O Tugaleaks é um órgão de comunicação social verdadeiramente independente. Não temos qualquer publicidade no site. Consulta aqui o nosso relatório de transparência mensal.

Envia a tua denúncia anónima aqui

Pobres e com ajuda externa, os Portugueses acumularam mais uma dívida: praticamente meio milhão de Euros para o Dia de Portugal.

Uma passadeira vermelha que custa 5,526EUR, uma bandeira nacional hasteada por 6760EUR e uma almoçarada por 20 mil euros são apenas alguns dos desperdícios que foram feitos durante as comemorações de 10 de Junho, em Elvas.

O Tugaleaks contactou a Câmara Municipal de Elvas por e-mail e perguntou quanto teria custado na totalidade o 10 de Junho. Por e-mail a resposta não veio, mas foram precisos dois telefonemas para lá responderem que “só daqui a duas semana é que tinham os montantes todos”. Recorremos assim a outra fonte, o Semanário o Diabo, que pelos vistos faz contas mais rápidas que a Administração Pública, pois publicou alguns valores na sua edição de 11 de Junho retirados do BASS o site dos ajustes directos.

 

Comemorações do 10 de Junho custaram meio milhão ao bolso dos PortuguesesFoto: SIC Notícias

 

A passadeira vermelha que Cavaco pisou custou 5523EUR à empresa Rodrigues & Pereira, o fornecimento de bandeiras por 6760EUR foi para a Lanembal, Estes foram os ajustes que estavam à vista do público, ou seja, 11 mil euros.
Mas o que o público não viu, isso foi mais caro. Houve um almoço que certamente deve ter sido bom, pois em loiça infra-estrutura e iluminação gastou-se 28742,50 EUR na empresa Festa Aluga-Produção de Eventos e Aluguer de Material.
Já o fado foi também bem pago. Marisa, uma conhecida fadista, na mesma altura da comemoração do 10 de Junho que, por mero acaso, coincidia com as comemorações dos 500 anos da elevação de Elvas como cidade, custou 46500EUR. Mas atenção, ainda há mais, pois a iluminação custou 10874EUR.
Para que as imediações estivessem que nem um brinco, decidiu-se também renovar o Aqueduto da Amoreira. Segundo a descrição no BASE:

O cedimento tem por objeto a contratação da empreitada, que consta na substituição da iluminação existente, por uma mais atual, moderna e eficiente. Da empreitada constam trabalhos de remoção de colunas e projetores existentes e degradados, fornecimento e montagem de armários, cabos de alimentação, colunas e projetores. Os novos projetores serão instalados e alimentados por baixada de energia criada para o efeito, junto a armários existentes. Tudo conforme projeto e mapa de trabalhos que constam do processo de concurso.

A renovação custou 148920EUR.

A decoração do Centro de Negócios Transfronteiriço de Elvas ustou 30 mil euros, o almoço nesse mesmo centro custou 19040EUR e o ar condicionado custou 5330EUR.
Para continuar os audiovisuais custaram 46310EUR, bancadas amovíveis custaram 9500EUR, 6 mil euros ao Horto do Campo Grande para o aluguer de plantas.
E como se ninguém soubesse o que era o 10 de Junho, foi gasto 23350EUR em material promocional e 8200 em spots publicitários na Rádio Sim.

Contas feits, os Portugueses pagaram demasiados. E se ainda não chegou ao meio milhão mas está próximo, podemos somar a inauguração da Av. do Dia de Portugal, cujo montante ainda não foi revelado.

Para ajudar á despesa, e porque isto tem que ser sempre pago por alguém, o homem e pai de família que disse “vai trabalhar” a Cavaco Silva ficou com pouco mais de mil euros para pagar de multa.

Se não acredita, veja por si mesmo os ajustes directos na CM Elvas.

E o leitor, a continuar assim acha que é melhor mantermos este feriado ou devemos abolir este também?

Comentários

6 Comments

  1. Acresce ainda a presença da PIDE/DGS no contributo e funeral da ignorada Democracia !

    “””
    O Tribunal da Relação de Évora confirmou a condenação de uma médica do Hospital do Espírito Santo, daquela cidade, por homicídio por negligência, por ter dado alta a um homem de 71 anos que morreu horas depois, em casa.
    A arguida foi condenada a uma pena de 170 dias de multa à razão diária de 12 euros, o que perfaz o montante de 2.040 euros.

    SOL 17/06/2013

    “””

    A bem dizer ” vai mas é trabalhar pá ” … quase bate o mando de matar um humano .

    A justiça Portuguesa é uma Fraude feita por gente incapaz , gente que devia estar na prisão pela forma como ataca os poderes fracos , doentes e falidos de humanos denominados Portugueses .

  2. O Estado esse Grande PATRÃO
    Os empregados do Estado em Portugal existem fundamentalmente para melhor enganar, aldrabar, vigarizar, desviar e roubar o próprio PATRÃO (Estado) em completa legalidade, impunidade e imunidade pois há que precisar que tudo na Constituição Portuguesa (a fazer passar por deficiente mental o maior dos vigaristas) se encontra reunido de uma forma magistral e exemplar para favorecer, beneficiar e proteger em exclusivo os empregados do Estado e em nada o PATRÃO.
    Os empregados do Estado são todos aqueles que recebem uma remuneração em troca de um suposto ”trabalho” na chamada função pública. Ex. : Presidente da Répública, Primeiro Ministro, Ministros, Parlamentares, Secretários, câmaras, juntas, finanças, militares e etc., etc., etc., etc., etc.
    O engraçado e mais estranho e estúpido nisto tudo é que o PATRÃO (Estado) é o próprio POVO que não tem poder absolutamente algum nas decisões da Répública e nunca terão porque a Constituição assim não o permite ao contrário do poder absoluto dos Políticos que mandam de mão de tiranos e cara de Anjos.
    Impossivel de se encontrar PATRÃO mais condescendente, generoso, cego e ignorante.
    Também por isso é que nunca houve não há e nunca haverá melhor ”emprego” que o de ser empregado do POVO (Estado).
    CONCLUSÃO : Temos que acabar completamente e radicalmente com a Constituição Portuguesa e criar uma nova Répública de raíz ou adoptar um sistema político estrangeiro que se saiba funcionar.
    ASSINADO : Aremando Zarpa

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder