anónimo.

 

Foto: Pixabay

Comentários

Responder a Anónimo Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder