A Rede Expressos, líder no transporte de passageiros por Portugal inteiro, tem no seu website e nas suas práticas alguma falta de transparência e informações corretas.

 

Venda de bilhetes online na Rede Expressos com falta de transparência

 

Tentámos, sem sucesso, contactar a Rede Expressos na sequência da denúncia anónima recebida. O contacto que se apresenta no site como “institucionais e profissionais” não atendeu os nossos 76 telefonemas em vários dias a várias horas.
Da mesma forma, o e-mail que enviamos segunda feira com a intenção de obter uma resposta desta entidade sob esta denúncia também foi em vão.
Conseguimos porém confirmar um ponto importante: nem todas as bilheteiras nas estações da Rede Expressos têm Internet.

 

A denúncia

No passado dia 28 de Julho do corrente ano, foi reservado um bilhete através site da Rede Expressos. Como a pessoa em causa não possui impressora, foi com o número de reserva e o BI, tal como indica o website. A viagem era de Marinha Grande para Lisboa no dia 28-07 (com regresso no dia seguinte). Entretanto foi contactada a bilheteira da Nazaré onde lhe disseram que aparentemente havia má fé do motorista. E efectivamente houveram problemas, com o motorista a “ameaçar” o cidadão de que iria ter que sair na próxima paragem. De notar que, em horário de funcionamento e nesse dia, as bilheteiras da Marinha Grande estavam encerradas. O assunto ficou resolvido com insistência e falando cum um chefe numa outra estação, que indicou ser preciso imprimir o bilhete à chegada (em Lisboa) mas que deixou o cidadão viajar até ao destino. De notar também que na bilheteira da Nazaré indicaram que “nem todas as estações têm Internet” e que a bilheteira da Nazaré era um dos casos.

 

A compra no site não é clara

Embora o site da Rede Expressos diga no fim de efectuarmos uma compra que “A apresentação da impressão do bilhete recebido por email, no final do processo de compra, é obrigatória no momento do embarque.”, o mesmo site, nas perguntas frequentes, para a pergunta “Tentei comprar um bilhete via Internet, reparei que não tenho tinta na impressora, e agora?” obtemos a resposta “Anote a referência que lhe foi atribuída, e com esse número dirija-se às bilheteiras ou aos quiosques Net Expressos e levante o seu bilhete.”. Informações ligeiramente diferentes.
O Tugaleaks conseguiu confirmar que existem bilheteiras sem Internet e que é provavelmente impossível imprimir um bilhete da Internet, tendo em conta que não existe Internet. Também não é claro, se a impressora é um factor obrigatório e eliminatório, ou se existem estações, já indicadas antecipadamente, que não possuem a facilidade de impressão.

Sem acesso a outras ofertas

O acesso Wifi é segundo o próprio site também uma das ofertas disponíveis. De 5 viagens efectuadas e confirmadas ao Tugaleaks, apenas em duas delas foi possível a ligação à rede Wifi e à Internet com sucesso. Em outras duas vezes a rede existia mas não apanhava Internet e numa delas a rede não existia. Neste último exemplo o motorista foi questionado mas não apresentou solução.

 

O Tugaleaks, como movimento activista da Internet, recomenda sempre que compras online sejam a vanguarda e o futuro da e na Internet. No entanto, e tendo em conta várias situações pouco claras que foram detectadas na compra de bilhetes online, recomendamos algum cuidado nestas compras. A sua viagem pode ficar a meio caminho.

 

Comentários

7 Comments

  1. Embora seja um ávido utilizador da Internet e um entusiasta de novas tecnologias que simplificam a vida optei por nunca comprar bilhetes da Rede Expresso online. Sou cliente assíduo à já 3 anos e embora os bilhetes fiquem um pouco mais caros quando comprados na bilheteira a minha consciência dita-me que ajude a justificar postos de trabalho nesta altura em que o desemprego é uma calamidade. Quando necessário efetuar troca de bilhete, o processo é mais dificultado quando comprado online. Outra situação idêntica passa-se com as portagens, onde apesar das concessionárias terem lucros enormes continuam a eliminar postos de trabalho e a substituir pessoas por máquinas na cobrança de portagens. É a minha humilde maneira de contribuir para o abrandamento do aumento das desigualdades.

  2. Herlo: cala-te caralho, a questão aqui não tem nada com o que tu tas para aí a falar, queres conversa vai falar com a vizinha do lado!

  3. Esse não é o único problema da empresa em questão. Se tivesse alternativas, não usaria os serviços deles, mas como não tenho, uso com frequência. Dado alguns postos não terem internet, como referido, já sucedeu existirem mais bilhetes vendidos do que lugares no autocarro, e pessoas ficarem para o seguinte autocarro (esperar 3-4 horas) e/ou algumas pessoas irem de pé no corredor ou sentadas nas escadas. O site também teve algumas falhas quanto às reservas de bilhetes, ainda há pouco tempo era possível reservar os lugares quase todos, sem sequer comprar nenhum bilhete (penso já não ter essa vulnerabilidade).

  4. Se o Tugaleaks investigasse mas era as camaras municipais e os seus desvios…os lobies, obras do estado por adjudicação directa, corrupção…etc, era de dar valor! Agora coisas curriqueiras??? e depois o tuga leaks ainda queria donativos… loooool!!!

  5. O caso da compra de bilhetes online na Rede-Expressos também é VER-GO-NHO-SO!!! Como é possível não haver hipótese de troca de bilhete??? Aqui está uma forma de mamar à custa do não muito “estimado cliente” que se até lhes telefonar 77 vezes também não é atendido. Se pela CP, um passageiro com algum percalço perder o comboio, ATÉ pode trocar o bilhete se for na meia hora seguinte à partida do comboio (é um bocado estúpido contar-se a partir do horário de partida na estação de origem). Agora, estes exploradores, apesar de não fazerem mais do que a sua obrigação a cobrarem mais barato em (certas!) compras online, nem uma situação de troca antecipada o permitem! Será possível impedir que estes se sintam assim tão impunes? Não parece!

  6. Bem sei que o post é antigo…

    mas a política da Rede Nacinal de Expresso de venda de bilhetes online mantém-se.

    comprei dois bilhetes online ontem, mas enganei-me na data e hoje fui tentar trocar, para meu espanto fui informado que se houver um engano na compra do bilhete… tem que se comprar outro, mesmo com semanas de antecedencia.

    Nao há cá trocas ou devoluçoes ou outras simpatias, enganaste-te… compra outro.

    Inacreditavel… é assim em na Rede Nacinal de Expresso!

    (@Zé Povinho para mim não é curriqueiro comerem-me 70 euros em bilhetes)

  7. Para além de todas as desvantagens de comprar bilhete online na rede expresso mencionadas aqui, há uma outra grande chatice. E que tal terem opção multibanco para quem não usa MBnet? Seria muito interessante..digo eu! Os senhores não pensaram muito bem na coisa para facilitar a vida dos clientes não…

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder