Ocupação de Wall Street: bloqueio policial e censura dos media bloqueio

Começou a ser falado há pouco mais de 2 meses: ocupar Wall Street, demonstrar que os bancos não podem ser os únicos a lucrar com todo um cancro de capitalismo empresarial e bancário, especialmente nos estados unidos. Também existem protestos por Espanha, França e outros países. Originalmente foi pensado e preparado por Anonymous e pelo movimento Adbusters, mas depressa se tornou numa manifestação de toda a gente. Sempre foi dito pelos Anonymous “you are Anonymous”, e hoje foi comprovado: o cidadão comum a protestar pelo que os Anonymous lutam há meses e meses com ataques pela Internet a empresas como PayPal, Mastercard e tantos outros que também são motivados pela força politica e bancária.

Ocupação de Wall Street: bloqueio policial e censura dos media

Hoje existem vários milhares (bastantes milhares) de pessoas nas ruas.

Ninguém decidiu falar da polícia que impede de uma forma manifestamente ilegal os manifestantes de pessoas como nós, que apenas lutam por um mundo mais justo. Ninguém decidiu falar da revolução global nos noticiários.

Ocupação de Wall Street: bloqueio policial e censura dos media

No entanto, se procurarmos bem, vemos que existem várias condutas de informação não censuradas. Segue uma lista bastante simples:

No Twitter: seguir as hashtag’s online: #occupywallstreet #takewallstreet #sep17 #s17 #Solidarity e seguir a conta oficial: @OccupyWallSt
Live video
Unica informação em Português (fonte: Google News PT)

Pela liberdade de informação. Pela abolição da censura completa dos media portugueses.

Ver
Esconder