Várias pessoas no Facebook fizeram uma onda de solidariedade para com o jovem que foi despedido por ter colocado bolacha no gelado. O Tugaleaks teve acesso a uma gravação onde mostra o gerente a confrontar um cliente que levou a solidariedade a um nível mais à frente.

A Multinacional de fastfood esteve a ferro e fogo na semana passada na mira dos utilizadores do Facebook. Os comentários na página de Facebook do McDonalds Portugal vão desde “A sério Mcdonalds? com uma cena destas perderam um cliente”, passando por ” Ganhar menos de 2 euros a hora e ainda por cima por meter um extra que custa sei lá 20 centimos ? 10 ? É despedido, quer dizer numa empresa onde o custo dos produtos fica relativamente baixa e ainda por cima com uma grande taxa de lucro, despedir um empregado que ganha menos de 2€ por ter tirados uma mão de bolachas oreo é uma estupidez não?”.

Mas esta não é a pior parte.
Uns dias depois do acontecimento, uma pessoa foi ao restaurante reclamar com o gerente. Em vez do gerente aceitar a opinião e tentar apaziguar a situação, começou a discutir com a pessoa. O Tugaleaks confirmou que a pessoa é da zona e que podem ter havido mais pessoas como estas. Mas, desta vez, houve gravação, apenas com audio:

 

Embora não se consiga perceber completamente a voz do gerente em alguns momentos, pode-se confirmar que este discute com o cliente. Os vídeos foram divulgados pelo Dioguinho Blog.

Para Rute Silva Brito esta não é uma atitude correcta. Contactada pelo Tugaleaks, a especialista em markting afirma que “eu acho que numa situação destas, o correcto a fazer é apenas ouvir o cliente. O cliente apenas quer manifestar a sua insatisfação e a maneira mais eficaz de resolver a situação rapidamente é ouvir e abster-se de fazer comentários ou entrar em discussão. Um gerente local a comentar a notícia apenas pode trazer mais polémica, não há nada a ganhar nessa situação. Deve-se lidar com a situação com tacto e deixar os comentários ou resposta oficial para os departamentos de comunicação da marca”.

 

381734

 

Em 2013 despediram grávidas e pessoas de baixa

Esta situação não é nova. Para quem se recorda, o McDonalds despediu em 2013 cerca de 50 trabalhadores que estavam de baixa e até mesmo grávidas. Na notícia da altura, podia ser lido que “a multinacional, conhecida por praticar baixos salários, alega que estas pessoas “não correspondem ao perfil” e prepara-se para deixar sem emprego grávidas e lactantes. Os relatos de quem vai ser despedido revelam situações dramáticas”.

 

Contactado o McDonald’s Portugal, este não respondeu às nossas perguntas.

Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder