Cavaleiro tauromáquico afirma não ter “intenção de magoar ninguém”. Os manifestantes não se conformam e apresentaram queixa na GNR. O Tugaleaks disponibiliza o documento.

A GNR é a principal visada nesta situação. Estavam a demasiados metros do local e permitiram uma ou ambas das versões das partes: o apedrejamento do cavalo, e o cavaleiro a investir nois manifestantes.

 

Manifestação anti-tourada acaba com queixa na GNR para Marcelo Mendes

 

 

Ana Lúcia Araújo mora ma Murtosa há 10 anos e aderiu ao evento do Facebook que incentivava à concentração e ao envio de mensagens à Câmara Municipal de Murtosa. Esteve lá quando o cavaleiro  Marcelo Mendes investiu sobre os manifestantes, e conta que “foi mesmo uma sorte não ter havido pessoas feridas da primeira vez. Nas imagens eu estou a agitar um xale preto e sou uma das últimas do grupo sentado, e digo, custou-me fugir para trás da barra de ferro que limitava o campo e as silvas”.

 

Sobre a intervenção da polícia, Ana diz que na sua opinião “a polícia falhou em não estar colocada nessa área vazia, mas acho que nem a polícia calculava que um cavaleiro fosse se aventurar para onde estávamos”. Afirma ainda que “após o segundo ataque a polícia de intervenção já se colocou e fez uma barreira, e o cavaleiro ficou a andar atrás do cordão policial, colado a eles com o cavalo, desafiando-os inclusive, ameaçando claramente querer furar o bloqueio”.

Em declarações à RTP, que não mencionou a proveniência das imagens, o cavaleiro esclarece que na segunda vez tentou apanhar um manifestante que lhe tinha tecido declarações que faziam referência a um cavaleiro ter “ficado paralítico”. Disse que “como não havia ali polícia nenhuma”, o que corrobora a versão dos manifestantes, tentou apanhá-lo .Para quê e com que intuito, não se sabe.

 

Várias queixas na GNR, um só agente para as receber

Ana contou também ao Tugaleaks que viu “pelo menos 20 pessoas na GNR ontem. como só havia um agente para receber as queixas, eu e outros que moramos aqui cedemos a vez às pessoas de outros concelhos. Mas hoje eu vou lá formalizar a minha e os outros também”.
O Tugaleaks teve acesso ao documento que foi dado ontem quando uma manifestante foi apresentar queixa.

 

Queixa - página 1

Queixa - página 2(clica para ampliares)

Download dos documentos aqui

 

O cavaleiro não esclareceu até ao momento se iria apresentar queixa, mas certamente tentou “apanhar o manifestante”.

 

Imagem: Ribeirinhas TV

Ver
Esconder