Basta. Chegámos a um ponto onde qualquer cidadão que se sinta Português, não pode compactuar com tamanha afronta ao seu direito a uma correta informação. O Tugaleaks vê apenas “um só caminho”…

 

Tugaleaks apresenta queixa contra a TVI na Entidade Reguladora para a Comunicação Social

 

O fundador do  Tugaleaks (porque não é possível a movimentos cívicos apresentarem queixas)  apresentou às primeiras horas do dia de hoje, uma queixa contra a TVI por falta de rigor informativo, na sequência da reportagem de Passos Coelho na Feira do Livro.

A queixa foi entregue na ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social via o formulário online disponível no sitio de internet.

O Tugaleaks opõe-se à falta de informação desta estação de televisão, nas seguintes medidas (por favor consultar o vídeo da reportagem que está disponível online para melhor entender a queixa apresentada):

– Ao minuto 00:38 uma cidadã pergunta se o Primeiro Ministro pretende ir fazer um debate à “ocupação” do Parque que lá esteva há mais de 24 horas. A peça apenas mostra a resposta do Primeiro Ministro com o ênfase no “insulto” que os manifestantes estão a fazer. “Insulto” esse consagrado na lei, que permite a qualquer cidadão uma livre reunião para uma manifestação pacífica.

O Tugaleaks considera que “ladrão” não é um insulto. Nem “piegas”. São apenas palavras, um pouco fortes, e foram ditas dos dois lados (manifestantes e Passos Coelho) em tempos diferentes. A TVI resolveu mostrar apenas uma das partes da história e ignorar o pedido que os manifestantes fizeram a Passos Coelho, pedido esse que foi recusado pelo próprio.

– Durante a reportagem ouve-se como fundo “Passos, ladrão, o teu lugar è na prisão” e apenas durante cerca de 10 a 15 segundos se ouve “FMI fora daqui”. A jornalista ao minuto 2:05 anuncia que “os indignados a gritar FMI fora daqui” na mesma altura em que por baixo da voz da jornalista se ouvia outra coisa diferente, ou seja, “Passos, ladrão, o teu lugar é na prisão”.
A própria peça para quem a for ver com olhares atentos, está minada de informação parcial e totalmente favorável a um lado.

Existem ainda outras pequenas falhas, no entanto estas são as fundamentais.

 

O Tugaleaks remete os seus leitores para o Código Deontológico do Jornalista. Aprovado em 4 de Maio de 1993, este fornece linhas gerais sobre a actuação de um jornalista.
Devemos fazer uma leitura sobre os seguintes pontos:
1. O jornalista deve relatar os factos com rigor e exactidão e interpretá-los com honestidade. Os factos devem ser comprovados, ouvindo as partes com interesses atendíveis no caso. (…)
(…)
3. O jornalista deve lutar contra as restrições no acesso às fontes de informação e as tentativas de limitar a liberdade de expressão e o direito de informar.
(…)

Nada disto foi feito. Nada disto foi dito. A jornalista não falou com os manifestantes.

 

Não é a primeira vez que violações deste tipo acontecem na TVI

No nosso entender, não é a primeira e infelizmente não será a última vez que tal acontece. Neste vídeo no minuto 0:18 usaram imagens do Tugaleaks e não citaram a fonte. O Tugaleaks é gerido por uma licença que a TVI desrespeitou. Nesta situação o Tugaleaks já não pode apresentar queixa, uma vez que o prazo legal para o fazer já passou.

 

Fica a promesa de que o Tugaleaks vai lutar contra a desinformação e que este poderá ser uma das muitas queixas a apresentar. Reconhecemos que apresentar uma queixa onde o estado é favorecido a um organismo do estado contém pouco ou nenhum sucesso, mas o primeiro passo para a mudança é tentar mudar!

Estamos juntos, por um país mais justo!

Comentários

27 Comments

  1. Vamos a ver o que a ERC vai dizer. Provavelmente dirá que não encontrou nada de especial e ou se encontrou aplica multa ou obriga (caso seja possível) um pedido de desculpas da TVI (haha tá bem tá).
    Quanto ao código deontológico dos jornalistas, na minha opinião e da maneira como a comunicação social está a ser controlada é completamente impossível seguinte o seu código deontológico.

  2. Quando um governo publica e aceita um dec. lei onde se diz que “os deputados são pessoas de boa fé e como tal não têm que fazer prova de estar doentes só apenas em ocasiões especiais”, está tambem a dizer que o restante povo português é de má fé e como tal têm de ser tratados como foras da lei (talvez ladrões). Só que o povo não pode fazer publicações no DR. tem que contestar na rusa a sua indignação e é bom que, como diz o povo ” os bois se peguem pelos cornos” Bem haja quem gosta de Portugal.

  3. Isto é para lá de patético. Estão chateados porque não vos deram tempo de antena para gritar insultos (e sim, ladrão é insulto)? A sério? No vídeo nem aparece em grande plano um rapaz de óculos a gritar isso nem nada. Acho que não dá para ser mais desesperado que isto. Não têm nada mais sério que se queixar?

    A rapariga da pergunta também era meio besta. Sim, que espanto que ele não tenha ido a correr ter com aqueles adoráveis jovens que lhe gritavam insultos! Era tao lógico que o fizesse!

  4. Apoio a queixa.

    Está na altura de alguém começar a mostrar aos canais de televisão que existe gente atenta. A imparcialidade dos canais de televisão num sistema capitalista é impossível, mas pelo menos temos de demonstrar isso ás pessoas.

    cumprimentos,

  5. Nem precisei de ver o video, como estudo jornalismo e conheço bem o Código Deontológico, e se foi violado. Então há mesmo mau jornalismo e quebra de algumas guias para o bom jornalismo. Só me deixa triste esta actualização.

  6. Acerca da publicação no DR sobre a “boa fé dos deputados em afirmarem que estão doentes e não carecerem de prestação da prova” , é a Resolução da AR nº 21/2009, publicada no DR. 1ª. série nº. 60 de 26 de Março de 2009. Bem haja quem gosta de Portugal.

  7. Houve um episódio também desde género no anterior mandato com o antigo Ministro das Finanaças Prof. Teixeira dos Santos e o BPP quando este estava a sair pela porta da frente do BPP e em simultâneo se filmava o motorista a tentar sair do parque que não conseguia por causa dos manifestantes.
    De acordo com a TVI o Prof. Teixeira dos Santos enquanto estava a sair pela porta da frente (respondendo às perguntas dos jornalistas) também estava a tentar sair pelo parque de estacionamento dentro do carro.

    Porque não se dedicam à indústria do cinema já que são tão bons a distorcer e dramatizar a realidade?

  8. Você é um filho da p*t*, ou tambem não considera isto um insulto mas sim palavras fortes. Chamar ladrão a alguem, num estado de direito tem implicações, não se pode chegar á rua e começar a chamar ladrão a toda a gente, alias, poder até que se pode mas com as devidas consequencias. Eu revi a reportagem N vezes e não reparei que a jornalista estive-se a puxar para um dos lados alias, a reportagem era sobre a visita de paços coelho à feira do livro e sobre mais nada, claro que os insultos vieram trazer populismo á peça, como a TVI ja nos tem habituado.

    A meu ver e tenho seguido alguns “textos” escritos por si, você deve ter a mania que é jornalista. Se calhar se a PSP lhe foi bater á porta, deve ter tido alguma razão.

    Vamos ver se você não censura este comentário 🙂

  9. Passou-se o mesmo com as reportagens da TVI sobre Lloret de mar este ano.
    As noticias não reportavam a verdade, e havia uma enorme parcialidade.
    Passando a exemplificar, numa rua onde estavam mais de 100 jovens completamente sóbrios a entrar numa discoteca, a câmara era apontada apenas a uns 5/6 jovens que estavam completamente bêbados, cerca de 80% das entrevistas que estiveram no ar foram dadas por jovens completamente bêbados.
    Isto não é informação. Apoio completamente

  10. Não percebo porque estão tão focados na TVI quando existe um canal(RTP1) que é escandalosamente parcial para os lados do governo e que paga princepescamente os seus funcionários com dinheiros públicos…

  11. ZéPovinho, o Rui Cruz tem mesmo a mania que é jornalista. Mas nem tem a escolaridade obrigatória (tem o 9º ano dos ciganos), muito menos o curso de jornalismo.

  12. Vasco, o Rui Cruz está focado na TVI porque a TVI não lhe dá atenção. A RTP já fez uma reportagem em que ele falou, portanto até se esquecer não tem nada contra eles.

  13. Não ligo muito a noticiários mas achei piada á noticia que passou hoje na TV do relvas ameaçar a jornalista com os espiões. Muito cómico até me fez recordar algumas cenas do novo filme de Sacha Baron Choen – “o Ditador”.

  14. Mesmo que ladrao seja um insulto. Eles não deixaram falar as duas partes, quem falou foi só o Coelho, que ja devia vir com o discurso todo preparado!

  15. Uma ideia ao Tugaleaks!

    Porque não se cria um partido para alterar o jogo viciado que continuam a ser as eleições.

    Este partido só contem um programa a executar e após a sua execução extingue-se automaticamente.

    O programa é alterar as regras eleitorais, para que não se torne possível às minorias o direito de governação.

    O não votar, voto nulo e em branco, implicam a não aceitação de qualquer um dos partidos votados.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder