O Tugaleaks é um órgão de comunicação social verdadeiramente independente. Não temos qualquer publicidade no site. Consulta aqui o nosso relatório de transparência mensal.

Envia a tua denúncia anónima aqui

Julian Assange, de 40 anos, fundador da Wikileaks, está em vias de poder ser um candidato ao Senado Australiano e já é apresentador de um programa de televisão controverso.

Julian Assange

Num Tweet feito pela conta @Wikileaks no sábado da semana passada, é indicado que Assange pode ser candidato ao Senado Australiano mesmo detido.
Em entrevistar ao Sydney Morning Herald, assange expicou que seria um “forte defensor da imprensa livre”.

Assange está detido há 502 dias sem julgamento, enquanto a Wikileaks do qual ele é fundador está há 505 dias com um bloqueio bancário sem processo de investigação.

 

Assange estreia programa de TV no Russia Today

Este talk show vai passar na RT (Russia Today) um canal criado em 2005. Algo como a Voice of America mas com mais dinheiro e um pouco mais de sentido anti-America.
Este programa pode servir como “damange control” uma veaz que em 2011 Assange se “chateou” com alguns órgãos de media por divulgarem algo que não devia ter sido ainda divulgado.
Assange está numa posição de trazer ao mundo a verdade, como sempre fez.

Assange, be free.

Comentários

4 Comments

  1. Não estarás a confundir com o Strauss-Kahn ?
    ahahaha, só mesmo pra meter raiva aos EUA, ele vai chegar ao poder na Austrália. finalmente a justiça está a ser feita.

  2. @M ele está sendo investigado por caso de assédio na Suécia. E sim estás (provavelmente) confundindo com o Strauss (ex-presidente do FMI).

    @Rui Cruz Irás fazer um channel aqui no tugaleaks dedicado aos broadcasts do Assange da RT?

  3. Nestas coisas dos segredos e confidências existe sempre a dúvida de, se é para o bem público ou para promoção social ou política. Nunca vi o Julian divulgar algo contra certos países pornográficamente corruptos: casos de países da ex-União Soviética, China ou de países árabes! Os visados são sempre os mesmos: A América e a Europa! Ora para mim isto não é bem público, mas sim ódio do sr. Julian a certos e determinados países. E isso, goste-se ou não, retira-lhe toda a credibilidade e, em vez de defensor da verdade pura, passa a ser apenas e só a verdade que a ele, Julian, lhe dá proveito e promoção social. E por dignidade não vou á bola com ódios pessoais, para promoções sociais ou políticas. Ou se é sério e digno ou se não é. Não há meio-termo! Não se deve acreditar apenas nos que nos convèm. E a deturpação não dignifica o personagem. Bem pelo contrário.

Responder a Edwardblota Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder