Vários sites e e-mails da Sonae estão vulneráveis ou espalhados pela Internet. Parece que há mão de obra barata também na segurança dos serviços web da Sonae.

As palavras que colocaram o rastilho para que nas redes sociais várias pessoas se fossem indignar com Belmiro de Azevedo: “Sem mão de obra barata não há emprego”,

 

Sites da Sonae atacados depois de declarações polémicas de Belmiro de Azevedo

As indignações vieram de empresas e associações além das redes sociais. Em declarações ao JN, o presidente da Confederação do Comércio e Serviços, João Vieira Lopes diz que “Espero que o senhor engenheiro Belmiro consiga descobrir algum modo de as pessoas poderem comprar na loja dele sem salário”.

 

Hacktivistas não gostaram das declarações de Belmiro

O coletivo hacktivista Sud0h4k3rs está presente desde Dezembro de 2012 e é um colectivo que afirma “ servir a população, fazer ouvir a voz do povo, somos hacktivistas e sempre que necessário estaremos cá para vocês

No dia de ontem, fizeram vários ataques e scans a sites da Sonae. Além de terem atacado o site da sonae-industria-tafisa.com efetuaram também vários ataques XSS e divulgaram no Pastebin uma lista de sites e e-mails que foram recolhidos ou estão vulneráveis, com SQL Injection e XSS. Na página de Facebook dos Sud0h4k3rs podem-se ver outros ataques com prints, e alguns ainda estão online.

Aceder à lista do Pastebin

Página de Facebook dos Sud0h4k3rs

 

 

Sites da Sonae atacados depois de declarações polémicas de Belmiro de Azevedoclica para ampliar

 

Será que Belmiro também usa mão de obra barata para a segurança dos seus sites? Como se costuma dizer, o que é barato… sai caro.

Ver
Esconder