O Tugaleaks é um órgão de comunicação social social verdadeiramente independente. Não temos qualquer publicidade no site. Consulta aqui o nosso relatório de transparência mensal.

Envia a tua denúncia anónima aqui

O Tugaleaks apresenta entrevista com o jornalista que investigou a licenciatura de Miguel Relvas há um ano. Existiram canais de TV pressionados ao silêncio.

É uma entrevisrta que coloca a nu grande parte do que aconteceu com Miguel Relvas. Desde o 12º ano mal feito de Miguel Relvas, passando pela influência de Relvas na RTP, às “desculpas” de Nuno Santos por não colocar reportagens no ar, à aparente falta de coragem de vários órgãos de media a irem contra o antigo temível e influente Miguel Relvas e ao Ministério da Educação por esconder inquéritos.

 

Miguel Relvas, toda a verdade: do Doutor para o 12º mal feito culminando na sua vergonha

“Saio como entrei” diz Miguel Relvas. Não nos parece que seja o caso. Entrou Doutor  e saiu com o 12º ano.

A entrevista é com Carlos Tomás, na altura jornalista no Jornal O Crime e agora director desse mesmo jornal.

Como tudo começou?

Eu recebi uma denúncia vinda de um professor universitário a dizer que o Miguel Relvas não tinha a licenciatura válida. Foi transmitida a informação ao director do Jornal O Crime na altura e comecei a investigação. A partir do perfil do Miguel Relvas que estava na Wikipedia a indicar que ele tinha frequentado a universidade, enviei dois e-mails: um para a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e outro para a Universidade Lusófona. E ainda um terceiro para o Ministério da Educação para me facultarem o percurso escolar do Miguel Relvas.
Da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa disseram-me que ele nunca frequentou aquela universidade. Ao receber a resposta, insisti junto do Ministério da Educação e junto da Universidade Lusófona, tendo sempre enviado um e-mail para o Gabinete de Miguel Relvas a pedir o seu curriculum, mas nunca me responderam.
Da Universidade Lusófona a resposta foi: só lhe fornecemos os elementos se o Ministro autorizar.
Isto foi uma investigação que começou a 23 de Maio de 2012. Dia 6 de Junho denunciamos o caso no Jornal O Crime.
A Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa foi a única a responder que ele não tinha frequentado aquele estabelecimento de ensino:

Vimos a informar que não se encontra, nos arquivos académicos da Reitoria e da Faculdade de Direito, qualquer processo académico em nome de Miguel Fernando Cassola de Miranda Relvas.

 

Houve algum interesse dos restantes órgãos de comunicação social?

Depois da primeira notícia no Jornal O Crime,  recebo contactos de várias televisões a perguntarem-me se aquilo era verdade. Disse-lhe que podiam confrontar todas as partes. Ninguém pegou no assunto.

 

Como se desenvolveu a investigação nas semanas seguintes?

Passado 3 edições a 26 de Junho de 2012 sai a manchete “Relvas blinda curso” porque ele não nos deixa aceder ao processo. Lusófona e Lusíada não davam informação.

 

Miguel Relvas, toda a verdade: do Doutor para o 12º mal feito culminando na sua vergonha

 

Quando é que se tornou “público” o caso do Miguel Relvas?

Quando Miguel Relvas resolve dar uma explicação ao Jornal i a explicar como tinha obtido o curso descobriu-se que havia um gato escondido com rabo de fora. O processo só ganha dimensão nessa altura, quando ele está a tentar explicar como está a tirar o curso e que explicou uma forma que levantada muitas dúvidas.
O Crime soube também que ele não tinha tirado o 12º ano de forma transparente. Foi tirado numa escola que deixou de existir (Escola Secundária de Belém-Algués) mas tivemos acesso ao documento que lhe atribui a passagem á disciplina de geografia. É um certificado de habilitações com notas à mão.

 

E agora mais recentemente, o que tens feito sobre esta situação?

Nos últimos meses pedi o acesso ao inquérito, e nunca ninguém me disse nada.
Miguel Relvas demite-se porque tinha acesso ao inquérito, porque estava nas mãos de um colega ministro dele.
Miguel Relvas mentiu duas vezes na Assembleia da República em 1986 e 1989.

 

Miguel Relvas, toda a verdade: do Doutor para o 12º mal feito culminando na sua vergonha

clica para ampliar

 

Houve alguma pressão de algum órgão de comunicação social para abafar o caso que tivesses conhecimento?

Na altura mandei a capa do Crime para o Nuno Santos da RTP e o Nuno Santos não quis saber da capa. Será que a RTP era controlada por Miguel Relvas? Ele disse mais tarde que sofria pressões de Miguel Relvas.
E recebi uma mensagem pessoal do Nuno Santos, quando a bronca estoirou, a pedir-me desculpas por não ter ligado à história.
Como aconteceu com duas alegadas vítimas do processo Casa Pia que desmentiam tudo o que previamente disseram em tribunal.l. Fui à RTP e entreguei a Nuno santos e disse-lhe “Olha oh Nuno tenho isto aqui”. O Nuno Santos ficou com a história, comprometeu-se a por aquilo no ar e alguém no governo impediu que pusessem aquilo no ar.
Haviam muitas pressões governamentais sobre os media e muitos interesses económicos.

 

 Download do relatório sobre a licenciatura de Miguel Relvas

 

Os artigos do Tugaleaks

Desde 29 de Junho de 2012 que o Tugaleaks publicou artigos sobre este assunto, sendo na altura o único site na Internet, mesmo antes dos restantes órgãos de comunicação social, a falar no assunto.
Na altura o artigo “Onde está a licenciatura de Miguel Relvas? Nem o Governo sabe!” dava conta das informações diferentes que constavam no Site do Governo, no Portal do Governo e na Wikipedia.
Fizemos também uma queixa à CADA pela recusa da AR em nos mostrar os documentos que poderiam comprovar a licenciatura de Miguel Relvas. Nessa queixa, acabámos por ter razão em receber a documentação, mas a AR não a tinha em sua posse.

Miguel Relvas, acabou por “despedir-se” ontem. Com certeza teria já acesso aquilo que seria a sua desgraça: a remoção de uma licenciatura feita “à pressa” na sua desgraça. Dizem que vai emigrar, e nas redes sociais só se vê “vai e não voltes”. Como diria Zeca Afonso, “trás um amigo também”.

Comentários

27 Comments

  1. Cá está o provincianismo bacôco do tuga a babar-se de gozo por ver um Dr. de meia-tijela a ser enxuvalhado, coisa que na terra dos Doutores cai sempre bem à ralé que vive frustrada por não ter um título académico.
    Só pergunto que pensem, se fossem empresários contratavam o Relvas ou um puto que acabadinho de licenciar com 20 valores na Xulófona a Ciências Politicas com 20 valores ? pois…

    1. Caro Pedro, a escrever assim, deve ser um dos tais Drs. de meia-tijela que se julgam muito acima dos provincianos. Provavelmente tem um curso igual ao do Relvas, a sua escrita indicia tal. Não está em causa ter ou não ter, está sim a mentira a aldrabice, o vigarista que nos tentou enganar.

    2. Caro Pedro, com pessoas como você… Pergunto: COMO É QUE ESTE PAÍS PODERÁ IR PARA A FRENTE???

      É ESTE O MODELO DE SOCIEDADE QUE ADVOGA? – MENTIRA, CURRUPÇÃO, DESONESTIDADE, FALTA DE TRANSPARÊNCIA, ENFIM, O SALVE-SE QUEM PUDER?

      AS SUAS PALAVRAS SÃO TUDO AQUILO QUE DEVÍAMOS REPROVAR! FIQUE BEM E SEJA FELIZ, MAS MUDE…

    3. Provincianismo bacoco? Não, não é provincianismo bacoco. Eu concluí a minha licenciatura e o meu mestrado, ambos em Universidades PÚBLICAS, com muito esforço da minha parte e da parte dos meus pais, que insistiram em pagar e nunca permitiram que trabalhasse enquanto estudava, mesmo tendo eu, muitas vezes e sabedora das dificuldades que por vezes passavam para me pagar os estudos, proposto começar a trabalhar em part-time. E sei, hoje, quanto estes graus académicos me custaram, a mim e à minha família.
      Por isso, quando vejo que uma criatura como Miguel Relvas pode perder a sua licenciatura, fico muito contente sim! Mas não é por prejudicá-lo, que não tenho o mínimo interesse nisso. É porque a licenciatura dele, e de outros como ele, é uma falta de respeito para com todos aqueles que, como eu, suaram e se esforçaram para terem um grau académico, para com todas as famílias que se privaram de pequenos luxos para custear os estudos dos seus jovens, é uma falta de respeito para com todas estas pessoas.
      E é, principalmente, um tremendo factor de desvalorização para o prestígio das nossas universidades, nomeadamente a nível internacional.

      1. Maria Monteiro, tem toda a razão nas suas afirmaçõe, partilho da mesma opinião,nesta altura tenho dois filhos
        a frequentar a Universidade , de momento estou desempregado, e posso dizer faço das tripas curação para eles continuarem os estudos.
        As privaçôes são muitas, de parte deles,e de nós pais,estou a tentar levar o barco a bom porto,mas digo é dificil.
        Bastante jeito me dava umas licenciaturas fraudulentas como as do Relvas , para os meus filhos,sempre poupava algum tempo e uns milhares de euros.
        Só que tenho um problema sou um provinciano bacoco,do qual muito me orgulho considero me uma pessoa que tem e

        incute principios,honesto que detesta a mentira e a falcidade,não sou um engravatadinho da cidade que se vale da trafulhice para atinjir objctivos.como do Snr. de que estamos a falar.
        PELA VERDADE E TRANSPARENÇIA DO ENSINO

    4. O problema principal não é ser licenciado ou não. O problema é mentir descaradamente em seu proveito, colocando em causa toda uma estrutura governamental (quer se goste ou não). O facto de ser licenciado não é sinonimo de ser educado. Este ex governante (sic) é realmente mal educado!

    5. Deves ser familiar do Relvas. O que está em causa é a mentira e a obtenção de grau académico por meios fraudulentos.
      De resto, uma licenciatura não é um doutoramento. Essa mania dos licenciados se auto-intitularem de “Doutores” é pura e simplesmente uma usurpaçao de título académico.

  2. São estes os representantes da democracia que nós temos???
    Como é que este tipo de escumalha chega a um lugar distinto de representação pública?
    Que moral têm estes politicos de hoje em dia!?
    São uma Máfia!!!!!
    Como é que um sujeito destes envolvido em tanta falsidade tem o descaramento de aceitar um lugar tão nobre?
    Mas isto algum dia vai acabar!?

  3. Os ratos que tentam enganar a sociedade devem ser todos desmascarados.Este era dos tais que,sem habilitações e sem competência,tentou criar o seu impériozinho mas com alicerces de barro,e espezinhar muita gente competente.Na tropa,nessas situações,essa gentalha é despromovida,volta á sua insignificância e vai ver o sol aos quadradinhos…Ainda bem que existem pessoas atentas,não intimidáveis e com acesso a meios para desmascarar estes “chicos espertos”.

  4. Só não curto o sensionalismo…parace que estou a ler a “nova gente” ou “lux´s” e cenas assim!
    Falta o curso de jornalismo ta bem, mas daí ao : ” fomos o primeiro e só nós é que informamos….”
    DAH!!!! o site chamasse “tugaleaks”………..não será porque apresenta noticias onde não se encontra em mais lado nenhum!
    Daí o estar sempre a “ler” que o site merece uma “medalha” cansa! E eu admiro imenso o projecto….. a trabalheira que isto deve dar…!! Quanto ao resto….tenho pena que tenha sido um professor a seguir com a queixa…e a um jornal!!
    Na america de m**da a comunicação social desmantela a vida toda dos candidatos á procura de escandalos….e no fim vamos a votos! aqui primeiro vamos a votos depois é que se sabe do curriculo do home….e foi preciso um seculo até o cao fugir com o rabo no meio das pernas!!! se fosse eu era acusado de falsificação de documentos e mandado prá prisao…..este como faz isto desde pequenino…vai embora bem,,,,com reforma e regalias de ministro! só me aumenta a frustação ver o desenrolar desta historia!

  5. …e ando eu, aos 32 anos, e por notória e (muito) sentida falta de emprego, a tentar acabar uma licenciatura que, no caminho que estamos, me vai levar exactamente a NADA, apesar dos sacrifícios (a TODOS os níveis) a que me obrigo!!!! Os meus docentes queixam-se de uma indubitável “falta de motivação” da nossa parte…. Aqui está, Exmos Srs. Doutores, uma das razões da nossa desmotivação!!!!

  6. A liberdade é muito valiosa e indico a todos os que têm os dados pessoais vistos publicamente . blogers, protestantes militantes, jornalistas a medirem os perigos a que podem estar sujeitos e modos de se defenderem. Consultem o site a seguir e indiquem aos amigos http://www.speaksafe.internews.org/
    Países “livres” nossos aliados têm vigilancias que talvez nem imaginam os cidadãos de ditaduras como Cuba ,quanto mais perigosa do que a que sofrem.

  7. A chatice é ainda maior porque na vossa casa quando querem contratar uma empregada ou semelhante , pedem referencias e tentam saber antes mais algo . Quando existem eleições … metem o voto só porque os tipos fazem palestras tipo Pastores da Igreja do Reino do Diabo . Como falam bem … descarregam o Voto e depois verificam que foram enganados por um tipo tipo Batista da Apanha do Bacalhau … não é só este ! Portugal erdou de Spínola um conjunto de gente que na altura se arrastavam pelas Universidades anos e anos dentro das associações estudantis e que depois entraram na política sem curso findo . Acabaram todos ou alguns da melhor maneira … Poucos são os que marcavam dia após dia presença … Podem pedir fotos anuais de curso onde apareçam todos … ou alguns !

    … para não falar nas pós graduações … mestrados e doutoramentos de alguns …. que estão em empresas privadas tirados em cima do joelho na particular , pois agora questionam licenciaturas , mas as Universidades que fecharam tambem davam outras especialidades superiores … pode-se dizer que não interessa o grau para ser político ou diretor , claro … mas em Portugal as pessoas de topo tem todas o mesmo nome : Doutor !
    ( para não lhe conhecermos bem o nome original )

  8. Que bom seria, fossem eleitos Homens ou Mulheres, Rapazes ou Raparigas pela sua competência ! Mas, infelizmente não é “sempre” assim. Interesses Pessoais, Corrupção, Ganância e Aldrabices continuam a prevalecer. Por isso mesmo devem ser todos desmascarados, já que por enquanto é aquilo que resta a quem trabalha com Dedicação e Honestidade.

  9. E ridículo, como gente assim chega a exercer os cargos que exerce sem que ninguém faca questões. Eu nao percebo nem quero perceber a incompetência e corrupção de todos os indivíduos que suportam esta triste vergonha!!!… que e de todos os portugueses.
    Na minha opinião pessoal o Pais nunca vai mudar enquanto os portugueses nao se revoltarem a serio e nao com manifestações pacificas.
    Que triste que e a verdade!!!
    (peco desculpa pelos erros ortográficos, devido a falta de um teclado português)

  10. O problema da licenciatura, aqui, até é importante, pela razão inversa do que pretendem alguns, aqui: é que, licenciatura, por si só, não é garante de eficácia, em coisa alguma. Relvas, provou isso mesmo. Sem licenciatura (dou de barato que seja assim) provou estar preparado para desempenhar os cargos por onde passou (e já foram muitos, sabiam??), fê-lo superiormente, como o reconheceram, até, alguns opositores, do PS, nomeadamente, tendo atingido já, certas ‘bitolas’ profissionais, não ao alcance, seguramente, da maioria dos comentaristas aqui!!!

  11. Sei que há muitos “Relvas” por ai , mas o que mais surpreendeu foi a quantidade de gente que se ajoelhou perante um saloio com a 4ª classe e 2 palmos de testa. Este País de bananas tem os politicos que merece…

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *