O primeiro a cair e mais notável foi o site da Aspen International. Existe bastante contestação, a crescer de dia para dia, nas redes sociais.

Aspen International e uma empresa dedicada a comercialização de material para agentes da autoridade no Reino Unido. O deface, que está ainda no ar à data da criação desta notícia, dura há mais de 24 horas e pretende promover o descontentamento da comunidade em volta do processo de Julian Assange nos últimos dias.

 

#OpAssange: Operação para a “libertação de Assange” conta já com bastante apoio
clica para ampliar

 

Segundo fontes policiais, Assange sabe que se sair da Embaixada do Equador para fora (incluindo para o Equador) será detido. Tendo isso em conta, Assange está “enlatado” em quatro paredes da Embaixada do Equador no Reino Unido.
Perante isso, a revolta na Internet começou a surgir. Vários ataques e protestos, incluindo no Equador, Reino Unido e por outros países.

É também o dia em que hoje o Tugaleaks vai enviar ao Cônsul da Embaixada do Equador em Portugal uma carta assinada por mais de 350 pessoas confirmadas (quase 600 no total, algumas por confirmar o registo por e-mail).

 

Num Press Release, os Anonymous mostram factos escondidos da população e distribuem ferramentas de DDoS. No entanto até ao momento não foi organizado nenhum ataque em comunidade como no passado nos casos de Dezembro/2010 com a Wikileaks e no recente caso do MegaUpload.

Qual será o futuro de Assange, na tua opinião, quando não pode sair de um edifício que está tecnicamente noutro país, por acusações ainda não efectuadas?
O que será do programa de Assange na RT?

Todas estas perguntas, vãoser reveladas quando o tempo as permitir.

Comentários

1 Comment

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder