Pobres e com ajuda externa, os Portugueses acumularam mais uma dívida: praticamente meio milhão de Euros para o Dia de Portugal.

Uma passadeira vermelha que custa 5,526EUR, uma bandeira nacional hasteada por 6760EUR e uma almoçarada por 20 mil euros são apenas alguns dos desperdícios que foram feitos durante as comemorações de 10 de Junho, em Elvas.

O Tugaleaks contactou a Câmara Municipal de Elvas por e-mail e perguntou quanto teria custado na totalidade o 10 de Junho. Por e-mail a resposta não veio, mas foram precisos dois telefonemas para lá responderem que “só daqui a duas semana é que tinham os montantes todos”. Recorremos assim a outra fonte, o Semanário o Diabo, que pelos vistos faz contas mais rápidas que a Administração Pública, pois publicou alguns valores na sua edição de 11 de Junho retirados do BASS o site dos ajustes directos.

 

Comemorações do 10 de Junho custaram meio milhão ao bolso dos PortuguesesFoto: SIC Notícias

 

A passadeira vermelha que Cavaco pisou custou 5523EUR à empresa Rodrigues & Pereira, o fornecimento de bandeiras por 6760EUR foi para a Lanembal, Estes foram os ajustes que estavam à vista do público, ou seja, 11 mil euros.
Mas o que o público não viu, isso foi mais caro. Houve um almoço que certamente deve ter sido bom, pois em loiça infra-estrutura e iluminação gastou-se 28742,50 EUR na empresa Festa Aluga-Produção de Eventos e Aluguer de Material.
Já o fado foi também bem pago. Marisa, uma conhecida fadista, na mesma altura da comemoração do 10 de Junho que, por mero acaso, coincidia com as comemorações dos 500 anos da elevação de Elvas como cidade, custou 46500EUR. Mas atenção, ainda há mais, pois a iluminação custou 10874EUR.
Para que as imediações estivessem que nem um brinco, decidiu-se também renovar o Aqueduto da Amoreira. Segundo a descrição no BASE:

O cedimento tem por objeto a contratação da empreitada, que consta na substituição da iluminação existente, por uma mais atual, moderna e eficiente. Da empreitada constam trabalhos de remoção de colunas e projetores existentes e degradados, fornecimento e montagem de armários, cabos de alimentação, colunas e projetores. Os novos projetores serão instalados e alimentados por baixada de energia criada para o efeito, junto a armários existentes. Tudo conforme projeto e mapa de trabalhos que constam do processo de concurso.

A renovação custou 148920EUR.

A decoração do Centro de Negócios Transfronteiriço de Elvas ustou 30 mil euros, o almoço nesse mesmo centro custou 19040EUR e o ar condicionado custou 5330EUR.
Para continuar os audiovisuais custaram 46310EUR, bancadas amovíveis custaram 9500EUR, 6 mil euros ao Horto do Campo Grande para o aluguer de plantas.
E como se ninguém soubesse o que era o 10 de Junho, foi gasto 23350EUR em material promocional e 8200 em spots publicitários na Rádio Sim.

Contas feits, os Portugueses pagaram demasiados. E se ainda não chegou ao meio milhão mas está próximo, podemos somar a inauguração da Av. do Dia de Portugal, cujo montante ainda não foi revelado.

Para ajudar á despesa, e porque isto tem que ser sempre pago por alguém, o homem e pai de família que disse “vai trabalhar” a Cavaco Silva ficou com pouco mais de mil euros para pagar de multa.

Se não acredita, veja por si mesmo os ajustes directos na CM Elvas.

E o leitor, a continuar assim acha que é melhor mantermos este feriado ou devemos abolir este também?

Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder