A Assembleia da República vai gastar este ano mais cinco milhões de euros em relação ao ano passado. Só para prémios condecorações e ofertas são 83 mil euros.

O Orçamento da Assembleia da República (OAR) para 2013 comparado com o Orçamento da Assembleia da República para 2014 parece que é “mais barato”. Final, passa de 140 milhões para 100 milhões de euros.
Mas não podemos olhar apenas para os números. Em 2013 houveram eleições autárquicas e pagámos cerca de 50 milhões de euros.

Para as eleições Europeia o Orçamento da Assembleia da República para 2014 contempla apenas 5 milhões de euros.

 

ar_exterior

Deixamos aqui, com uma ajuda do Semanário O Diabo, alguns pontos a assinalar neste orçamento.

 

Despesas de funcionamento

No OAR de 2013 as despesas de funcionamento eram de 66.616.233,00. Mas no OAR de 2014 este valor aumentou para 71.899.829,00. Na prática, são mais 2 milhões para as “Despesas com pessoal”. Na parte “Outras despesas de segurança social” o valor aumentou também de 2.548.345 para 4.313.434 euros.

 

O dinheiro que fica de parte

A “Dotação Provisional”, ou o dinheiro que é colocado de parte com para algum gasto não previsto ou uma emergência, em plena época de crise aumenta quase dois milhões de euros: de 3 milhões, em 2013, para quase 5 milhões em 2014.

 

Despesa de capital

Passa e 3.874.390 para 4.913.886.o valor que é atribuido a manutenção do edifício. Muitos Portugueses não terão este valor para gastar em vida, mas a Assembleia decide investir 466 mil euros em informática e 705 mil euros para software (usam opensource?).

 

Condecorações também aumentam

“Prémios, condecorações e ofertas” é um sinal bastante preocupante., se olharmos ao valor que se gasta: 83.316 euros. Mais 1.500 euros do que no ano passado. Os brindes também sofreram inflação.

 

Bla, bla, bla…

Falra ao telemóvel vai também ficar mais caro. Aparentemente, ninguém na Assembleia quer aderir aos recentes tarifários onde se fala de forma ilimitada, acordando um valor mais amigável ou mesmo negociando com as empresas de telecomunicações.
Em vez disso, “Comunicações móveis” vão aumentar 2 mil euros ficando nos 207.130 euros.

 

Serão gravatas?

“Vestuário e artigos pessoais” é também uma despesa mal explicada. Ao todo gasta-se 94 mil euros, mais 14 mil que em 2013.

 

É caso para dizer, que pela Assembleia da República, a julgar pelos orçamentos, ainda não foi desta que a crise chegou.

 

Para ler:
Orçamento da Assembleia da República para 2013
Orçamento da Assembleia da República para 2014

Ver
Esconder