Mais um descalabro no site do IEFP, com dados de futuro funcionário “escolhido” visíveis ao público. IEFP continua a não rever as ofertas do seu site.

 

IEFP

 

O problema é velho mas desta vez é mais grave. Não se trata de escolher uma pessoa para um lugar, trata-se de escolher uma pessoa e colocar dados pessoais e privados dessa pessoa visíveis ao público em geral.

Por outro lado, uma oferta de emprego com um “candidato já escolhido” não é uma oferta real de emprego, estando apenas esta empresa a lucrar com parcerias entre o IEFP e o estado para benefício da empresa.

 

 

IEFP

 

clica para ampliar

 

Nesta oferta de emprego pode-se verificar que é possível fazer a contratação de um distribuidor para a zona do Alto do Pina, em que apenas precisa do 4º ano de escolaridade.
Na oferta de emprego pode-se ver no campo “Outros conhecimentos” a seguinte nota:

 

Não consegui inderir os dados da pessoa a quem quero contractar no formulário. aqui vão os dados.José Manuel Cândido DiasBI: (…) Nº seg. Social: (…) Data Nascimento: (…)

 

 

Mais abaixo no campo “Descrição do perfil”, podemos ainda encontrar:

 

Pessoa multifacetada para serviços de distribuição e estafetagem, comerciais e serviços administrativos,Cadidato já selecionado ver em baixo

 

Além dos erros ortográficos consegue-se perceber que esta oferta de emprego já está “ocupada”. No entanto, permanece no site há pelo menos 5 dias, 3 dos quais dias úteis.

 

As ofertas “estranhas” no IEFP

Esta não é a primeira oferta que está “assegurada”, mas é a primeira que mantém visíveis dados privados do empregado por culpa da empresa que quer contratar. Torna-se claro e evidente que, embora seja uma manobra “legal”, segundo o IEFP, está em causa a proteção de dados do futuro funcionário. Outras ofertas do género, entretanto apagadas, podem ser consultadas aqui, aqui, aqui e aqui.

Assim, o Tugaleaks dirigiu à CNPD uma queixa com uma cópia da página em formato imagem para acusação do estado pela divulgação de material confidencial de um cidadão.

Ver
Esconder