O KONY 2012 é um vídeo que está a causar tanto sucesso como insucesso pelas redes sociais. Retrata a brutalidade cometida em África contra crianças por uma suposta guerra santa. Mas nem tudo é o que parece à primeira vista.

KONY 2012

O vídeo é uma campanha da Crianças Invisíveis que promove Joseph Kony e tenta torna-lo famoso. Não para ser uma celebridade, mas para tornar possível suporte para o parar. Segundo o vídeo KONY é responsável por atrocidades em milhões de crianças, obrigando-os a matar os próprios familiares e transformando meninas menores da idade em escravas sexuais passando também pela mutilação facial e outras de vários tipos.

A segunda parte deste vídeo de 30 minutos mostra a campanha que fizeram para pedirem apoio para Uganda, um país na África e cujos militares tentam apanhar KONY sem sucesso há vários anos.

Facto sem relevância alguma: o pai de KONY, Luizo Obol, era agricultor.

Uganda: um país de óleo com interesse dos USA (e a possível lei Anti-Gay)

O que algumas pessoas se aperceberam e colocaram vídeos de resposta no YouTube é que Uganda é um país rico em matéria como o petróleo que pode alterar completamente a economia de Uganda, para positivo.
Tudo isto confirmado inclusivamente pelo Presidente de Uganda.
A maioria das pessoas fazem a pergunta lógica: será que o envolvimento dos USA é na verdade uma forma de entrarem no esquema de futuramente tomarem “conta” do petróleo em troca da ajuda fornecida agora.

Uganda é também um país conhecido por propostas de lei radicais como o Projeto de Lei Anti-Gay lançado em 2009 que, entre outras coisas, previa pena de morte para gays e que familiares fossem obrigados a reportar homossexualidades caso a descubrissem no seu da família. Mais informações sobre isso aqui.

KONY: a influência do illuminati

Algumas pessoas passaram também no YouTube mensagens de como a “saga” dos illuminati estaria por detrás desta participação, com factos alguns bastante interessantes. Para quem não sabe, consta-se que os illuminati são um grupo que domina secretamente o mundo através de influências apartidárias e secretas com vista ao controlo soberano sobre tudo e sobre todos à face da terra, e que foi em tempos identificado como ligado a igreja. Também conhecido como apoiantes/criadores da Nova Ordem Mundial.

TONY 2012: a mudança que poucos ouviram falar

Tony Blair, um dos responsáveis e participantes em algumas das guerras mais recentes, deve ser julgado pelos seus crimes. Esta é a ideologia do movimento TONY 2012 que divulga já alguns vídeos com o mesmo método do KONY mas com uma diferença: parar este homem é mais difícil.


E tu? O que achas? Quem tem razão?
O Tugaleaks dá os factos, e tu decides!

 

Ver
Esconder