Loading...

Provavelmente nunca ouviste falar da localidade Branca. É uma freguesia e vila situada na zona de Albergaria-a-Velha, Aveiro.

Foi lá que o Tugaleaks descobriu uma vogal tesoureira, de nome Cristina Gonçalves Valente, que se demitiu por alegadas “irregularidades” praticadas numa junta de Freguesia ganha pelo CDS-PP nas últimas eleições autárquicas de 2013.

O Tugaleaks teve acesso à carta onde a antiga tesoureira vogal apelida o executivo da junta de “irregularidades praticadas nalguns procedimentos” que a fizeram passar a ser “uma pedra no sapato” na Junta de Freguesia.

Ao que o Tugaleaks apurou, as alegadas irregularidades já estão a ser investigadas pelo Ministério Público e continua a discórdia no seio da Junta de Freguesia tendo o orçamento de 2017 não sido aprovado recentemente devido à discordância de alguns pontos fulcrais financeiros.

O Tugaleaks disponibiliza a carta da demissão de Cristina Valente:

 

Pressionada a assinar documentos

De acordo com o blog Albergaria Notícias, a antiga vogal tesoureira “terá sido pressionada a registar documentos contabilísticos referentes ao período em que esteve ausente”.

O Tugaleaks contactou a Junta de Freguesia de Branca para saber mais informações, nomeadamente como a junta de freguesia via esta demissão e a que irregularidades concretas se referia a carta.
Sem resposta, por contacto telefónico o Tugaleaks foi informado de que “se tivermos interesse, respondemos”.
Ora, nos termos do Art.º 86.º do Código do Procedimento Administrativo, a junta estava obrigada a fornecer uma resposta (mesmo que esta fosse “não respondemos”) ao cidadão e jornalista que pergunta. Tal não aconteceu.

 

Conheces outros casos de irregularidades em organismos públicos?
Efectua uma denúncia anónima ao Tugaleaks!

Foto:  Albergaria Notícias

Comentários

Loading...

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *