Os agricultores têm que pagar IVA a 6%. Já os toureiros, que nos últimos anos têm sentido a queda da tradição nacional, encontram-se isentos do pagamento de IVA.

“É absurdo e medieval que continuem a defender a tourada como tradição nacional”. Esta é a mensagem deixada pelo grupo Anonymous Portugal num artigo que visa iniciar uma futura operação para expor aficionados de tauromaquia e para “dar uma lição a estes grupos tauromáquicos nacionais”.

A mensagem no blog principal deste grupo de activistas e hacktivistas, vem na sequência da manifestação anti-touradas em Viana do Castelo que causou feridos e cuja violência policial foi apelidada nas redes sociais de “excessiva”.

 

Toureiros estão isentos de IVA

 

No artigo 9ª, alínea 15 b do Código do Imposto Sobre o Valor Acrescentado, é mencionada a isenção dos toureiros:

 

Artigo 9.º
Isenções nas operações internas
Estão isentas do imposto:
(…)
15) As prestações de serviços efectuadas aos respectivos promotores:
(…)
b) Por desportistas e artistas tauromáquicos, actuando quer individualmente
quer integrados em grupos, em competições desportivas e espectáculos
tauromáquicos;

 

Nesta isenção encontram-se outras excepções tais como médico, transmissão de órgãos, transporte de doentes, a segurança e assistência social, explicações, visitas a museus, etc. Ficam de fora temas como a agricultura (biológica ou não) bem como os livros.

Na página dos Anonymous Portugal é possível encontrar várias dezenas de associações, colectividades e clubes dedicados aos eventos tauromáquicos apesar da contestação social ter vindo a aumentar, ao ponto da iniciativa “O meu movimento” do actual governo ter tido dois movimentos vencedores que são anti-tourada.

No mesmo blog é ainda incentivada a criação da sua própria “operação”, pedindo ás pessoas para pssarem no canal de IRC e fazendo menção a algumas sugestões já enviadas.

 

Ver
Esconder