Serviços Sociais da GNR distribuíram jogo com defeito aos filhos de militares da GNR. O puzzle em questão tem o abecedário incompleto e conta mal as letras.

Enquanto a PJ parece não ter dinheiro sequer para munições e reduziu 77% do orçamento em combustível e 82% em material de escritório, a GNR parece que goza de uma melhor saúde financeira, embora seja a polícia que mais perde com o Orçamento de Estado para 2014.

Tal não impediu a GNR de publicar um concurso público no valor de 100.000EUR para comprar brinquedos ao que o Tugaleaks apurou para os filhos dos militares. Nem sempre foi assim, mas nos últimos anos, segundo fontes confirmaram ao Tugaleaks, os brinquedos têm sido “fixes para os miúdos”.

 

GNR distribui prenda de Natal defeituosa pelos filhos dos militares

O procedimento n.º 5191/2013 datado de 22 de Outubro de 2013 foi emitido pelos Serviços Sociais da Guarda Nacional Republicana e destina-se à aquisição de bens móveis, mais especificamente para “prendas de Natal para crianças até aos 12 anos”.

Este ano, para algumas das crianças, parece que há brinquedos que não são assim tão bons.

O Puzzle da Educa “Aprendo o Abecedário” com a referência 14242 tem na parte de baixo da caixa a lista das letras e o resumo do jogo.
Nas letras, embora exista o “K” e o “W”, falta o “Y”. Do lado esquerdo o jogo informa que “Esta caixa contém 26 letras e 26 imagens”, mas se formos contar, as 26 imagens realmente estão lá, mas não as 26 letras.

 

GNR distribui prenda de Natal defeituosa pelos filhos dos militares

 

Falha foi descoberta por uma criança

Numa destas situações que chegou ao Tugaleaks a falha no jogo foi inclusivamente descoberta por uma criança e não pelo adulto.
Ao Tugaleaks, num outro caso onde o brinquedo foi entrega um dos pais chegou mesmo a questionar, sob anonimato, se “é para isto que eu ando a descontar”.

 

O Tugaleaks contactou a Educa Borras, S. A., a empresa espanhola que comercializa o jogo, que não prestou esclarecimentos.
De igual forma o Gabinete de Imprensa da GNR também não respondeu aos nossos pedidos de esclarecimento.

Ver
Esconder