São pelo menos dois os eventos que foram criados apenas esta semana. Num curto espaço de tempo várias pessoas unem-se para “ajudar” o Presidente da República.

Populares unem-se para ajudar Cavaco Silva a pagar as suas despesas

Vai realizar-se hoje pelas 15h30m em frente ao Palácio de Belém uma flash mob que visa a recolha de “moedas” para o cidadão reformado Sr. Cavaco Silva.

Esta é uma iniciativa conjunta dos blogs Arrastão, Jugular e Certamente.

Link do evento hoje, 17h30m, Palácio de Belém

 

Os protestos de Portugueses indignados não se ficam por aqui. No próximo sábado pelas 4h da tarde, existe outro evento convocado pela Plataforma Cidadã de Resistência à Destruição do SNS. A plataforma vai entregar assinaturas do seu manifesto.

Link do evento Sábado, 16h, Palácio de Belém

 

Parece que este passou a ser o novo “local do crime” após ter feito declarações em como recebia “apenas” 1.300EUR por mês. As declarações exatas foram “Irei receber 1300 euros por mês. Não sei se ouviu bem: 1300 euros por mês”.

Os comentadores políticos – provavelmente a receber mais do que ele – e os políticos começaram a criticar as declarações do Presidente da República.
No entanto ninguém se preocupou em declarar, de forma aberta, que quase todas as pessoas da Assembleia da República ganham mais do ordenado mínimo nacional.
Irónico como um povo é representado por quem ganha mais que ele.

Com estas ações, o povo tenciona virar a mesa ao contrário e trazer justiça a um sistema com falta dela.

Comentários

7 Comments

  1. Este cidadão não merecia receber 1 centimo sequer quanto mais 1 Centimo x X (o numero de participantes) sendo que haverá gente a dar mais!
    É natural que a criatura não aceite, e depois quem se “abotoará” com a contribuição?
    As assinaturas, acho correcto, mas esta abecula tambem não se poderá candidatar mais…

  2. Subscrevi, logo de início, este Manifesto de defesa do SNS – Serviço nacional de Saúde. O texto foi redigido em conjunto e para ele contribuí, com algumas alterações que foram incluídas.
    Mais tarde, após entrega do Manifesto ao Senhor Presidente da República, no dia 28 de Janeiro, e apesar da minha clara oposição – prévia à minha subscrição – alguns elementos da Plataforma lutaram pela “passagem de um questionário” (sic) aos excluídos do SNS (sic) apresentado aos membros da Plataforma. Como as “relações de força” indicam que o “questionário” e a sua “passagem”, desprovidos embora de bases e rigor científicos, irão ser “implementados” e dada a minha discordância, pedi para que o meu nome fosse eliminado da Lista de Subscritores, pedido que me foi reiteradamente negado, por membros da Plataforma. Por tê-lo sido e por ser meu direito inalienável reitero, por este meio – porque outros me foram negados – publicamente, o pedido.
    Vera Santana, 31 de Janeiro de 2012

  3. esse não é portugues,com tanto patrimonio tantas contas bancarias,isso queria era um novo 25 de abril porque nada mudou. os ricos fazem troça dos programas dos pobres mas nada vam levar para a cova e jamais serao perdoados pelos crime contra a classe baixa a uniao europeia foi unida para tirarem as desiguldades sociais mas afinal um pobre nem ganha e recebe por lei o limiar da pobreza.isso é um grande crime contra o povo portugues que nada tenham em contas bancarias a nao ser 200 ou 300 euros espalhados pelas contas todas dos bancos gostaria que alterassem o que os pobres tem direito ao seu programa por lei o limiar da pobreza que foi apresentado pela fatima ferreira campos no programa dos pros e contras , pois os programas que a a uniao europeia faz para os europeus sao para ser entregues e nao como fazem os corruptos da s.social que desviaram para suas contas bancarias a fome dos pobres malditos filhos do dimonio a lei é para se cumprir cada cidadao europeu tem direito ao seu program de receber o limiar da pobreza desde que não tenham mais que 5 mil euros espalhados pelos bancos,e mais que uma casa em seu proprio nome .

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder