Recebemos do BCP mais uma carta que contradiz a anterior. Do Banco de Portugal a nossa queixa não tem resposta. A conta continua a ser encerrada. Os donativos continuam a chegar.

 

Millennium BCP confirma, agora por carta, que Tugaleaks é “terrorista”

 

Acompanhando as histórias anteriores sobre este caso (aqui, aqui, aqui, e aqui) podemos ver que o Millennium BCP fechou a conta de donativos do Tugaleaks. Embora cada donativo tenha uma base legal e documento abrangido pelas leis nacionais que comprovem e legalizem a sua movimentação, o banco decidiu, sem ouvir quem abriu a conta, no fecho ou na tentativa de fecho da mesma.
Qualquer banco pode recusar-se a abrir uma conta a um cliente. Mas o BCP abriu e fechou-a, e isso é outra história ligeiramente diferente.

Existe ainda o facto de a dia 17 de Julho nos terem enviado uma carta indicando que a conta tinha mais de 6 meses e iria ser fechada – informação essa que é falsa – e a 23 de Julho (com carta recebida apenas apenas a 14 de Agosto) nos ter indicado que “no âmbito das ditigêncìas efectuadas, não se enquadram nas Politicas de Complìance do Banco, nomeadamente, na Politica de Aceitação de Cientes, devidamente regulamentado peta Lei 25/2008”. A carta pode ser consultada abaixo.

 

Carta recebida do BCP
clica para ampliar

 
Assim, o Tugaleaks é “oficialmente” apelidado de terrorista, já que esta lei trata de financiamento de terrorismo e branqueamento de capitais. Também não entendemos que diligências foram feitas, uma vez que não fomos contactados.

As duas informações recebidas nas cartas, bem diferentes uma da outra, provam que o Tugaleaks está a ser vitima de uma perseguição como movimento cívico. Afinal, a actual direcção do BCP tem ligações com o Governo e o BCP tem recebido dinheiro público – dinheiro de todos nós – que pelos vistos está a ser mal usado. Se um banco é pago pelos contribuintes, o seu capital, os seus recursos e o seus serviços devem também estar ao serviço dos contribuintes. Não parece ser o caso. Em vez disso, mentem e penalizam movimentos cívicos.

Fizemos chegar três dias depois, na passada sexta-feira,  mais uma carta do nosso movimento a exigir explicações:

 

Millennium BCP confirma, agora por carta, que Tugaleaks é “terrorista”
clica para ampliar

 

O Banco de Portugal embora tenha recebido a nossa queixa não procedeu, até ao momento, a qualquer contacto para com o fundador do Tugaleaks. No entanto, sabemos que o Banco de Portugal já contactou o BCP e que a carta que recebemos na semana passada foi o conhecimento dessa instituição.

Vamos aguardar novos desenvolvimentos, com a certeza de que a não abertura de conta poderá resultar num processo em tribunal por prestação de informação falsa, discriminação e falta de objectividade e zelo profissional.

Lutamos pela liberdade e transparência e não por tachos ou conveniências políticas dentro de bancos nacionais. Somos o Movimento Cívico Tugaleaks!

 

Os donativos continuam a ser recebidos

A pouco e pouco, os donativos continuam a chegar por métodos alternativos. Seja por mão, por PayPal ou por transferência, continuamos a receber donativos. A esmagadora maioria são donativos baixos, mas cada euro é colocado nas nossas investigações e acções como a acção de quarta-feira em frente á Embaixada do Reino Unido.
Caso pretendas fazer um donativo, vê esta página.

Ver
Esconder