O Tugaleaks é um órgão de comunicação social verdadeiramente independente. Não temos qualquer publicidade no site. Consulta aqui o nosso relatório de transparência mensal.

Envia a tua denúncia anónima aqui

Na nossa contínua recolha de testemunhos, temos a Worten que segundo denúncias tem ameaçado e forçado ilegalidades aos trabalhadores. Colocamos hoje o dedo na ferida.

O Tugaleaks tem vindo nas últimas semanas a denunciar situações de precariedade e ilegalidades laborais. A última situação foi a Staples, mas parece que se passa o mesmo na Worten.

Assim, depois da Worten ser contactada e não ter respondido aos nossos e-mails para refutar estas acusações, passamos a informar as condições em que alguns trabalhadores Worten trabalham:

 

Worten: ilegalidades laborais, ameaças e pressões para a venda de produtos “extra”Imagem: LowcostPortugal

 

Venda de serviços “extra”

Sempre que se compra algum equipamento informático, é proposto sempre um serviço “extra” de seguro. Muitas das vezes estes seguros são vendidos como “garantia extra que a garantia do telefone não cobre” contra danos ou perda. Como se pode ver online neste e neste site, entre muitos outros, o seguro não cobre aquilo que é prometido.
Isto porque a venda deste seguro é que torna o produto “rentável”, pois apenas um computador ou telemóvel não dá uma margem de lucro esperada. Os vendedores são por isso pressionados e fazer este tipo de vendas agressivas do seguro. Inevitavelmente, alguns acabam por mentir. Isto ou ficar sem emprego, porque quem vende pouco é automaticamente mal visto pela chefia. O seguro é uma parceria com uma empresa de crédito conhecida.

Ranking de vendas cria mau ambiente

Todos os meses são apresentados, e em algumas lojas até expostos, ranking de venda não só de produtos como de serviços extra como o seguro. Nesse ranking e nas reuniões ou conversas tidas com a chefia, os vendedores são pressionados a continuarem estas vendas. Estar no fim do ranking significa férias “ilegais” e stress psicológicos como se poderá comprovar mais à frente neste artigo.

 

Alterações com “falso” pedido do colaborador

As alterações de folga e horário têm que ser comunicadas com sete dias de antecedência, ou seja “ser afixada na empresa com antecedência de sete dias relativamente ao início da sua aplicação” conforme consta no artigo 217º, número 2, do Código do Trabalho. Tal não acontece, pois existem alterações feitas de um dia para o outro. Quando tal acontece, é preenchido uma folha onde o colaborador é “obrigado” a assinar que foi ele que pediu a troca, quando tal não corresponde à verdade. Desafiar aquele documento ou indagar o motivo de tal situação pode ser sinal de não renovação de contrato.

 

Estatuto de trabalhador-estudante

Tal estatuto, previsto na lei, é “incompatível” com funcionários Worten. O Tugaleaks questionou a empresa sobre quantos trabalhadores têm com este estatuto. A falta de resposta não constitui por si uma informação de não terem nenhum, mas segundo as nossas fontes esta situação constitui também um término de contrato ou a recusa deste estatuto.

 

Worten: ilegalidades laborais, ameaças e pressões para a venda de produtos “extra”

 

Trabalhador “multiusos”

Um trabalhador da informática pode vir a vender ferros de engomar. Um trabalhador da área de CDs pode vir a vender electrodomésticos. Esta é a nova política da empresa, que para reduzir custos pretende fazer com que um trabalhador consiga estar em várias áreas da loja mesmo que não perceba nada do assunto. Quem não se mostra interessado em vender ferros quando apenas percebe de telemóveis e informática, é visto como um trabalhador pouco interessado. Por vezes existe formação, nas é mínima.

 

Trabalhador doente? Que “aguente”!

Uma das nossas denúncias recebidas dizia respeito aos trabalhadores doentes. Se estão doentes dentro da empresa as chefias tentam que o trabalhador não saia antes da sua hora de saída. E sempre que um trabalhador se encontra doente várias vezes ou durante um longo período, é convidado a sair (no caso dos poucos efectivos) ou sujeito a uma não renovação do contrato.

 

O Dia do Trabalhador

É já no próximo mês. No ano passado assistimos ao Pingo Doce estar aberto neste dia com descontos. O mesmo acontece, há vários anos, na loja Worten do Vasco da Gama, onde há 3 anos foi prometido aos trabalhadores que a loja estava aberta “apenas naquele ano” e que desde então se encontra aberta a dia 1 de Maio. Basta esperarmos algumas semanas e ver como acontece este ano.

 

Para a Worten, segundo as fontes, os trabalhadores são números e não pessoas.

O Tugaleaks continua a receber denúncias através da nossa página de contacto, que serão tratadas e publicadas sempre que tal se justifique. Não vamos deixar que a classe trabalhadora deste país se sinta numa era de escravatura moderna.

Por último, relembramos que a Worten pertence ao grupo Sonae.

 

Comentários

138 Comments

    1. O lei não funciona em Portugal, para os empregrados. Eu conheço muito gente que ganham 300-350 euros por mês agora (eu saí Portugal quando aconteceu comigo).

      1. Subscrevo o que acima foi dito, por já ter trabalhado em Worten’s

        A pior Worten de todas, de longe, é a do Colombo. Pessoalmente, foram tempos muito difíceis… Muito mau ambiente sempre pesado, pressões infindáveis para impingir serviços, stress constante, falta de respeito pelos colaboradores, pedidos de troca de folga da minha parte sempre recusados ou esquecidos, formação medíocre ou quase inexistente (no meu caso não houve, tive que me “desenrascar”), vigilantes e câmaras de vigilância para controlar os funcionários não para prevenir furtos, já para não dizer que esta loja contém um número absurdo de câmaras de vigilância e em que os funcionários são revistados várias vezes ao dia com detectores de metais (dá sensação, por vezes, que estamos numa prisão!) incumprimento de prazo para a não-renovação de contratos, a não cedência de dias de estudo para exame no caso do trabalhador-estudante, etc…
        Podia estar aqui a dar mil e um exemplos… para mim é uma vergonha, um muito mau exemplo para este ramo de negócio e foi um desprazer trabalhar principalmente nesta loja
        Quem passou por lá, sabe com certeza do que estou a falar!

    2. E já agora vejam as condições da Media Markt que todos os dias sentimos pressões de encerramento da empresa em Portugal!!Isto é Portugal… a Worten por experiência própria e já trabalhei em várias insignias Jumbo, Continente e Worten é a pior de todas…

  1. Nao trabalhei na Worten, mas sim na VOBIS quando existia mas é a mesma treta, os gerentes de loja é q mudavam, pqa chefia acima deles era a mesma chefia para ambas as lojas. Dia 1 de Maio??? Nao conheco, os unicos dias que a loja fechava, era dia 25 de Dezembro, e 1 de Janeiro. Trabalhei lá quase 4 anos, doente…aguenta-te a trabalhar, sair mais cedo está fora d questão. Por acaso das folgas nunca tive problemas com o “forçar”, o q acontecia na minha loja (louresshopping), era q quando queriam mandar alguem embora, mandavam a pessoa arrumar as caixas vazias (sao as caixas dos equipamentos expostos) para o armazem, e ficava a fazer aquilo todos os dias de trabalho, até que essa pessoa de despedisse

  2. Ja trabalhei e é verdade o que ai esta escrito, somos apenas números, pessoas a dar o litro a trabalhar mais do que as 8 horas sem serem pagas ou contadas e no final mandam as pessoas embora. Eu era trabalhador estudante e nunca me cederam nenhum dos direitos a que tinha para estudar para os exames. Estando numa loja pequenas o trabalhador fica sujeito á sorte do tipo de gerente que te calha.

  3. Boa noite,

    Em primeiro lugar deixem-me dizer que não devem generalizar quando falam neste tipo de assuntos… Cada loja é uma loja, assim como cada gerente de loja é como cada qual…

    Trabalhei 4 anos numa loja e durante esse tempo fui trabalhador-estudante e tive outros tanto colegas na mesma situação. Portanto não concordo, pelo menos durante a janela temporal durante a qual trabalhei no grupo, que os trabalhadores-estudante não fossem bem aceites. É só procurar entre os jovens que fazem part-time nocturno e tenho a certeza que encontrarão uns tanto…
    Em relação ao estatuto propriamente dito cabe na consciência de cada um ponderar a sua utilização. Nunca deve ser abusiva! Afinal de contas, quando abraçamos o desafio estão a contar connosco para trabalhar, não nos estão a prestar nenhum serviço de acção social. Nem ali nem em nenhuma outra empresa.

    De facto confirmo a questão do dia do trabalhador. Mas existiram colegas meus que insistiram em não trabalhar nesse dia e pelo que sei nunca foram prejudicados (ou pelo menos directamente).

    Em relação ao trabalhador doente, nunca presenciei nenhuma situação semelhante ao que foi descrito, antes pelo contrário. Quando algum trabalhador se sentia indisposto era imediatamente dispensado o seu serviço naquele dia.

    O mau estar criado devido à existência de um ranking de serviços é cada vez mais um facto mas tal, na minha opinião, é também muito influenciado pela capacidade de gestão da pessoa que está à frente de uma loja. Têm de se saber gerir pessoas (seres humanos) e não apenas números.

    O trabalhador “multiusos” é cada vez mais uma realidade em qualquer sector no nosso país. Dá-se muito valor à polivalência um pouco à boleia da desculpa da crise…
    Quem perde? A loja!
    Trabalhadores menos especializados, menos motivados, etc…

    Bem.. e vou-me ficar por aqui no meu comentário…

    Um bem-haja!

      1. Este Vitor Teixeira deve ser um dos que mamão na 5ª pata do cavalo que manda naquela m**** de empresa.

        Eu trabalho na Worten e confirmo tudo o que foi acima descrito.

        É uma exploração sem fim. Horários forçados em campanhas, inventários, que não dão vantagem nenhuma ao trabalhador apenas podendo gozar as horas mais tarde e em dias específicos que deem jeito à empresa.

        Dificultam qualquer tentativa para quem pretenda utilizar o estatuto trabalhador-estudante, cada vez menos funcionários para o mesmo trabalho, tendo agora que se repartir por várias secções das lojas a fim de compensar a ausência de colaboradores.

        PRESSÃO incrível para venda dos tais serviços: seguros, garantias extra, Norton´s para pc e telemóveis, etc.

        Infelizmente neste mundo existem muitos lambe-botas, que por mais alguns euros preferem não ter coluna vertebral e permitem eternizar este tipo de condições para eles e para os demais.

        1. Já viste? Sentes-te tão espremido, mas ainda assim a empresa é deficitária. sinceramente espero que não feche, porque senão passas a ter um horário full-time para estudar e para tudo e mais alguma coisa…

          1. Eu sou Patriota, mas devíamos todos deixar de comprar nestas lojas. Aniquilam todo o pequeno comercio, pagam pouco aos agricultores, com margens de lucro muito grandes. Tem grande percentagem de trabalhadores a falsos recibos verde. Mandam no governo e deputados, dizem o que querem na tv. Belmiro de Azevedo, BCP Concecionárias, GALP, EDP e outras, roubam com a conivência dos políticos, dos deputados. Com o mercado livre, convinham preços para roubar ainda mais. Sem este roubo não era preciso troikas.

        2. Há 1 coisa que não percebo José Barbosa.
          1 – o Vítor só exprimiu a sua opinião. Não é necessário estares a dizer coisas que não batem com o que ele disse e até porque o que ele diz não quer dizer que seja um lambe botas.
          2 – se realmente sentes isso na worten, então sai. Deixe de trabalhar lá. Porque é que continuas?????

      1. Como viram o que foi mencionado pelo Vítor Teixeira é que ele já saíu da Worten. E não, pelo que parece ele era um vendedor tal como eu já fui!

  4. É tudo tão verdade que até faz impressão, trabalhei nesta loja 3 anos e posso dizer que o que foi descrito no artigo não é de agora mas sim de há muito tempo, infelizmente é a politica realistica no grupo sonae os trabalhadores são vistos como números.

  5. É mais um artigo de difamação a quem dá emprego a muitas pessoas, e se alguém tem algo contra a Worten só tem que se defender e agir em conformidade nos meios competentes para tal.

    Há muitos anos que vendo tanto computadores, como ferros, ar condicionados, telefones, televisores e a recusa de vender o que não seja de um determinado produto é querer ser limitado e não estar aberto à aprendizagem.

    Quanto à questão de vender os tais serviços, sejam seguros, sejam garantias extra, parte dos colaboradores serem o máximo profissionais possíveis e dar lucro a quem lhes paga no final do mês. Posso inumerar dezenas de clientes a quem já foram substituídos produtos em questões de seguro e mesmo de garantia extra.

    Há clientes que não ficam satisfeitos com estes serviços? Sim existem pois todos os seguros têm exceções, todos esses serviços são acompanhados de um contrato em qual o cliente tem 15 dias para revogar.

    Quanto a essa parceria de seguros que falam que é com uma instituição de crédito não fazem ideia do que estão a dizer.

    1. Ó colaborador ! Tu deves ser é colaboracionista ! Tu dobras a tua coluna de borracha em sinal de gratidão por quem te “dá” um emprego . A tua conversa é a voz do teu dono . Estás convencido ou , mostrando a tua cretinice, que essas empresas “dão” emprego por consciencia social .!
      Deixa-te de ser otário . Tu tal como todos só tem direito ao trabalho se eles precisarem .Mas isso sabes tu só que não queres saber

  6. Caro Vitor Teixeira, já não és a primeira nem segunda pessoa que diz isso em relação á worten.
    Tenho visto “Tugaleaks” nestas ultimas semanas e chego a conclusão que isto nao passa de um bando de gente que nao tem que fazer e em vez de se informar acerca das coisas põe-se a ver “zeitgeist” e a mandar bitaites porque pensa que tudo o que lá se diz corresponde á mais pura verdade!

    Venda de serviços extra: A fnac por exemplo, uma multinacional faz o mesmo, voces não criticam?

    Ranking de vendas cria mau ambiente: lógico que no mundo dos negócios só se safa o mais forte, neste caso quem vende mais, e isto acontece em todas as empresas não é só na worten. Se eu tenho uma empresa com um vendedor que não vende, é obvio que o vou despedir e vou beneficiar aquele que vendeu mais!

    Alterações com “falso” pedido do colaborador: Pela experiencia profissional que eu tenho quando acontecem essas trocas de ultima hora, não é por culpa das chefias, é por culpa dos colegas de trabalho. Se eu não aceitar a troca não me acontece nada para além de uma próxima vez eu precisar de trocar e o meu colega não trocar comigo por eu não ter trocado com ele.

    Estatuto de trabalhador-estudante: O comentário anterior diz tudo. só um á parte “…segundo as nossas fontes…” podiam ser um bocadinho mais específicos.

    Trabalhador “multiusos”: Qual é o problema de saber fazer várias coisas diferentes? Se tu sabes vender televisões vais ser obrigado a vender televisões até ires para a reforma?

    Trabalhador doente? Que “aguente”!: A worten é uma empresa, e como empresa tem que ter lucro, certo? Se voces tivessem uma empresa queriam ter um funcionario que faltasse constantemente e voces tivessem que lhe pagar o salario normalmente? Uma coisa é estar doente, outra é apanhar uma bebedeira e estar de ressaca, se é que me entendem! Ninguém está doente uma vez por semana, a menos que seja um problema grave, aí a medicina está suficientemente avançada para resolver a grande maioria dos casos.

    O Dia do Trabalhador: Se não é para trabalhar no dia do trabalhador, então fechem também os hospitais, a policia, e os bombeiros que eles estão a trabalhar! Se estão assim tão descontentes com a worten então despeçam-se, aposto que não faltam pessoas a querer um trabalho assim.

    “Para a Worten, segundo as fontes, os trabalhadores são números e não pessoas” Conhecem alguma empresa com esta dimensão que seja diferente?

    “O Tugaleaks continua a receber denúncias através da nossa página de contacto, que serão tratadas e publicadas sempre que tal se justifique. Não vamos deixar que a classe trabalhadora deste país se sinta numa era de escravatura moderna.” já me responderam a uma pergunta que fiz anteriormente. Mas não fiquei totalmete esclarecido. As vossas fontes resumem-se a quantas pessoas diferentes? de que sectores dentro da empresa?

    1. ganhavas mais ao tar calado aqui:

      O Dia do Trabalhador: Se não é para trabalhar no dia do trabalhador, então fechem também os hospitais, a policia, e os bombeiros que eles estão a trabalhar! Se estão assim tão descontentes com a worten então despeçam-se, aposto que não faltam pessoas a querer um trabalho assim.

      Hospitais? Bombeiros? Policia? Está em causa a VIDA de pessoas, e não de “electrodomésticos” que se não forem vendidos hoje, são amanha !

    2. Simao, tu foste meu colega, falas assim pela promoçao que te foi feita, mas lá no fundo, sabes tao bem como eu que tudo o que aqui se fala é verdade!!! estou disponivel para falar e documentar tudo aquilo que sei, passei e me obrigaram a fazer…. deixo o meu contacto, se precisarem, disponham sem qq problema…

    3. Meu Deus o que tu dizes dá-me volta ao estomâgo! Como se pode ter tanta inconsciência quandocometes a injustiça de fazer tal afirmação: “Se estão assim tão descontentes com a worten então despeçam-se, aposto que não faltam pessoas a querer um trabalho assim…”
      Como é que é possível fazer tal afirmação? Momentaneamente sentes-te dono da razão e supra-sumo? Isso passa, depressa estarás na mó de baixo. E então talvez compreendas o que é ser tolerante e humilde.

      1. jfranco O que ele queria dizer era que se não quiseres baixar as calças haverá sempre um desgraçado desesperado que o fará .Aliás com aquela conversa é concerteza um sujeito sempre disposto a “pôr-se a jeito”

  7. Como trabalhador da empresa em questão tenho a dizer que nem tudo é verdade o que está descrito na noticia.

    Em primeiro lugar, em relação aos serviços, o seguro muitas vezes é comprado pelo cliente com a pronta intensão de o danificar a médio prazo. Sei de situações em que o mesmo é partido com intensão e é reparado ou substituido. Exitem até, pessoas que simulam o roubo (com participação à policia) e depois sabe-se que o equipamento está na posse do mesmo ou de alguém conhecido.
    (Um exemplo, vejam o último post deste tópico: http://forum.zwame.pt/showthread.php?t=595817 )
    Isso depende sempre a capacidade de cada um descrever a situação ocorrida. Dizer ainda, que no caso do outro serviço, a extensão de garantia, (este sim!), é um serviço bastante compensatório e que o mesmo é realizado pela worten e não por outra identidade. Para terminar, confirmo que existe alguma pressão para que o artigos sejam vendidos com serviços.

    Em segundo, as ditas alterações do horário, pelo menos, no meu caso é verdade. Não são de um dia para o outro, ainda assim confirmo que é sempre com o “a pedido do colaborador”.

    Em relação ao trabalhador estar doente e não poder sair mais cedo, é totalmente mentira. Neste caso à que avaliar a situação, existe muita boa gente que gosta de se encostar à mínima dor. O mesmo acontece com o trabalhador-estudante. A mim foi concedido, sem problema algum.

    Em relação ao trabalhador multi-usos, não vejo algum problema nisso. Nos dias de hoje, uma pessoa não vive e não faz apenas uma profissão. Neste caso ou em outro qualquer, uma pessoa dinâmica é a que tem sempre mais probabilidades de ter um emprego, não percebo qual é o mal. Ainda assim, se a pessoa não percebe só tem que pedir a outro colega que perceba mais do assunto e que o ajude. Se o outro colega está ocupado, o cliente só tem que esperar, antes dele existiram outros clientes que também estiveram a aguardar. Devemos perceber, que por vezes o colaborador não está a tentar enganar o cliente, mas sim ajudar da forma como pode e se o mesmo não percebe do assunto só tem que ser honesto com o cliente e dizer que não é a pessoa indicada para aquela área.

    Sobre o dia do trabalhador. A mim isso não afeta. Tanto que irei trabalhar nesse dia sem qualquer problema.

    Ainda assim, acho que para o que exigem de uma pessoa o ordenado é baixo.
    Agora muita gente queixa-se que isto e aquilo, mas cada um conta à sua maneira…
    O tempo das vacas gordas terminou… Se querem trabalhar e acham que merecem trabalhar em determinado local… PROVÉM que são merecedores de tal!

  8. Eu peço desculpa mas concordo com o Vitor aqui mais acima, trabalho a mais de 5 anos na empresa e “cheira-me” que sta realidade apresentada possa ser apenas e so em lojas mega!
    E claro está nao generalizar,

    Ainda mais lendo um artigo que vem a praça publica difamar algo que nao conhece nem ouviu o testemunho da entidade empregadora…Ela nao prestou declarações? ok nao façam juizos de valor com denuncias sobre as quais vos chegam via email que nem sabem se sao reais.

    !º sou trabalhador estudante e nunca senti qualquer incomodo pela parte da chefia, alias ate senti um apoio enorme pelas vantagens que poderá trazer no futuro tanto para mim como para a empresa

    2º serviços extra? Entendasse por serviços mais do que é aqui descrito…
    -Garantias extra que cobrem o mesmo que a garantia legal
    -Seguros equipamento electronico, furtos ( e nao roubos) quedas isoladas, e derrame de liquidos, sim sao cobertos apenas nos dois primeiros anos, e sim eh valido faço-os todos os dias,

    3º pressoes em folgas? nunca, sempre fiz por vontade propria, ja recusei varias,

    4ºdoente ou mal disposto , ou como ja vi, “chatices com namoradas”, sem problemas, vais resolver o teu assunto e compensas quando poderes…

    5º “o multiusos” acho fascinante ser um multiusos, ainda por cima ser especialistas em todas as áreas que comporta uma loja, não têm prazer pelo conhecimento? saber nao ocupa lugar.. contudo se por algum motivo nao sei algo, ha que ter a maturidade para perguntar ao colega… Como disse o Vitor é neste rumo que caminhamos polivalência….

    6º é compreensível que alguém possa nao querer trabalhar no dia do trabalhador, contudo é pago, e á conta de tantos feriados é que a produção do pais está em declínio ,

    Lamento imenso o que é dito e a generalização nestes boatos… se for preciso amanha todos voces vao la brincar com os novos Ipad ou mexer nas maquinas fotográficas, se calhar ate partem uma ou duas sem querer e a worten cobre isso, mas sim, nao trabalhemos muito senão mais tarde tenho artrite reumatoide ou até uma discal….

    1. Quase tudo o que disse está correcto, eu próprio já trabalhei na Worten e sei do que está a falar, mas no que toca a feriados não são muitos, são o suficiente e já retiraram alguns!! No seu caso que trabalha na Worten ou no Grupo Sonae se tivesse que carregar com os braços nas 8 horas de trabalho ou como muitos que fazem 10h e não vêm recompensa sobre isso puxar por 8 a 10 toneladas por dia, sim, carregar esse peso todo durante 5 dias por semana acha que há muitos feriados? O mínimo de descanso é louvado por muitos que vergam as costas para puxar esse peso todo. O problema não se passa só no Grupo Sonae, nem Radio Popular, nem Fnac, mas sim na maioria das empresas que albergam trabalho a milhares de pessoas pelo país todo. Há problemas bem maiores quando se preocupam apenas com polivalências, seguros apresentados pelas empresas. Nem vale a pena falar do resto…

  9. Boas

    Trabalho há alguns anos na empresa em questão (vendedor) e há algumas coisas que gostaria de clarificar / acrescentar.

    Antes de mais, concordo inteiramente com o Vitor quando diz que cada loja é uma loja e os gerentes e chefias fazem toda a diferença no bom ambiente de trabalho.

    Relativamente aos serviços “extra”, nomeadamente aos seguros e garantias, tal como qualquer outra coisa, existem pessoas que tiveram boas e más experiências. No caso de o cliente optar por algum destes serviços será sempre uma mais valia para a loja, mas também poderá ser para o cliente no caso de ter de os usar,
    No caso dos seguros, por ser uma empresa externa à Worten a prestar este serviço (não é uma financeira, mas sim uma seguradora), poderá sempre haver mais confusões no que diz respeito ás coberturas. Umas vezes por parte da seguradora, mas muitas vezes por parte do cliente que pensa “é só mandar ao chão que me dão outro”. E acreditem que já ouvi muito esta última frase.

    O “Ranking de Vendas” não é oficial. Quero dizer com isto que há lojas que o fazem, há lojas que não o fazem, há lojas que o fazem por Departamento, há lojas que fazem por colaborador, etc… No entanto, nunca soube de situações de “férias forçadas” ou “stress” por um colaborador não estar a vender o esperado.

    Confirmo que as alterações de horário a pedido da empresa não são, na maioria das vezes, pedidas com mais do que 7 dias de antecedência. Mesmo sendo a empresa a pedir, oficialmente a troca é sempre feita “a pedido do colaborador”.

    Há trabalhadores-estudantes a trabalhar nas lojas, sobretudo nas caixas. Não vou falar das condições porque não tenho conhecimento das mesmas.

    Não vou falar da questão do “trabalhador-multiusos” porque considero isso uma falsa questão. É uma situação mais recorrente nas lojas Super (existem lojas Super e Mega consoante o tamanho da loja). Acho que hoje em dia um bom trabalhador terá de ter o minimo de polivalência de áreas. Compreendo também que a nivel económico é complicado para a empresa ter no minimo 4 vendedores por área, de modo a gerir turnos, folgas e férias. (5 áreas x 4 vendedores, mais chefias). Isto em lojas onde o habitual é haver 10 a 12 pessoas e mais do que isso não é viavél para a loja a nivel de ordenados,

    No caso do trabalhador estar doente ou se sentir doente dentro da empresa, nas situações que conheço, as chefias directas ou indirectas foram as 1ªs a chegar ao pé do colaborador e mandá-lo para casa. No entanto desconheço as realidades de outras lojas.

    Por último resta-me apenas acrescentar que a Worten é dos maiores grupos do género em Portugal. É natural que numa empresa tão grande haja bons e maus colaboradoes (desde o simples vendedor até aos gestores de topo). Até no Sporting havia maçãs podres 🙂

  10. BOAS, SÓ TENHO POUCO A DIZER, AS EMPRESAS SÓ FAZEM ISTO PORQUE OS TRABALHADORES DEIXAM… SÃO LAMBE BOTAS AO PONTO DE NÃO DIZEREM “NÃO E BASTA”, ESTÃO SEMPRE A PENSAR NO FINAL DO CONTRATO….E DEPOIS VÃO PARA A RUA NA MESMA….
    LUTEM PELOS SEUS DIREITOS…. DIGAM BASTA!!!

  11. BOAS NOITES

    Eu sou colaborador SONAE SR (Worten)
    Conheço duas realidades na WORTEN, Antes de 2011 e depois de 2011(ac2011 / dc2011)

    Posso informar que a WORTEN antes de 2011, era uma empresa que “respirava” motivação, coerência, respeito e orgulho.

    Depois de 2011 tudo mudou!
    O problema não é os serviços, como já foi dito, todas as empresas do segmento o fazem! Mas SIM a MANEIRA como a empresa PRESSIONA o colaborador a fazer serviços!
    Até mail´s recebemos com frases como esta:


    – Meus caros, a venda de serviços tem de aumentar

    – E sim, é mesmo de taxa de desemprego que estou a falar

    São atitudes destas que é o problema!

    Fico triste de ler respostas a este artigo numa tentativa de “dizer” que tudo isto é mentira!
    Mas não é!!! É verdade, infelizmente

    Pelas lojas que passei(e já são algumas), noto que a principal falha são as chefias da loja, pois não estão preparadas para esta pressão, e acabam por passar para as equipas stress, mais pressão, desorientação, e a responsabilidade da chefia acaba por ceder!

    Quero acreditar que esta situação não seja a realidade de todas as Lojas WORTEN em portugal!

    Para uma empresa crescer só precisa de RENTABILIDADE e MOTIVAÇÃO, todo o resto vem por acréscimo!

  12. Parabéns pelo artigo! É bom que se vá começando a falar, sem medo, sobre estas grandes empresas instaladas em Portugal. Muito mais haverá a dizer, que esta investigação não páre!

  13. Se são muitos as situações acho que se pode generalizar, porque se fosse para falar caso a caso nunca mais saíamos daqui!!

  14. Bons dias…

    Fui colaborador Worten… e só posso dizer bem desta empresa.
    Da forma como me tratou, formou, desafiou…

    Aprendi imenso. Se sou o que sou hoje… e muito se deve ao tempo que passei na Worten.

    E podia dizer mil e uma coisa.. pois não saí a bem!
    Mas tenho que ser honesto ao reler o que o artigo tenta e quer dizer. ( mas isso é outra história )

    E muito haveria a dizer, contudo o objetivo deste artigo não me parece que seja o mais saudável.

    Relembro, que numa empresa que emprega centenas de pessoas, existem sempre várias motivações e personalidades e essas mesmas, quando confrontadas com a mudança ou com a exigência, podem mover se de forma vingativa e com segundas intenções.
    Creio que na base deste artigo poderá estar o relato de uma minoria que sentiu na pele a mudança e a exigência constante que eu conheci na Worten!

    PS… trabalhei na Worten antes de 2011…

  15. Bom dia como consumidor e cidadão Português posso dividir o assunto de várias formas.

    1º Muitos dos trabalhadores dessas empresas e de outras não querem saber se a empresa vende ou não, se produz muito ou pouco eles apenas querem saber dos seus poucos euros no final do mês.

    2º Sempre que procuro comprar um equipamento mesmo sabendo o que quero procuro que um dos funcionários venha e possamos falar um pouco, assim ele sente-se útil e quase sempre é um frete que estão fazendo. Um jovem não terá a experiência da varinha mágica mas pode dizer que não é o especialista e procurar alguém que saiba. Quase sempre é um “frete” que nos fazem-

    Seguro pode ser útil e se o cliente souber ler, lê e estuda. Se o empregado para fazer a venda lhe diz que pode partir o equipamento, pode deixar ser “roubado” é um mau funcionário e que não sabe os seus direitos, deveres ou o que anda a fazer.

    Como sugestão deviam acabar com esses grupos económicos todos em Portugal. Dou um exemplo em Londres entro numa qualquer loja e imediatamente surge um funcionário para me ajudar, para me vender uma máquina fotográfica mesmo só percebendo de varinhas mágicas e sim existem ranking´s de vendas e uma competição. Que se lixem estes Ingleses e outros países Portugal é que está bem e que cresce.

  16. estou a ver!! que afinal de uma maneira ou de outra é tudo farinha do mesmo saco.
    mal de quem precisa de trabalhar neste tipo de EMPRESA….

  17. Boas,

    Fui colaborador da empresa em causa durante 12 anos, quando entrei foi para uma Vobis(dentro de uma Worten) trabalhar para o Service ou seja parte técnica. Mais tarde estas Vobis foram integradas nas Worten’s.
    Como alguém diz em cima e muito bem acho que até 2011 era um orgulho e motivante trabalhar na empresa.Em 2011 algumas Worten’s deixaram de ter parte técnica feita pelos próprios funcionários e passou a ser efectuada por uma empresa externa. Eu como técnico que era mandaram-se para as vendas local onde nunca gostei de estar.
    Ao longo destes 12 anos de serviço usufrui do estatuto de trabalhador-estudante sem qualquer represália.
    Como estudante universitário tive de fazer um estagio de 3 meses onde tirei uma licença sem vencimento de referir que acabei o curso em 2010.
    Ao longo de 2011 e 2012 as coisas mudaram muito, pois as pressões para a tal venda de serviços extras (Seguros,Extensões de Garantia) era bastante e com muitas ameaças do tipo “Não vendes não recebes prémio”.
    Compreendo que a rentabilidade da loja seja estes serviços extras mas existem formas de motivação melhores que as ameaças do meu ponto de vista. Compreendo também que um prémio seja algo extra ao nosso vencimento pela qual somos pagos para fazer o que a empresa nos pede, o que eu muita vez não compreendia era a forma como eles eram atribuídos.
    Acho que recebe-se pouco para as exigências que fazem.
    Outro ponto que a noticia refere é o trabalhar doente, pois eu trabalhei algumas vezes menos bem porque se falta-se um dia lá se ia o prémio de um mês inteiro, ou seja um dos critérios para se poder receber prémio era o absentismo=0.
    Trabalhar o dia 1 de Maio sou contra mas sempre o foi trabalhar.

    Num modo geral concordo em parte com a noticia mas acho que há lojas e lojas e tudo depende do director/gerente que estiver a gerir.

  18. Gostaria de pedir algum esclarecimento acerca deste artigo. O seguro que a loja Worten comercializa é um produto da companhia de seguros Chartis Europe, S.A e esta ao cargo da MDS – corrector de seguros, S.A. A meu ver, como acontece com qualquer outro produto ou serviço. A Worten é apenas um ”intermediário” da venda do seguro. Deve, tendo isto em conta, ser responsabilizada pelas falhas ou erros no produto que não é produção sua? Não deveria apenas ser o seu papel o de reportar o erro à companhia de seguros? E mesmo que a Worten tenha que assumir responsabilidade pela qualidade do produto que vende, não seria de esperar que, tratando-se da venda de um produto em parceria com outra empresa, fosse necessário algum tempo para discutir o erro e as soluções possíveis com a empresa associada? A meu ver a Worten pode não ser a única culpada nisto e pode estar a ter dificuldades em solucionar este problema, havendo um contrato com outra empresa e não querendo ”sair a perder”.
    Podiam divulgar a apólice de seguro relativa as queixas para ser mais fácil avaliar a situação.
    E gostaria também que me esclarecessem uma ultima questão: qual é a relevância de a Worten pertencer ao grupo Sonae? Há mais casos associados?

    Peço desde já desculpa por alguma possível falha de conhecimento minha, mas como disse inicialmente, apenas viso obter esclarecimento.
    Obrigada pela atenção.

  19. Pedi alguns esclarecimentos ao tugaleaks que se prontificaram logo a responder, e (sem citar nada) o Sr. Rui Cruz informou-me que para esta noticia teve pelo menos três fontes de duas zonas diferentes do país.
    Continuando, tive uma resposta (duas aliás) quase imediatas. Em que o Sr Rui Cruz que se defendeu com argumentos que apelavam apenas a questões judiciais, e para tentar dar mais credibilidade ao tugaleaks mandou-me ver o site da CIA para ver realmente que o tugaleaks era um projecto com valor. Depois de várias pesquisas efectuadas fiquei com a mesma opinião que tinha antes. Segundo a CIA, o Tugaleaks é apenas um meio para publicitar diversas manifestações de protesto.

  20. Na staples não renovam o contrato se faltares nem que seja 1 dia por doença. Imagino que nas outras grandes superfícies seja igual.

  21. Como consumidor é triste eu chegar a uma loja Worten, com estas dimensões no mercado nacional e internacional e fazer uma pergunta básica a colaborador e eu ter mais conhecimento de causa do que a pessoa que supostamente deveria estar dentro da área.

    Como funcionário que fui(após 2011, durante 2 anos) .

    Como já li alguns comentários por aqui com ameaças, pois é a realidade de hoje em dia. Tal como o gerente de loja dizer: “ou fazes serviços ou não há mais contratos para ninguem!” ( Quando 2 meses antes disso tinha ficado em 2ºlugar no top vendas de serviços, mas tive azar naquele mês poucas pessoas aderiram, fui logo pressionado!).

    Isto e muito mais, tais como essas trocas de horários, horários mal feitos que chega a faltar pessoas para ter a loja a funcionar minimamente bem! Enfim.. As pessoas ficam muito iludidas com o que se diz ou transparece. Mas o que se passa lá dentro é outra coisa.

    Quanto a formação, fiz SPV e vendedor também. Aprendi um pouco de tudo, mas a nivel de conhecimento adquirido naquelas formações? Zero ou quase nada, não fosse eu uma pessoa interessada na tecnologia e pesquisar em casa não sabia nada.

    E fico-me por aqui.

  22. Eu como antigo trabalhador da Rádio Popular Mar Shopping por não agradar a “gregos e troianos” e lutando por os meus direitos talvez não tenha renovado o contrato derivado a essa mesma situação que está aqui exemplificado e mto bem.
    Apoio a todas as pessoas que trabalharam para a publicação deste artigo e que façam ver aos “parolos” que são designados como Directores e Coordenadores que não valem nada.

    Esses mesmo são beneficiados com interesses “por baixo da mesa”.

    A todos que são prejudicados por este senhores façam o favor de se apresentarem.

  23. Não posso deixar de comentar este artigo de opinião. Eu fui funcionaria da empresa Sonae durante aproximadamente 7 anos e sai voluntariamente porque tive uma proposta de trabalho bastante promissora para fora do pais. O cargo que desempenhei na empresa não foi de chefia. Posso dizer que foi de longe a melhor empresa onde trabalhei ate hoje. Desde o bom ambiente de trabalho, a colaboração entre colegas e chefias, boas condições de trabalho, valorização do colaborador pelo seu desempenho premiada anualmente, inúmeras formações on job e fora da empresa… Efectivamente existem bons e maus funcionários em todo o lado e como é lógico esses maus funcionários não poderão ser reconhecidos e premiados como os que demonstram empenho e dedicação. Ao me referir a empenho e dedicação não falo de funcionários que façam mais do que lhes foi proposto inicialmente aquando o seu contracto. Falo daqueles que cumprem com o que se propuseram a fazer inicialmente, pelo valor que lhes foi prometido.O que se passa actualmente não só nesta empresa mas em muitas outras é a contratação de pessoas que têm a ambição de trabalhar o tempo necessário para poderem receber subsídios, não se empenhando o suficiente nas suas funções. Caso fosse proprietária um estabelecimento comercial/empresa gostaria de ver os meus funcionários a darem o seu melhor até porque só assim os poderia manter economicamente e/ou proporcionar melhorias nas suas condições de trabalho. Também gostaria que fossem compreensivos para alterarem uma folga ou ferias caso um colega estivesse doente ou com algum problema que o impossibilitasse de ir trabalhar. Como funcionária sempre me disponibilizei a ajudar nas situações que achei pertinentes e como tal também sempre fui ajudada quando assim precisei. Quanto ao dia ! de Maio como sabem é legalmente o único dia do ano em que qualquer funcionário se pode recusar a trabalhar, no entanto não vejo motivos para não o ter feito quando sempre fui paga de acordo com a lei por trabalhar num feriado. O que concluo disto é que as pessoas procuram “empregos” onde façam pouco ou nada e recebam por isso.

  24. Parece que ficou provado que, mesmo que não se passe em todas as lojas, se passa nalgumas. Parece que ficou provado que o Estatuto de Trabalhador Estudante é uma Lei que deverá ser acatada quer pelos trabalhadores quer pelas empresas. E parece que ficou provado que nem sempre é cumprida.
    Não é verdade que as empresas não tenham função social. Se não tivessem não pagavam contribuições para a Segurança Social, mesmo que não tenham trabalhadores doentes.
    E sim, eu, sendo homem posso apanhar uma ressaca e estar “doente” e como tal não mereço uma dispensa. Mas o que dizer de uma mãe que tem dois filhos doentes, com otites, com gripe, com febre e que faz tudo para não faltar mais que uma vez por semana? Tem de deixar de trabalhar para tomar conta da casa? A medicina resolve isso?
    De fato as pessoas não são números e tem que se perceber que é com as pessoas que as empresas avançam. Não é contra elas.

  25. Estive a ler alguns destes comentários em relação á Worten, mas infelizmente não encontrei nada de novo aqui. Na instituições bancárias está á acontecer o mesmo á muitos anos… Não me referio ao não cumprimento de legislação mas sim á pressão desmesurada para a venda a existência de mapas de controle, os ranking’s por função e por nº de vendas … etc… Também existem mail’s ameaçadores, humilhações pelo não cumprimento de objectivos e muito mais. Não acho de todo que o trabalho por objectivos seja desmotivante infelizmente nem todas as chefias sabem motivar uma equipa para ser produtiva sem usar como arma a ameça.

  26. Confirmo todas essa situações e muitas outras que aqui não se referem e acreditem que sei do que falo, pois infelizmente um dia trabalhei nessa empresa, quando a Sonae adquiriu os Carrefour(s) em Portugal e portanto assisti como colaborador e como responsável de área a muitas situações de precariedade laboral .
    Senti eu próprio na pele aquilo a que muitas vezes me queriam obrigar a fazer com os colaboradores da minha equipe…desde dar avaliações abaixo do correcto para não se renovarem contratos, para não se darem os prometidos prémios de vendas, tão falados para incentivar a venda, mas que porém ao fim de cada mês ou pq a quebra tinha sido grande, ou pq outras lojas não tinham atingido as vendas, enfim desculpas nunca faltaram, esses mesmos prometidos prémios na grande parte das vezes nunca passaram de pequenas esmolas ridiculas ou mesmo inexistentes…
    Mas na Worten passa-se muito mais do que isso…na Worten despedem-se pessoas sem justa causa acusando-as de furtos inexistentes e nunca provados no sentido de se livrarem de efectivos e de colaboradores com ordenados que não obedecem á politica da empresa…
    eu sei do que falo porque sofri na pele todas essas situações e falo com provas documentadas e testemunhas do que passei…
    Na Worten de Oeiras aquando das grandes obras após a transição eu e muitas outras pessoas trabalharam 12 , 16 e mais horas sem ganhar um tostão a mais para que a loja abri-se ao público na data prevista, trabalhei com febre, dores no corpo sem nunca ter dado a parte fraca…em troca nem um obrigado, mas sim má cara da parte da gerência quando dizia que ia dormir algumas horas após 16 e mais de serviço a contra relógio….
    na Worten trabalhei com muito bons colaboradores que vi sofrerem muitas vezes pressões desumanas com o objectivo unico da venda, sem reconhecimento do esforço por parte da gerência na maioria das vezes para não dizer quase nunca….
    na Worten o que se pretende sãovendedores coordenadores que apenas recebem mais 30 ou 40€ que um vendedor comum , mas a quem são exigidas tarefas de responsável de área…
    Na Worten colocam-se processos disciplinares a colaboradores e mesmo após se fazer prova da injustiça dos mesmos, despedem-se na mesma as pessoas simplesmente pq sim…sendo que a razão real do despedimento é o ordenado que tiveram de garantir aos colaboradores vindos dos Carrefour(s), bastante mais alto do que pretende a Sonae pagar e não os lobis e histórias que inventam para despedirem….
    Para quem não sabe uma empresa que coloque um processo disciplinar a um colaborador, mesmo que este prove a sua inocência, a empresa pode sempre alegar falta de confiança no colaborador e despedir na mesma e desde que os timings de respostas e troca de correspondências seja feita nos tempos ditados na lei, é legal o despedimento…é assim a lei!!!!!!
    Podemos e devemos nunca desistir e colocar a situação no tribunal de trabalho como aliás fiz, mas digo-vos já que já lá vão 4 anos e ainda não tenho a minha situação resolvida…
    Após perderem em tribunal a primeira vêz, colocaram recurso, perdendo o recurso, admitiram pagar todos os meus direitos com devidos juros, entre contas mal feitas e recibos de contas finais pouco ilucidativos, já lá vai um ano sem acordo assinado e por fim vai seguir este mês para tribunal novo processo para liquidação de contas, que certamente demorará mais alguns anos, mas como disse jamais vou desistir…um dia que chegará não sei quando, podendo eu até já nem cá estar, esses senhores irão pagar pelo que fizeram…
    Nunca desistam, é esse o conselho de alguém como eu que sofreu na pele o veneno dessa máquina chamada sonae, que só vê lucros como objectivo e que trata pessoas como lixo, como meros numeros para usar!!!…, uma máquina que está bem appetrechada de advogados do diabo e que por isso fáz quase o que quer com a vida das pessoas…
    Na Worten vi e passei o pouco que conto e muito mais que um dia poderei contar e provar a quem passe pelo mesmo ou se interesse pela história….

  27. é um post muito rápido, a questão é que de acordo com o Instituto de Seguros de Portugal, um qualquer colaborador para vender um seguro, tem de passar por uma certificação de Mediação de Seguros. Será que algum dos colaboradores da Worten e outras que tais, tem essa certificação? É que os seguros tem muito que se lhe diga.

  28. EU, SÓ DIGO ISTO: DEPOIS DE OUVIR E LER UM ARTIGO DO PATRÃO DESSA EMPRESA (BELMIRO DE AZEVEDO) DIZER QUE É FAVORÁVEL A BAIXA DOS ORDENADOS, POIS SÓ ASSIM SE CRIA EMPREGO, NÃO SEI O QUE MAIS QUEREM. ELE ALIÁS DISSE: ” OU SE BAIXA OS SALÁRIOS OU NÃO HÁ EMPREGO PARA NINGUÉM”. DEPOIS DE UMA FRASE DESTAS TUDO QUE ESCREVERAM NOS COMENTÁRIOS POUCO ME IMPORTA. É O PAÍS QUE TEMOS, E OS EMPRESÁRIOS QUE TEMOS. ESTE CABRÃO FALA ASSIM, MAS SE C ALHAR POUCA GENTE SABE QUE ESTE GAJO PAGAVA 30.000€ POR MÊS A OUTRO CHULO ( MIGUEL CADILHE EX MINISTRO DAS FINANÇAS) PARA CLARO TER CONTACTOS COM OS GOVERNANTES, ELE IA Á EMPRESA 4H POR SEMANA. E FALA-ME ESTE GAJO EM BAIXAR OS SALÁRIOS PARA AS PESSOAS TEREM EMPREGO.
    OBS. FUI FUNCIONÁRIO SONAE 10 ANOS.

  29. Pois é meus amigos, a worten, é uma grnande empresa, visto que a maioria dos seus clientes sao, de forma directa ou indirecta, funcionarios no grupo SONAE, logo, perdes o direito de reclamar, so poodes mesmo sugerir e ser submisso as situaçoes.. muitas ilegalidades sao cometidas dentro da empresa, desde horas de descanso que nao sao respeitadas, pausas para almoço/jantar que nao sao respeitadas, descanso semanal que nao é respeitado, reunioes a porta fechada onde sao feitas ameaças e pressoes… objectivos altos e sempre a subir…. etc, etc, etc…
    eu sai da empresa por mutuo acordo, alegadamente porque a loja onde eu estava a trabalhar iria fechar, mas afinal nao fechou e eu fiquei sem emprego… onde eu estava estao outros… coiso e tal porque eu nao seria o funcionário top… mentira, avaliaçoes nivel 5 quando o maximo era 6…. eu mais uma vez digo, ajudo a denunciar tudo o que sei, nao me escondo atraz de mascaras…contem comigo!!!

  30. boa tarde…todos os dias me levanto para trabalhar na worten de gmr e embora sinta a pressao de vendas de serviços ( mentalizem se que precisamos de vender numa altura destas) e alguma rigorosidade das xefias (obrigatório numa empresa com este porte) todas as calunias lançadas neste texto em nada tem a ver com a referida loja. e n trabalho la assim a tao pouco tempo. xatices ha spre mas nem oito nem 80. o meu nome é falso pk n estou a escrever isto para ficar bem visto…levantem esse garfo e toca a trabalhar

  31. bah…meio mundo a fo…er o outro meio, car…ho, como diz ai o gaspar, desgraçado d kem precisa, axo k sim vamos denunciar os grandes, pk kem tem guita,crise!!???….kual crise

  32. boas,
    por acaso esta semana comprei um iphone na worten e senti me um pouco pressionado a fazer o seguro, pois a funcionária basicamente rougou me pragas durante toda a venda.. veja lá não quer mesmo? tem filhos eles deixam cair e fica sem o telemóvel.. tenho um cliente que todos os anos tem um iphone novo.. eu nunca sairia da loja sem seguro senti me pressionado ao ponto de ter ficado na dúvida e nos ultimos momentos lá fiz o seguro…chegado a casa fui ler o contrato e de facto acho que se acontecer alguma coisa este não será substituido. Como ainda esta na politica de satisfação ainda vou ver se me devolvem o $$ :).. resumindo vendem banha da cobra e agem de má fé .. pelo menos esta funcionária assim o fez!

  33. se forem à recolhja de testemunhos sobre a zon lusomundo tambem vao achar uma lista infindavel de ilegalidades e com as empresas que recrutam trabalhadores para a zon e meo inclusive, como randstad ou manpower…

  34. e verdade..eu tambem ja fui colaborador da loja Worten mais propriamente da loja do Forum Sintra, e tenho a dizer que so os que chupam na 5a pata do cavalo dos chefes e que se dao bem..pois todos os outros colaboradores mesmo que sejam funcionarios 5 estrelas sao tratados abaixo de cao

  35. Caro Simão Sá,

    Penso que toda a gente neste país tem liberdade de expressão. O artigo acima refere a denuncias feitas por pessoas que trabalharam no grupo SONAE mais concretamente Worten.
    Acho engraçado o seu comentário pois eu como funcionário digo com todas as letras que este artigo é 100% verdadeiro.
    Obviamente compreendo que existam interessados em limpar a imagem da empresa, porém vou dar-lhe a conhecer o que se passou / passa comigo neste preciso momento tentando lhe responder às afirmações feitas da sua parte.

    #Ranking de Vendas –
    Concordo com o que referiu acima, no entanto a pressão existente para com os funcionários que MOSTRAM / SÃO a cara da empresa é extrema.
    A Chefia 99,9% das vezes se esquece que somos nós que vendemos, somos nós que tratamos da ligação entre o cliente – worten. Uma palavra de insentivo não ficava nada mal pois não? A ganancia desmotiva os vendedores. Qualquer gerente de loja com o QI normal deveria perceber isso.

    #Alterações com “falso” pedido do colaborador –
    Não sei que experiencias teve, mas eu se for preciso HOJE dizem-me para trocar uma folga para AMANHÃ porque vão ter alguma campanha. Em caso de negação da nossa parte é meio caminho andado para haver perseguição.

    #Estatuto de trabalhador-estudante –
    Se um colaborador meter o estatuto ( se for a prazo ) não renova. ( se for efetivo) É posto literalmente de parte dou lhe o exemplo: durante o natal as fogas “calham” sempre nos dias que a loja fecha ou contrario da restante equipa.

    #Trabalhador “multiusos” –
    Concordo que deva haver pessoas versateis a fim de rodarem todas as secções sempre que necessário… Contudo se eu sou formado e fui contratado para Telemoveis, OBVIAMENTE mesmo que tentem me meter a vender fogões eu NUNCA terei tanta experiencia como as pessoas que estão a faze-lo todos os dias.
    Penso que por norma a worten se gaba constantemente pelo bom atendimento ao cliente, mas se simplesmente me basear no que está escrito nas tarjas e não conhecer os produtos a fundo, ponho a questão: Acha que a pessoa vai sair bem atendida?

    #Trabalhador doente? Que “aguente”!:
    Isto aconteceu me no inverno, passei mal e resolvi sair 2horas antes de picar o ponto. Obviamente fui ao medico e pedi atestado que me foi dado para 2 dias, porem só usei para justificar as 2 horas de ausencia. Voce pode ou nao acreditar, mas fui literalmente pressionado com bocas, as horas justificadas DESCONTADAS do ordenado, sem premio nos meses seguintes etc…
    O mais engraçado foi eu ter horas para compensar.

    #O Dia do Trabalhador –
    Acho que há pessoas que gostam/ precisam de receber o extra de trabalhar nesse feriado, mas a sua teoria de os (hospitais, bombeiros, policia) fecharem é no minimo retardada. A worten é puro consumismo, esses serviços mencionados acima pela sua parte são fundamentais para o bem estar publico, contudo ATENÇÃO que muitos deles não funcioma a 100% nesse dia.

    #Para a Worten, segundo as fontes, os trabalhadores são números e não pessoas” Conhecem alguma empresa com esta dimensão que seja diferente? –

    E por os outros serem assim, temos de ser iguais? Como diz o povo português: Se eu me atirar do prédio o senhor vem atrás? lolololololol…. Enfim, que politica tão boa!

    Cumprimentos,
    Miguel

  36. Eu trabalhei numa Vobis do porto e quando eu ia ao armazém buscar um portatil via o gestor de loja que se ia casar com o sub chefe à procura de prostitutas na Internet. Muito inspirador. O pessoal atirava pelo ar os portáteis dentro da caixa antes de os entregar aos clientes. Algum pessoal da loja achava piada. Eu sempre achei estranho mas pensava que era o unico. Afinal nem tudo está perdido.

  37. Sou colaborador na Sport Zone e tenho a dizer que algumas situações semelhantes acontecem na loja, umas que incomodam outras não. Uma das que não incomoda é o exemplo de cada colaborador atender em qulaquer secção, isto normalmente acontece quando um colaborador de uma area em questão não está disponivel então outro que esteja atende o cliente, não vejo o porquê de não o fazer se ao faze-lo aprendo, muita vezes mesmo com o cliente, basta explicar ao cliente que não sou especialista da area mas que estou ali para o ajudar e que se quer informação mais detalhada terá que esperar que o colega da secção esteja dispónivel, nunca tive problemas com isso. A unica nota que meto neste assunto é que isto acontece muitas vezes pelo simples facto de sermos poucos funcionarios, e com tendência a sermos cada vez menos, isto também para responder a um comentário que li aqui sobre o facto de que noutros paises mal se entra numa loja há um colaborador que o atende, mas esquecem-se que nos outros paises há gente suficiente para o bom funcionamento da mesma, não esperem sempre um bom atendimento quando um funcionario tem para alem da sua função de vendedor mais mil coisas em que pensar só no trabalho. No meu caso a minha secção é vendedor, mas como há poucos funcionarios sou obrigado a repor material, organizar e várias outras coisas, e faço-o para o bom funcionamento da loja, não porque sou obrigado e tenho pressão das chefias para fazer tudo e maus alguma coisa, simplesmente porque não vou conseguir trabalhar se não o fizer. É claro que há sempre pressão para vender, em qualquer sitio há sempre alguem pronto a dizer “temos que trabalhar mais”, “não estamos a vender o suficiente” e por ai… Onde eu vejo grande pressão exercida é no gerente de loja e chefias por parte dos “chefões” como lhes apelida-mos, que em cada visita criticam tudo o que foi feito, julgam os colaboradores pelo seu aspecto (recentemente uma das minhas colegas foi reprimida por ter 4 rastas muito discretas nos cabelo) e inpõem novas regras que mudam constantemente, muitas delas sem sentido.
    Falando sobre as trocas normalmente quando acontecem de um dia para o outro é porque algum colaborador faltou ao trabalho, nunca houve qualquer problema com isso.
    Por ultimo falando no facto de o funcionario adoençer, se por acaso faltar por doença normalmente o que me propõem é compensar com um dia de folga ou se for uma falta de vários dias compensar com férias, o que eu acho ridiculo, de qualquer maneira tenho a possibilidade de escolha mas constatei várias vezes que as trocas nos horários já tinham sido feita nos mapa do horario antes sequer de haver aprovação do colaborador.
    Decidi comentar pelo simples facto de achar este tipo de noticia uma noticia “à tvi”, sensacionalismo puro! Isto acontece à vários anos em várias empresas. Apesar de na minha opinião empresas como a sonae apoveitarem a “crise” para enriquecer, a sonae não é das piores. Todos os meses todos os colaboradores recebem um premio no ordenado que rondam normalmente os 10 a 40 euros, no meu caso já recebi um de 80 o que para mim não é nada mau. Sou uma pessoa de mente aberta que promove várias vezes a mudança deste sistema, aprecio e admiro o trabalho feito pela tugaleaks mas tenho pena ao aperceber que paginas como esta fazem exactamente aquilo que muitas vezes criticam.

  38. como diz o Paulo Bento, e tudo a atirar postas de pescada. Como dizem muitos colegas e ex-colegas e bem, tudo depende dos directores e gerentes que se apanhe nas lojas, e tal como em todos os lugares do mundo, existem pessoas e existem animais. Na loja onde trabalho como part-time e sou trabalhador estudante ha quase 4 anos sempre existiu bom ambiente. Entrei como full time, pedi para passar part time porque fui estudar, sempre tive a vontade com trocas ou gestao de horarios e mesmo assim deram me efectividade. Qualquer colega que adoeça e nao va trabalhar, e compreendida a situacao, ou e logo aconselhado a deixar o servico a meio e ir pra casa. Nao vejo problema em sabermos atender em todas as seccoes, isso so faz de nos pessoas mais desenvolvidas e mais disponiveis para o cliente, e quando nao se sabe, nao ha problema em pedir ajuda a outro colega.
    Se calhar hoje em dia podia existir menos desemprego se houvesse mais vontade de trabalhar e é pena o tugaleaks nao denunciar os casos de extrema falta de educacao de certas pessoas que os nossos colegas do pos venda lidam todos os dias em que muitas das vezes ate ameacam de violencia fisica um colega nosso, porque nao percebem, nem querem perceber a nossa forma de resolucao dos problemas, isto e que e triste, por coisas irrisorias nao terem respeito a quem esta do outro lado.
    Quanto aos servicos, pode existir pressao, mas e normal todas as empresas terem objectivos, e ja vi clientes felicissimos por terem novos artigos ou reembolso do valor, gracas aos seguros e ext garantia.
    Concordo e que para o fazemos e na empresa em que estamos, temos condicoes para sermos melhor pagos.

  39. Fui colaborador dessa empresa durante 10 anos, desde logista, a chefia e mais tarde gerente de loja. Posso afirmar com toda a segurança e certeza que 90 % das acusações feitas são verdadeiras.

    Há pessoas que vem aqui defender a empresa porque ainda lá trabalham, ou ate o estão a fazer por ordem de alguem que não quer que o país saíba a verdade!!!

    Se é mentira como alguns vem aqui comentar desafio-os a chamar uma inspeção do ACT, uma inspeção surpresa, e depois a publicar os resutados….

    Ainda vou acrescentar mais uma denuncia, eu como gerente que fui, era obrigado pela direção de recursos humanos, a alterar as picagens dos cartões de ponto dos funcinários, para nem serem pagas horas extraordinárias ou serem dadas folgas de compensação….

  40. Infelizmente em muitos sitios fazem isto, eu trabalhei no el corte ingles e aquilo so é bom para ganhar dinheiro, os chefes são mal educados gritam com os funcionários, também nos trocam as folgas quando querem e temos de assinar um papel em como fomos nos que pedimos, não temos pausa para comer, so a hora de refeição, e jantar mandam as pessoas jantar as 16:30…para sair muitas vezes a 00:00, eu fui despedida porque vendia muito….para mim foi a maior injustiça que ja vi fazer numa empresa.

  41. Não deixa de ser curioso que haja aqui alguns comentários de linguagem cuidada e assinados por nomes completos que põem em causa a veracidade do artigo, defendendo a Worten.

    Aparentemente também a Worten tem o Tugaleaks sob o seu radar, em adição aos vários sites de queixas e de defesa do consumidor e do trabalhador, não deixando de “contribuir” quando a respectiva reputação está em causa.

    Toda a gente que conheça outrém que trabalhe ou tenha trabalhado neste género de empresas sabe bem que este artigo, além de verdadeiro, trata-se apenas de um “cheirinho” do muito que há a dizer sobre a escravatura moderna.

    Tenho pena de Portugal ser um país tão passivo perante estas situações. Há que tomar os países mais desenvolvidos como exemplo e boicotar estas lojas. Os portugueses têm de perceber que juntos têm mais poder que qualquer destas entidades.

    Ainda para mais sendo a Worten a campeã do hardware obsoleto e dos electrodomésticos descontinuados. Experimentem: quem tem internet no telemóvel, vá a uma Worten e ponha-se a pesquisar pelas referências dos produtos e surpreendam-se por eles venderem a peso de ouro todo um portfólio de produtos extintos no estrangeiro há 2 ou 3 anos. E viva o monopólio dos electrodomésticos em Portugal.

    Não sejam comodistas e não pensem que não fazem diferença. Lutem pelos direitos que ainda vos restam. Votem. Questionem-se. Comuniquem. Aprendam. Reclamem. Reajam. Se todos fossem como eu a Worten estaria falida há muito, dando lugar a uma empresa que tivesse mais interesse em respeitar consumidores e trabalhadores. Pior que errar é não fazer nada. E um dia poderá ser tarde para arrependimentos.

    Cumprimentos ao Tugaleaks por mais uma preciosa contribuição à comunidade.

  42. Impossível não comentar….. Sou colaboradora da Sonae a muito tempo e já passei por outras empresas, neste momento estou na worten e não me revejo minimamente em todas estas coisas que aqui estão, não concordo com uma única linha deste texto. era bom que fossem revistas as vossas fontes, porque isto parece-me discurso de pessoas que gostam pouco de trabalhar, onde desafios são visto como ameaças, e amor a camisola é coisa que não entra no dicionário dessas pessoas . Qual é o problema de ser “multiusos” eu sou licenciada na área social e trabalho na worten querem mais multiusos, estou atender clientes e a vender frigoríficos, ferros , telemóveis e computadores… Tenho pena de não ser mais multiusos porque é sinal que ainda não sei tanto como queria…. Na Worten sou um numero sim, mas antes disso sou PESSOA.. é TRISTE VER TANTA MENTIRA…

    1. Se realmente fosse verdade aquilo que diz, não teria qualquer problema em colocar o nome, não responderia de forma anónima…

      Claramente trata-se de uma “lambe botas” à procura de alguma promoção… Provavelmente quando chegar a sua vez de levar o mesmo tratamento que todos os outros funcionários, vai mudar de discurso!!!

      Eu fui obrigado a fazer (como chefia desta empresa) algumas das pressões que aqui se fala e muito bem, além de que tive (como um comentário mais acima já o afirmou) forjar as picagens do cartão de ponto, para não se pagar horas extraordinárias e dar folgas de compensação!

      As ameaças de despedimento são constantes para com os trabalhadores com contrato a termo, as ameaças com processos disciplinares são diárias contra os efetivos.

      Atenção que o que estou a dizer não foi de ouvir dizer, passei por muitas situações deste tipo e enquanto chefia desta empresa fui forçado a usa-las tambem, e como sempre contestei acabei por ter o mesmo rumo de todos os que lutam contra este sistema, fui posto de parte, dado que para me despedir tinham que pagar muito…. e andei lá até arranjar melhor…

      1. Como muitas licenciadas e licenciadas dos tempos modernos, acham que são superiores aos trabalhadores não qualificados e que estes devem sofrer.
        Vê-se isso muito hoje em dia em pessoas que querem subir e meteram na cabeça que subir é pisando os outros (maioritariamente incompetentes que são nabos).
        Se calhar até é mais rápido dessa forma, mas é errado e injusto.

        Eu sou licenciado em Matemática e trabalhei numa loja Vobis.
        Diria que há pessoas igualmente ou mais versáteis que você e com opiniões distintas.
        Mas obrigado por partilhar a sua versatilidade com o mundo.

        Você achar que é mentira o que se diz aqui é uma opinião e por isso, baseada em intuições pessoais e não em factos.

        Nem tem mais importancia por você ser licenciada.

        Eu por exemplo, concordo que maior parte do que se diz aqui é verdade, tanto porque já presenciei algumas coisas como colaborador, como conheço a mentalidade de algumas pessoas do mercado laboral português.

        Também fico triste que as coisas sejam assim.

    2. Não é “a muito tempo”, é “há muito tempo”.
      É uma vergonha ver pessoas licenciadas sem saber português básico.

      E lá porque você não concorda, não significa que as pessoas gostem menos de trabalhar que você. Que lógica é essa que lhe permite tirar essa conclusão?

      Boa sorte no caminho para a promoção!

  43. Essas empresas agora de topo tiveram origem nos ensinamentos brutais que levaram a existir uma Guerra em África . Foram os mesmos que voltaram e daí foram transmitindo a quem ordena a maneira facil de os ter na linha e debaixo olho . Não tem hipóteses alguma … a chatice de Portugal não produzir não é do trabalhador , porque até o mesmo serviço lá fora é pago quase a dobrar e se trabalha em Portugal 8 horas produzindo 1000 péças , as mesmas e quatidade são feitas na Alemnha . A chatice é que o PATRÃO Tuga é tipo Relvas … pensa que sabe o que ñunca soube , incompetente em formação e mão de vaca , vai dia após dia formando a escravatura Portuguesa a exemplo do que tinha feito em África , a única maneira de encher os bolsos de euros sem saber nada da vida .

    No presente sente-se mais porque os jovem praticamente vão aceitando empregos diversos quando tem uma formação qualquer muito superior à de um patrão e sente ” o que lá estou a fazer ” . Precisa de euros para comer … caso contrário as empresas estavam desertas … e a continuar mesmo com desemprego alto um dia vão custar a ocupar um lugar , até existir uma revolta como em África .

  44. Boa tarde.

    Fui trabalhadora da Worten recentemente (estive lá durante 6 meses),e vivi a realidade aqui descrita.

    No que diz respeito aos serviços que a wortem oferece, somos realmente pressionados todos os dias a vender e mais, existindo um controlo diário das vendas de cada trabalhador,pois em cada computar da loja,existe um ficheiro onde os colaboradores têm que registar todas as vendas de serviços e acessórios do dia, outro tipo de controlo são os acompanhamentos semanais ou dia sim dia não que a chefia faz aos colaboradores,impondo um objectivo diário e de x em x tempo vem ter connosco para saber o que já foi vendido ao momento. Se por algum motivo numa venda não sair um serviço,ou se não for uma venda completa (serviço + acessório), a chefia chama-nos logo atenção e pressiona-nos logo para que na próxima venda isso não volte acontecer.

    Não dão o mínimo valor ao trabalho desempenhado por um colaborador em loja, nunca estão satisfeitos com nada, nem com a arrumação feita,nem com os preços e cartazes colocados, nem com a forma como atendemos regularmente um cliente, os que lhes interessa realmente são os valores ao fim do dia de cada colaborador.

    Todos os dias somos pressionados constantemente para abordar os clientes ao máximo,para não deixar nenhum cliente sair da loja ou da nossa secção sem que leve pelo menos um artigo nas mão,ora nós não podemos obrigar os clientes a comprar seja o que for se estes não quiserem,mas na realidade era isso mesmo que tínhamos de fazer e muitas fezes impingir artigos.

    Na worten sem duvida um bom colaborador é sinonimo de grandes vendas, não de eficiência,simpatia, dinâmica, trabalho em equipa,boa prestação de um serviço,etc….o que é triste sem dúvida e o que desmotiva diariamente um trabalhador.

    No que diz respiro a formação dada pela empresa, é zero,temos de aprender uns com os outros se queremos estar bem informados sobre os produtos que vamos vender, por exemplo no meu caso uma vez mandaram-me para a secção da informática sem perceber nada daquilo,logo não conseguia prestar um bom serviço naquela área nem atender os clientes como deve de ser,pois não tinha uma formação adequada sobre os produtos dessa secção e se por alguma razão cometia-mos um erro qualquer,somos logo chamados atenção e por vezes de uma forma pouco agradável.

    No que diz respeito a cumprimento dos horários, sair mais sedo por algum motivo nem pensar,muito menos trocar folgas caso seja necessário,mas os chefes podem alterar os horários em favor da loja/empresa como bem intenderem e se recusar-mos fazem má cara, por exemplo o colaborador tem direito a 2 folgas por semana e um fim de semana por mês, isso não acontece, muitas vezes tiram uma folga ao colaborador (ficando este com apenas 1 folga naquela semana) e nem sequer repõem essa folga na semana a seguir,ou pior em muitos casos à colaboradores que estão 2 ou 3 meses sem ter um fim de semana.

    No meu caso só lá trabalhei 6 meses,pois não me renovaram o contracto,porque eu não ajudava muito na informática nem tinha espírito de iniciativa para ir para aquela secção. É normal uma pessoa não ter espírito de iniciativa a ir para uma área que não domina,que não percebe minimamente e que nem sequer tem ou teve formação para conseguir prestar um serviço em condições. Eu se tiver que vender ou fazer algo,prefiro fazer bem e em condições,para que o cliente saia satisfeito, do que fazer mal e porcamente e o cliente ficar mal impressionado com a assistência prestada.

    Espero sinceramente que isto mude, não só na worten mas nas outras grandes lojas,como a fenac,radio popular,etc…porque somos pessoas e merecemos respeito e que nos dêem o devido valor pelo trabalho que desempenhamos,pois se um colaborador estiver desmotivado e chateado com o trabalho que faz, a loja é que perde,porque esse colaborador vai ter cada vez menos produtividade e menos vontade de contribuir para o bem estar da empresa e o seu sucesso.

  45. Tudo o que foi descrito acima é verídico. São apenas exemplos das muitas práticas que a Worten usa no dia a dia. Trabalho na empresa ha mais de 6 anos. Quando entrei para a empresa nada disto se passava (pelo menos tão visivel), tudo isto mudou de há 2 anos para cá. Para não falar de alguns casos que não foram aqui referidos como Seguranças a trabalharem para Gerentes Worten à procura de maneiras de “entalar” colaboradores. Falsas acusações de roubo para forçarem o colaborador a despedir-se (já assisti a este caso pelo menos 2 vezes). É engraçado como tratam determinados colaboradores, quando sao estes mesmos a imagem da Worten, a cara da Worten. Os clientes voltam à loja não só pelo preço (preços iguais existem em várias lojas), mas sim pelo bom atendimento dos colaboradores. Tenho uma série de clientes fidelizados que vão a minha procura de serem atendidos por mim, quando poderiam muito bem comprar o mesmo artigo/bem noutra loja qualquer. Como pode um colaborador worten estar satisfeito e motivado com todas estas pressões?

    Para quem nestes comentários veio “desmentir” esta situação e afirmar que isto é tudo mentira só tenho 2 coisas a dizer:

    1º Ganhem vergonha
    2º Querem saber se é verdade ou não? Façam fiscalizações, trabalhos de investigação organizados pelas estações televisivas.

  46. para terem uma ideia, um funcionário worten é obrigado a vender 5 coisas a um cliente que compre por exemplo um portátil. 1: acessório. 2: Anti-vírus. 3: serviço, (que pode ser seguro ou extensão de garantia, ou os 2). 4: Uma pen banda larga. 5: software office. os colaboradores tem reuniões periódicas onde lhes são feitas pressões psicológicas e ameaças de despedimento a quem não vender estes produtos. infelizmente não adianta qualquer tipo de queixas pois ate se forem sindicalizados são mal tratados.

  47. Este tipo de denúncias são mais do que conhecidas por toda a gente, não é segredo para ninguém! Infelizmente, essas situações são reais! Eu mesmo já lá trabalhei 2 vezes e sei que é assim.

    1) os rankings são “forjados”, acordos entre editoras de jogos, filmes e música para vender mais.

    2) a venda “agressiva” de seguros e serviços extra existe, sim, mas a face da lei não é punível!

    Isto não vai dar em nada… como nunca deu até hoje nem nunca irá dar!

    Além do mais… os recrutamentos também são uma farsa: Dizem que não estão a recrutar, mas todos los meses aparecem caras novas. E pior, funcionários que pouco ou nada entendem daquilo que estão a vender. ENfim!

    Worten, Fnac, Mediamarkt, etc.. tudo igual!
    Imperam os lucros, acima de tudo!

  48. Boa Noite

    Tudo o que foi dito sobre a worten é a mais pura das verdades e muito mais ainda poderia ser dito pois muito mais coisas se passam como compadrios e relações pessoais entre pessoas com cargos diferentes que levam a promoções e facilitismos…

  49. Sinceramente existem aqui opiniões muito divergentes e muito extremistas, e deveriam pensar antes de as colocarem em sites deste género.

    Trabalhei durante 6 anos na Sonae, foi o meu 1º emprego e desde os 18 que lá trabalhei, saí em 2012 por vontade própria para abraçar um projecto diferente.

    Começando pelo conhecimento que muitos consumidores dizem faltar aos colaboradores Worten, e que os próprios colaboradores dizem não ter, eu faço uma questão. Estes colaboradores mostram-se preocupados em aprender?

    Como em tudo na vida temos de querer para poder fazer, logo eu tenho de querer aprender para de facto aprender. As empresas não são a escola primária em que somos obrigados a tomar os conhecimentos. Na Worten em particular são disponibilizados aos seus colaboradores dezenas de suportes formativos sobre os artigos que os mesmos vendem. Têm também várias formações disponiveis sobre atendimento, correcto contacto com o cliente, entre outras. Por norma, e atenção que digo por norma, porque como muitos já referiram tudo isto pode variar de loja para loja, toda a informação é disponibilizada aos colaboradores para que estes aumentem os seus conhecimentos e as suas capacidades técnicas de forma a melhorar o seu atendimento tornando-o mais especializado, no entanto ninguém corre atrás dos colaboradores a pedir por favor para estudarem os suportes formativos, já são todos pessoas adultas e responsáveis para perceberem que têm de se empenhar em todos os pontos da sua carreira. Em suma, quem não conhece é porque não se esforça por aprender, pois também todas as informações acerca dos produtos que vendem estão disponíveis à distancia de um click em qualquer site, é uma questão de procurar.

    Na venda de serviços extra é natural que exista pressão. Qual é a empresa que se foque na venda onde não exista pressão para vender mais. Com a actual situação económica a Worten não pode subir os preços e para manter os seus preços, e mais importante para poder manter as milhares de pessoas que emprega tem de ir buscar rentabilidade a algum lado, ora se a solução que a Worten encontrou é captar o seu lucro através destes serviços é natural que a pressão seja imensa para a venda dos mesmos, aliás a pressão para vender estes serviços deveria começar no próprio trabalhador que tem de perceber que cada vez mais tem de pagar o seu posto de trabalho e que não pode ficar a ver passar o comboio enquanto os outros produzem.

    Pensem no simples jogo das cadeiras em que temos 5 jogadores e apenas 4 cadeiras. Quando a musica parar alguem vai ficar de fora, agora imaginem que não são pessoas mas sim empresas, a empresa que não acompanhar o mercado acaba por ficar de fora, e isso sim, seria de lamentar uma empresa que emprega milhares de pessoas ficar “sem cadeira” e ter de lançar para o desemprego todos estes colaboradores.

    É natural que a pressão seja imensa, e que através de algumas formas de comunicação mais defeituosas seja passada de forma errada, mas todos têm de ter consciência da realidade, e todos têm de dar o litro.

    Na polivalência não há muito para dizer. Eu próprio vendi desde televisores a máquinas de lavar, e sempre com um sorriso na cara, porque o que interessa é vender, é informar o cliente de forma correcta, e de certo que o cliente não leva a mal se lhe pedirem 5 minutos para irem esclarecer alguma dúvida com um colega, até mesmo o próprio cliente de certo prefere aguardar para que seja esclarecido de forma correta do que ser “aldrabado”. Agora os colaboradores que reclamam que são de uma secção e que têm de vender na outra, ó meus amigos, se vão continuar a trabalhar no retalho preparem-se para passar o resto da vida a reclamar, cada vez existem menos pessoas nas lojas, e cada vez mais as pessoas têm de ser polivalentes e ser capazes de fazer tudo, de dar uma maozinha em toda a loja, caiam na realidade, estamos a falar do mundo dos negócios e ninguém vos vai fazer a papinha.

    O dia do trabalhador é um dia como tantos outros, e de certo que aqueles que reclamam de só fecharem no dia 25 e no dia 01 nestes mesmos dias vêm televisão. Agora pensem que para podermos ver televisao neste dia existem pessoas a trabalhar para nós, e essas pessoas, também reclamam, ou para todos estarmos felizes nestes dias nao havia televisão.

    O povo portugues tem de perceber que temos de trabalhar e que o dia do trabalhador é mais um dia como tantos outros, e que deveriamos ter orgulho de poder dizer, que no dia do trabalhador vamos trabalhar pois existem quase 20% de portugueses que de certo adoraria poder dizer que iam trabalhar, fosse dia do trabalhador, natal ou ano novo, querem apenas um emprego.

    Em relação ao estatuto trabalhador estudante tenho apenas a dizer que é um direito legal que assiste ao colaborador, e que de certo qualquer recursos humanos da empresa nao o irá recusar, e que se virem o mesmo recusado podem recorrer às entidades competentes para solucionar a situação, no entanto e como já foi mencionado, quando se contrata uma pessoas é porque precisamos da mesma para trabalhar, e se a mesma falta mais do que as vezes que trabalha então é uma pessoa a descartar pois dá mais prejuizo do que lucro.

    Nos dias que correm temos de perceber que temos de dar tudo por tudo pela nossa carreira. Eu próprio comecei com 18 anos na Sonae como part-time, tive formação minima, que não é comparável com o que existe hoje em dia na empresa, hoje existem dezenas de formas de auto aprendizagem, basta querer, um mês após a minha entrada foi-me oferecido o full time, entretanto passei por mais 2 lojas do mesmo grupo sempre a convite, até que me foi oferecida a gestão de uma loja, e mesmo já como gerente passei por mais 2 lojas e em todas elas as minhas equipas estavam motivadas, tinham uma chefia com que podiam contar, tinham uma pessoa ao lado delas para ajudar no seu crescimento, no entanto sempre os pressionei para a obtençao de resultados, que no fim de contas é o que paga os ordenados, e atenção tudo isto com 23 anos. Nas lojas por onde passei raramente tive gerentes, dos 2 anos enquanto vendedor se tive gerente nas lojas por onde passei durante 3 meses foi muito, logo tive de aprender sozinho, tive de querer aprender, tive de levar ao extremo as minhas capacidades para me tornar cada vez melhor, para poder crescer, para mostrar à minha chefia que valia a pena apostar em mim.

    Temos todos de dar o nosso melhor se queremos chegar mais longe, se queremos ser mais. Temos de vestir a camisola e ter espirito de sacrificio, não esperem que vos venham fazer a papinha ou dizer para se enconstarem que o trabalho aparece feito.

    Tenham noção da realidade e abram os olhos para a vida, porque assim não chegam a lado nenhum.

  50. já lá trabalhei e felizmente consegui sair , desde enviarem para trabalho de armazém quem não vende serviços na loja ( quem estava a contrato que não os vendesse não tinha o seu contrato renovado) , a ter que atender em todo o lado mesmo sem qualquer formação até ameaças de despedimento entre outras , fui pressionada de todas as maneiras até que finalmente arranjei melhor …

  51. Só queria deixar o meu comentário rápido…

    confirmo tudo o que aqui foi dito e reafirmo que, a maioria das acusações aqui descritas vão depender muito da chefia/gerente de loja, independentemente das ordens que possam vir “de cima”.

    No Colombo, uma das lojas que desde sempre mais vendeu na companhia, a motivação nunca foi tão baixa e proporcionalmente, a pressão nunca foi tão alta.

    as pessoas que ainda vão tendo alguma motivação e vontade é por 1 de 2 situações:
    ou por receio ou por respeito ao chefe directo de secção que tem a coragem de enfrentar e resguardar os seus colaboradores directos da gerência.

    auriculares e rádios são dados aos colaboradores para que, o que no inicio parecia ser para facilitar comunicações e ajuda entre colegas, serve para “bombardear” os ouvidos constantemente com taxas de serviços e acessórios e constantemente lembrar o que se tem de fazer.

    em algumas situações, roça o caricato de parecer que o cliente está a roubar o artigo, quando se ouve no rádio: “vai um cliente com X artigo para a caixa… caixas não se esqueçam do serviço.” muitas vezes, com os clientes a ouvirem tudo isto.

    só mais uma coisa, e julgo ainda não ter sido referido aqui, na Worten, o colaborador, além de não ter nenhum tipo de desconto na compra (o que não tem qualquer problema nem ilegalidade) pode muito bem ser despedido com justa causa por comprar na Worten… isso mesmo.
    Não se podem aproveitar campanhas internas.

    Vão para a rua por darem dinheiro a ganhar á empresa como qualquer outro cliente.

    Para terminar quero só referir que temos de ter a honestidade de ver o outro lado da moeda e referir que:

    é claro que tem de se vender o que é rentável para a empresa e qualquer bom vendedor terá de compreender isso e até aceitar como um desafio, mas com moderação.

    a multi-tarefa é uma coisa boa, mas não será melhor ter pessoas especializadas nas áreas, se a empresa quer ser a melhor e distanciar-se da concorrência? que cliente vai querer ouvir de um vendedor de uma secção de tv´s:
    “olhe, eu vou só ali perguntar ao meu colega dos electrodomésticos se esta tv tem tudo o que o senhor quer, porque ele é que percebe disto”

    é a imagem da empresa que está em jogo e a própria auto-estima do vendedor também pois, um bom vendedor vai querer saber ajudar o cliente e aconselha-lo o melhor possível e vai sentir-se mal ao não conseguir responder ao cliente capazmente. mais uma baixa na sua motivação.

    um vendedor que não queira saber de nada disto vai muito provavelmente “impinjir” o melhor que pode.

    deixo só uma nota final para os gerentes e chefias das worten´s:

    Ser um chefe e ser um líder são coisas completamente diferentes.
    Ser lider é conseguir obter os resultados e ter o RESPEITO e dedicação e motivação dos colaboradores.

    Ser chefe é tentar obter os mesmos resultados através do MEDO e pressão a esses mesmos trabalhadores.

    mas isso não interessa, não é?
    para um que saia, há sempre 50 a quererem o lugar…

    e assim vai Portugal…

  52. E ning fala das pessoas que tanto dao por exa miseria d casa,que sao informadas a 5m do termo do seu dia d trabalho que `AMANHA NAO PRECISAS DE VIR,PQ HOJE É O TEU ULTIMO DIA DE CONTRATO!!!!!!!!ja aconteceu varias vezes,as razoes e os motivos k dão esses entao sao sorriais..AH,NA LOJA DE OEIRAS SE FOSSEM TRATADOS COMO NUMEROS,K FELIZES ESSAS PESSOAS SE SENTIRIAM..MUITO MAU MESMO,TUDO…MAS HA MAIS,MT MAIS..ESTAO NO BOM CAMINHO,CONTINUEM A ENDEMINIZAR PARA OS MAIS ANTIGOS SE IREM EMBORA,É UM ENORME FAVOR…

  53. Existem tuas realidades diferentes do mundo worten…Megastores e superstores.

    As denuncias acima descritas partiram de Megastore…

    Nas super a realidade é bem diferente, pouquíssimos trabalhadores, não dá para grandes trocas e o próprio pessoal tem de tentar facilitar as coisas.

    Como funcionário super à mais de oito anos apenas tenho alguns aspectos que gostava de testemunhar.

    Serviços adicionais:Maravilha para quem os compra, diária mente temos artigos reparados dentro da garantia extra, todos os dias temos smartfones e tablet a serem trocados porque se partiu o visor…não é essa a questão.
    O problema não é explicar as vantagens do produto, que acho que as tem, é a pressão exercida pela não aceitação do mesmo por parte do cliente.
    Eu sou um excelente trabalhador, chego 15 min. antes saio 20 min. depois da hora, passo o dia a limpar a loja, faço pós venda, ainda dou uma ajuda no aprovisionamento, esforço me para me manter actualizado em todas as secções, tenho um óptimo atendimento mas não vendo os serviços suficientes, resultado sou um fraco trabalhador…
    O trabalhador ideal tem de vender 2, 3 se possível 4 vezes mais do que o valor do seu salário em serviços.
    Chega-se a um ponto que vale tudo para vender serviços, ‘este serviço cobre tudo, com isto você nunca mais vai ter problemas na vida, caso contrario, se não comprar, está tramado é uma questão de tempo tudo será mau na sua vida, o cachorro morre, a sua mulher o deixa por insatisfação sexual você nervoso vai acabar por descontar no smartfone e vai arrepender-se por não fazer seguro…acredite em mim acontece todos os dias…se fosse eu comprar’…

    Abusando um pouco no exemplo, mas isto acontece…se ficar no fim da lista de venda de serviços vou ouvir e ouvir até me passar e impingir de qualquer forma o serviço.

    A questão do dia do trabalhador, não é este dia em que estávamos fechados e vai salvar a empresa da ruína, foi um dia pelo qual muita gente lutou (alguns pais e mães dos que aqui dizem q todos temos de trabalhar nesse dia).
    Quase todos os que opõem ao fecho das lojas neste dia não têm apenas 2 feriados por ano (os dois únicos dias em que as lojas fecham 25/12 e 1/1) e de certeza que se o trabalham não ganham esse dia como eu o ganho na worten.Acho que seria um excelente incentivo e altamente motivador para os colaboradores que as empresa desse esse dia, era sinal que percebia o que ele significa.

    Quanto ao resto cada caso é um caso e acredito que na maioria das worten (quase 150 lojas) não se refletirá tanto, pois são super , não há tantas cabeças a querer mandar como nas megas o que facilita…

    Concluindo, eu sou fan do alto desempenho, temos de dar o máximo de nós pela empresa, temos de nos superar diariamente, sei que tenho centenas de outras pessoa cedentas por trabalhar à espera do meu lugar, mas toda esta pressão pela venda desenfreada de serviços não é saudável para ninguém dando mais destaque aos colaboradores que melhor conseguem ludibriar o cliente e menos aos que se esforçam por manter a loja funcional e que primam pela honestidade.
    Quem perde…o Cliente.

  54. Boas, tudo o que está escrito é a pura da verdade. Eu trabalho numa Worten e a realidade é: quem não faz serviços está bem lixado, extensoes de garantia e seguros é a unica coisa que se fala desde de manha à noite. Existem mails entre turnos a informar/pressionar os vendedores, que são mais que isso são: vendedores;repositores;caixa;serviço pos venda;serviços de limpeza;pedreiros, manutenção, burros de carga etc…..Antes ainda existia um incentivo monetário(aka prémio) para quem tinha vendido mais serviços. Agora arranjam desculpas, ou são as quebras de loja ou são as vendas não cumpridas existe sempre algo para “justificar” o não pagamento de um premio que ja de si era ridiculo +- 30€ isto para quem mensalmente conseguia facturar pelo menos 5000€ de serviços (este valor é por colaborador) este numeros X 20 ou 25 colaboradores que uma loja tenha e vejam quanto se factura com estes “serviços” e pagar uma porcaria de 30€ de prémio ao colaborador. Existem chefias que dizem que preferem não vender um computador ou TV sem serviço porque estão a perder dinheiro e que se o cliente não quiser serviço para nós dizermos que não há stock. Fico feliz por vezes clientes não levarem os artigos só pelo simples facto de não ganharmos uma comissão directa por mais pequena que fosse, isto é real e já aconteceu comigo. Aqui fica o meu testemunho…. qualquer coisa é só dizerem!!!

  55. Esta Empresa está perdida, a sua administração perdeu totalmente o controlo sobre a RP.
    Agora, para motivar ainda mais a malta até alteraram o horário, tirando meia folga por semana aos colaboradores de loja. Gostava mesmo de saber para que serve esta medida? Para motivar? para vender mais? não sei se é isto que pensam, mas aquilo que vejo nas lojas é: desmotivação, revolta, mau ambiente. Isto não pode dar rendimento.
    Os senhores directores de operações (DO) em vez de visitarem as loja e falarem apenas com gerentes (maior parte incompetentes por completo) deviam falar com que trabalha realmente, estes é que sabem o que se passa na real.
    A RP, para ter sucesso, tem que mudar muita coisa, e a primeira e a mais importatnte para mim, é começar a dar valor a quem esta connosco a trabalhar. Formar e motivar pessoas que estão no terreno, as vezes uma simples palmada nas costas e um “parabens pa” seria o suficiente para continuar a batalha, mas isto ja não acontece há muitos anos.
    Enquanto os administradores/directores/engenheiros/etc pensarem que não precisam de ninguem, que todos são substituiveis, nunca vão passar daqui. Pois os melhores dos melhores que esta empresa tinha já foram saindo nestes ultimos anos.
    A Rádio Popular, ao longo dos últimos anos, praticou sempre uma política de incumprimento dos mínimos contratuais com os trabalhadores, facto que obrigou o sindicato a ter de recorrer várias vezes à Autoridade para as Condições de Trabalho e que levou ao levantamento de várias contra-ordenações”, sustenta.
    Adicionalmente, refere, “a empresa sempre lidou mal com a estrutura sindical, preferindo o confronto, que resulta, agora, na inclusão no despedimento colectivo dos delegados sindicais mais activos e intervenientes na defesa dos seus colegas de trabalho”.
    Bem, parece que efetivamente se confirma que estamos em crise…
    Na realidade estamos tanto em crise que até a empresa quere dar esmolas aos seus funcionários para os despedir.
    Fazem os empregados venderem estas Máquina Café expresso DiMobilli para não receberem os objetivos. Porque não dizem que não vão pagar objetivos, e fazem os escravos venderem as maquinas para pagar o mau negocio que fizeram.
    O vendedor apresenta a maquina acaba por vender e passado 3 dias temos a devolução da maquina e assim continuamente e a loja não atinge o seu objetivos , os colaboradores perdem tudo o que venderam. Isto sim é motivar os vendedores.
    Os cliente não merecem estarmos a deixa-los descontentes com o ,artigo que estamos a vender somos nós vendedores que damos a cara pela maquina não os diretores desta empresa 100% portuguesa, a fazer de maneira a não pagar nada aos vendedores, assim querem crescer e motivar os vendedores , a empresa vai longe a enganar o cliente e desaponta-lo e fazendo a que o cliente não volte enquanto podíamos ter vendido outra maquina e o cliente estar satisfeito e voltar novamente as nossas lojas . Melhoramentos na maquina não se ve acaba sempre por dar as mesmas avarias, lojas com muitas maquinas outras com menos possível no fim do més é que tens maquinas para vender as outras que tinhas foi para devoluções que essas já não acabam por não contar para o objetivos de loja.
    Gostava de ver os Sr.º escondidos a virem as lojas e confrontarem os vendedores antes de mandarem email dos colaboradores não saberem nada de produto.
    Eles sabem menos que nós todos !!!
    Acabam por arranjar amigos que parece saberem alguma coisa ou nada de produto a questionar os vendedores sobre os produtos, para assim arranjar motivo para o despedimento com dinheiro ou sem dinheiro. È assim se motiva, querem melhoras tem de fazer isso por vocês ou se não vás para a rua.
    Comprei uma dimobilli e estou muito desapontado com a maquina, penso ter um problema quando tiro o segundo café o manipulo demora muito tempo para sair e a maquina começa a deitar agua fora. Desde o inicio sempre demorou mas com o uso demora cada vez mais. Gostava de Saber se é só a minha ou se a alguém já aconteceu igual. Há uns dias fui à Radio Popular experimentar esta máquina e pareceu-me sair o café um pouco frio depois acaba por deitar a agua fora e suja a maquina toda.
    -Esta máquina até está bem imaginada mas em termos técnicos é uma valente merda! Comprei uma no Natal. Estamos em Fevereiro e já troquei 3! Vou lá hoje devolver a máquina e escolher outra porque Dimobilli nunca mais!
    -Comprei a minha há um mês e vou ter que a ir trocar porque verte água por todo o lado. O que me leva a pensar que se calhar por 100€ podia ter comprado outra qualquer.
    -A maquina do café primeiro compramos uma da radio popular que fazia os 3 tipos de cafe: moído, capsulas e pastilhas.
    mas a maquina começou a verter agua quando tirávamos os cafés então fomos a loja trocar mas desta vez trouxemos uma Dolce gusto.
    -Ja tinha visto na net pessoas que compraram dimobilli da radio popular e queixaram-se que a maquina vertia agua, a agua nao vinha com muita pressão, mas pensava que podia ser só a deles, quando vi que a minha tava assim a verter agua e não fazia 1 semana que tínhamos comprado a maquina fui troca-la por uma que gostava mesmo.

  56. Radio Popular
    Aqui irá ser descrita a maneira como os funcionários desta empresa nacional, de seu nome Radio Popular são tratados no dia a dia do seu trabalho… A maneira como são aliciados para atingirem objectivos e principalmente a maneira como ilegalmente os pressionam a despedir-se para não lhes terem de pagar indemnizações maiores. Este espaço pretende apenas divulgar o que se passa numa das empresas que pensa que está acima da lei e que ainda não saiu da época da escravatura…
    -Bem, parece que efectivamente se confirma que estamos em crise…
    – Na realidade estamos tanto em crise que até as empresas querem dar esmolas aos seus funcionários para os despedir…
    -As situações aqui relatadas são só a ponta do iceberg.
    -Nesta “empresa” existe de tudo.
    -Em certas lojas exigem que os funcionários entrem 15 minutos antes da hora e que saiam muitas vezes 20 minutos (e algumas vezes até mais) depois da hora sem pagarem nada, e ainda por cima ficam revoltados se os funcionários quiserem sair a horas para ir para junto das respectivas familias.
    -É muito bonito e agradável quem trabalha de 2ª a 6ª ter os fins de semana, os feriados, as pontes, as férias no Natal, no Verão, na Páscoa, etc para poder passar tempo com a familia.
    -Quem trabalha na Rádio Popular só tem os 22 dias de férias no ano, não têm feriados nem fins de semana (a menos que as folgas calhem nesses dias) nem as “pontes” e só não trabalham no dia de Natal e no dia de Páscoa.
    -Conheço vários casos de lojas que só dão 6 folgas por mês aos funcionários.
    -É revoltante, e convido a inscreverem-se para trabalhar nesta “empresa” quem acha que os funcionários não querem trabalhar e só andam a passear.
    -O mais interessante é viver numa constante ameaça de transferência de loja caso não vendas, inclusive todos os dias ser obrigado a ouvir que somos obrigados a impingir extensões de garantias aos clientes e caso não as façam serão reencaminhados para outras lojas. Já agora a falta de formação de alguns gerentes são lamentáveis tanto na componente de trato com os funcionários como na vertente de trato aos clientes.
    -Para os senhores diretores etc etc… se querem desencalhar desta crise façam só uma coisa, valorizem a opinião do pequenino porque é ele que faz com que esta empresa se mova; perguntem a eles ideias, o que os motiva, os que os desmotiva, o que podemos fazer para melhor, e não usar a mentalidade: PRESSAO PRESSAO PRESSAO, TRANSFERENCIAS DE LOJA TRANSFERENCIAS DE LOJA, MEUS SENHORES ISSO SÓ VAI FAZER COM QUE ELA AFUNDE MAIS E MAIS E MAIS E MAIS.
    Esta Empresa está perdida, a sua administração perdeu totalmente o controlo sobre a RP.
    -Agora, para motivar ainda mais a malta até alteraram o horário, tirando meia folga por semana aos colaboradores de loja. Gostava mesmo de saber para que serve esta medida? Para motivar? para vender mais? não sei se é isto que pensam, mas aquilo que vejo nas lojas é: desmotivação, revolta, mau ambiente. Isto não pode dar rendimento.
    -A RP, para ter sucesso, tem que mudar muita coisa, e a primeira e a mais importatnte para mim, é começar a dar valor a quem esta connosco a trabalhar. Formar e motivar pessoas que estão no terreno, as vezes uma simples palmada nas costas e um “parabens pa” seria o suficiente para continuar a batalha, mas isto ja não acontece há muitos anos.
    -Enquanto os administradores/directores/engenheiros/etc pensarem que não precisam de ninguem, que todos são substituiveis, nunca vão passar daqui. Pois os melhores dos melhores que esta empresa tinha já foram saindo nestes últimos anos.
    – A Rádio Popular, ao longo dos últimos anos, praticou sempre uma política de incumprimento dos mínimos contratuais com os trabalhadores, facto que obrigou o sindicato a ter de recorrer várias vezes à Autoridade para as Condições de Trabalho e que levou ao levantamento de várias contraordenações”, sustenta.
    -Fazem os empregados venderem estas Máquina Café expresso DiMobilli para não receberem os objetivos. Porque não dizem que não vão pagar objetivos, e fazem os escravos venderem as maquinas para pagar o mau negocio que fizeram.
    -O vendedor apresenta a maquina acaba por vender e passado 3 dias temos a devolução da maquina e assim continuamente e a loja não atinge o seu objetivos , os colaboradores perdem tudo o que venderam. Isto sim é motivar os vendedores.
    -Gostava de ver os Sr.º escondidos a virem as lojas e confrontarem os vendedores antes de mandarem email dos colaboradores não saberem nada de produto.
    -Eles sabem menos que nós todos !!!
    -Acabam por arranjar amigos que parece saberem alguma coisa ou nada de produto a questionar os vendedores sobre os produtos, para assim arranjar motivo para o despedimento com dinheiro ou sem dinheiro. È assim se motiva, querem melhoras tem de fazer isso por vocês ou se não vás para a rua.
    -Já se perguntaram quem é que avisa os incompetentes dos Gerentes antes das visitas dos DO.
    Caros DO, apareçam sem avisar, apareçam sem ninguém saber, ninguém mesmo, e vão ver as supresas que encontram nas lojas.
    Apareçam nas horas de abertura. Algumas lojas, que tenho conhecimento, abrem as 10.20H com o funcionário de armazém e a caixa.
    -A empresa deverá facultar formação aos seus funcionários é verdade e os funcionários deverão comparecer nessas mesmas formações.
    -No entanto as formações são para ser dadas no horário laboral e em caso algum numa folga ou período de descanso do funcionário.
    -De facto alguns gerentes de loja têm o hábito de marcar reuniões e formações fora do horário laboral. Fazem de propósito só para obrigar os funcionários a deslocarem-se para as lojas e ainda por cima não pagam nada, nem horas extra nem as despesas de deslocação.
    -Só pagam as despesas se os locais de formação forem a mais de 50 km do local de trabalho, e mesmo assim os funcionários têm quase que pedir por favor.
    -É uma pouca vergonha.
    -Só falta arranjarem uns beliches para os funcionários dormirem nas lojas e cobrarem renda.
    -As picagens nas folhas à mão para não terem registo das horas e horas que se faz a mais?
    E ter de ir à loja provar que estamos doentes porque se apenas telefonarmos a avisar acham que é ronha para não ir trabalhar (e ao ir provar à loja, acham que estamos muito bem para trabalhar chegando ao ponto de clientes dizerem “você vá para casa porque não está em condições de aqui estar”)? E os e-mails de motivação que mandam a dizer que somos uma merda? E o ter de fazer o trabalho de 3 ou 4 pessoas porque não querem contratar mais pessoal (uma pessoa para estes Srs. serve perfeitamente para atender, vender, repor, limpar até ser segurança etc)?
    -E marcarem formações para a férias ou folgas das pessoas e dizem que somos obrigados a ir, caso contrário começam as ameaças de transferências de loja ou de ir fazer trabalho que não agrada a ninguém?
    -E cancelarem férias em vésperas quando já temos tudo planeado? E passar na loja nas férias so para dizer um olá às pessoas e meterem-nos a trabalhar porque é preciso alguém assim com muita urgência porque está um cliente irritado pois está à espera de ser atendido à muito tempo? E os constantes telefonemas que nos fazem em férias e folgas para falar de trabalho? E não poder ter vida para além da Radio Popular? Ai de nós sequer pensar em fazer planos sem colocar em primeiro lugar o trabalho. E a maioria sujeita-se porque esta vida não permite ficarmos sem trabalho.
    O tempo da escravatura já acabou.

  57. Gostava de saber qual é a tua loja para pedir transferência e já agora trocavas comigo para veres se é ou não como dizem !

  58. Tenho vergonha de trabalhar com certas pessoas na loja de OEIRAS,e estou a falar de chefias,sim esses incompetentes que sm tao la buscar o ordenado,nao percebem nada de nada,é incrivel,nao percebem nada do produto,nada de atendimento,nada de nada,burros,incompetentes e so estao preocupados no ordenado chorudo que levam no final do mes,porque de resto oao percebem nada de nada,assisto a faltas de incompetencia todos os dias..depois so falam dessa merda de serviços,quando eles nem um sequer têm capacidade de fazer um serviço pela empresa,mesmo mentindo e metendo medo as pessoas..para esses merdas uma palavra…NOJO,que me metem..fartamos de dar ao litro e arranjam mil e uma desculpas para nao pagarem os premios que merecemos..nao se pode tomar pequeno almoço,mas eles vao sempre..

  59. Caros colegas após ler todos os comentários constatei que este clima de intimida dação afinal é geral ,sou colaborador a muitos anos nesta grande empresa e infelizmente este tipo de situações tem vindo a intensificar-se
    Vou só dar um pequeno exemplo do degredo a que esta grande insígnia chegou isto acontece numa das maiores lojas do norte situada no mesmo edifício de um conhecido hospital esta loja é o espelho da total bandalheira a que chegou a insígnia um protejo melómano ditado ao falhanço desde o primeiro dia ,esta dita loja é gerida por um narcisista sádico e pelo seu bando de abutres ditos chefias cujo único objectivo e humilhar denegrir os colaboradores existem inúmeros relatos de humilhação verbal por parte de muitos colaboradores processos disciplinares que são colocados sem qualquer fundamento colaboradores impedidos de entrar no local de trabalho pela segurança só por chegarem atrasados um minutos ,quando um colaborador não consegue cumprir os famosos objectivos de venda de serviços é automaticamente mudado de secção constantemente pressionado o humilhado dizem frases como” se não aguentas sai”
    E saímos logo a primeira oportunidade ,quero com este relato chamar a atenção dos que verdadeiramente tem capacidade e poder para inverter estes comportamento se não acreditam nestes relatos saiam da torre falem com os colaboradores pois são eles que dão lucro e mantém os salário gordos destes seres que se intitula chefes e que dizem a boca cheia isto é sonae não vai a falecia errado . modifiquem rapidamente os quadros de chefias pois este são o cancro da insígnia e se não for tratado ira destruir todo o que foi construído.

  60. Boa tarde

    Infelizmente trabalho na worten de Oeiras e vejo tudo o que se diz em cima. Os chefes são estúpidos mal educados e sem respeito nem consideração pelos funcionários. O bom é que a empresa é tao maquiavélica que tbm eles irão provar do seu próprio veneno. E as ameaças e pressões que tanto fazem só os leva a vender menos, eu NUNCA + IREI COMPRAR NADA NA WORTEN NEM A MINHA FAMILIA NEM AMIGOS POIS ACONCELHO O MEDIA-MARKET! Conheco quem la trabalhe e tem melhores condições. Então vou la!
    As pessoas devias pensar nos outros e fazer o mesmo que eu.
    Formações nas folgas,ameaças de despedimento ou mudança de loja, pressões, mentiras gritos e ofensas já é o pao nosso de cada dia.
    E para as chefias que aqui vem proteger a empresa abram os olhos tbm vai chegar o vosso dia!
    Cumps

  61. Gostaria de salientar que na loja de OEIRAS,existem chefes muito humanos e muito trabalhadores,para mim existem apenas 2 que sao o exemplo e fartam se de trabalhar,pena que ninguem reconhece o seu sacrificio e dedicação,mas sao apenas 2,tudo o resto da vontade de rir,é de uma incompetencia tremenda,so mostram serviço perante o gerente,porque quando este nao esta por perto é horrivel,nao querem saber de nada..tenham vergonha….2 deles trabalham td o resto e nao sei,nao percebo,pede a outra pessoa…ja assisti a coisas desses incompetentes que nao da para acreditar……esses sim deveriam ser chamados para serem despedidos…se quiserem saber nomes eu digo..nao tenho medo dessa gente fraca….tomam o pequeno almoco 2 vezes antes do gerente chegar,o funcionario que entra a mesma hora nao pode ir porque?????alguem que me explique…..polivalencia nessa loja,OEIRAS,sinonimo de escravidao….motivem as grandes pessoas so assim terao o que querem,senao vao continuar a ter so 50% de nos e ja e muito,porque nao merecem nada…..de mim nao tem mais pq sao burros,enquanto nao mudarem o chipe,nos funcionarios vamos continuar a trabalhar a meio gaz,assim tb as vossas cabecas vao acabar por rolar,temos muito mais forca do que essa gente que se intitula chefe…ridiculos….abram os vossos olhos…essa gente e um cancro para a empresa….

  62. Ah tenho que perguntar isto..quando,mas quando é que pedem atransferencia dessa maldita???ok eu digo o nome dessa coisa..ana clérigo,é a pior do mundo,pior em tudo,nao sabe de nada,a nivel de trabalho é horrivel,nao percebe nada de nada é incrivel..a unica coisa que ela faz bem é o mal..quanto mais mal fizer melhor se sente,conheci essa vibora,sei na plénitude daquilo que falo…é a pior peça que ja vi em toda a minha vida,que nojo de gente pa,é inacreditavel como essa morta viva,mal amada,provoca o mal em seu redor..o que é dela esta muito bem guardado..agora perguntam,transferida para aonde????esse traste que seja reencaminhada de onde nunca deveria ter saido..da puta que a pariu..quiseste fazer mal ao luis ramos mas nao consegues sua maldita,vai receber tudo aquilo que merece,pelo mal que lhe causas te,mal dita sejas sua bandida..todos te odeidm,eu sou so mais um em milhares..desaparece pa..fazes bem em pedir a transferencia dos funcionarios de CASCAIS,pois te odeiam e so querem distancia de ti,ficam muito felizes irem para outras lojas..é um favor que fazes a essa gente,manda mais,ficam contentes..ADVOGADA DO DIABO FDX

    1. ò… “VERGONHA” até eu ouvi falar dela e estou noutra loja bem distante dessa, há 2 anos… e farto-me de ouvir falar dela lol…

  63. em cascais ha 2 anas que deviam de ser despachadinhas…
    aquelas que andam sempre as duas juntinhas e que fazem a vida negra as funcionarias que se fartam de trabalhar para fazer vendas de garantias manhosas e seguros que nao funcinam e estas duas gajas so sabem lixar a cabeça da malta.

  64. Jeremias essa `pessoa’ é do pior que ja vi,sempre preocupada em fazer o mal aos outros..é impossivel trabalhar com aquilo..todor os dias me pergunto como é que essa coisa trabalha na sonae depois de tudo o que fez em OEIRAS.!!!!!???SO DEMONSTRA O QUÃO BAIXO ESSA EMPRESINHA É..TUDO DO MESMO SACO..PARA QUEM ESTA BEM DENTRO DO QUE SE PASSOU EM OEIRAS COM ESSA PERSONAGEM FICO INCRÉDULO COMO É QUE AINDA GERE UMA LOJA,ALIAS AINDA TEM TRABALHO!!!!!!!!MAS TAMBEM JA NADA ME SURPREENDE,É SO ARRANJINHOS

  65. …e mais a loja de OEIRAS..enquanto estiver nas maos de alguns chefes mentecaptos,nunca ira ser a loja que todos pensariam que viria a ser…todos poderiam andar bem e sorridentes.mas ha pessoas muito limitadas,falsas,que nao querem saber de nada..continuem com pressoes,que as vendas vao continuar a baixar,nao nos convencem de maneira alguma com as falsidades que todos os dias se apresentam..seria bem mais facil,nao dizerem nada,iam ver que tudo ia ser bem diferente,para melhor..DEIXEM NOS FAZER O NOSSO E O VOSSO TAMBEM..DEIXEM NOS TRABALHAR EM PAZ..MAS NAO QUERO GERENALIZAR

  66. Ana Credo (Clerigo) e Ana Cador (Cardoso)…
    Duas senhoras completamente revoltadas da vida.
    A primeira deve ter sido deixada no altar, a segunda nao fazer sexo ah anos.
    Sera possivel uma “pessoa” ser assim tao ma, para aqueles que dao o litro todos os dias pela loja?
    Sai do gabinete, e assim que entra na loja, “carrega” em todos os funcionarios que se encontram de serviço, é de doidos.
    Nunca vi essa senhora rir ou esboçar um sorriso… minto, vi sim senhora, quando um dos chefes de zona esteve no local… ridiculo…

    A Outra senhora que se diz RH, e de seu nome ANA CARDOSO, é um autentico paozinho sem sal, uma verdadeira COBRA, FALSA, MENTE COMO GENTE GRANDE, (sim porque ela é pequena… como mulher claro), inventa filmes onde mais ninguem ve…

    Mas que boa dupla esta na Worten de Cascais…

    Uma gerentezinha de mal com a vida, e influenciada pelo que lhe dizem, sem tentar perceber o que se passa ao seu redor…
    Uma RH, que nem exemplo sabe dar aos seus funcionarios, e que a unica coisa que sabe é colocar ainda mais lenha na bela da fogueira que vai nesta loja.

    Aqueles que foram embora por causa destas senhoras…
    AINDA BEM QUE CONSEGUEM SORRIR NOUTRA LOJA.

  67. Loja Worten Cascais:
    Ana Cardoso passo a explicar o que significa a palavra FETICHE – – é um objeto material ao qual se atribuem poderes mágicos ou sobrenaturais, positivos ou negativos. Inicialmente este conceito foi usado pelos portugueses para referir-se aos objetos empregados nos cultos religiosos dos negros da África ocidental. O termo tornou-se conhecido na Europa através do erudito francês Charles de Brosses em 1757.
    Assim já nao podes associar aquilo que mais falta tens SEXO pois nem mesmo a pagar nenhum homem te atura.
    Essa pessoa de senhora nada tem é uma reles criatura que pisa em todas as pessoas para se sobrevalorizar mas coitada é somente uma loira oxigenada e burra.De recursos humanos nada pesca mas dizem voces é chefia ,claro deve ter feito alguns favorzinhos pelo caminho.
    Nao tem amigos nem famila que a ature pois as cobras sao seres solitarios e têm por companhia o veneno que destilam,mas um dia morrem abandonadas.
    Quem viu e quem vê a Worten de Cascais ate tem pena ,os funcionarios sao tratados abaixo de cao.Deveriam era ter VERGONHA

  68. Em oeiras nem todos os chefes sao maus, trabalhei la e apesar de nao me renovarem o contrato nunca o meu chefe direto me tratou mal apesar de me incentivar sempre para atingirmos os objetivos que tinhamos. E quando me fui embora numca referiu que eu era um incompetente e que nao prestava para nada. Bom mas de facto sao poucos os chefes assim e quem la trabalha ou trabalhou sabe bem quem sao os chefes que merecem respeito e por isso sao os unicos que atingem os objetivos
     

  69. Metem nojo essas duas . A Ana Cardozo principalmente que se faz passar por amiga e depois vai meter tudo no cu da gerente . A gerente por sua vez também burra acredita em tudo e faz figuras tristes não passando de um fantoche nas mãos da cobra venenosa.

  70. Como eu me revejo em muito do que aqui foi escrito… O meu primeiro emprego “a sério” foi na Worten do Vasco da Gama, há 7 ou 8 anos.

    Aquilo que assisti levou-me a entregar a carta de despedimento ao fim de 4 meses.

    Chefias sem capacidade de liderança, nem competência, que não entendiam o que é, nem conseguiam fomentar um bom ambiente de trabalho.

    Vendas forçadas de material “devolvido” após pequenas operações cosméticas.

    Enorme pressão para a realização das tais vendas acessórias.

    Incumprimentos a nível de horário.

    Sei que esta não é a realidade em todas as insígnias do grupo Sonae, mas a Worten é realmente um péssimo empregador.

  71. então porque não se unem e fazem ver as vossas razões? vir para a net reclamar não chega.
    Já imagino uma greve na WORTEN … era uma bomba na TV…
    Têm medo de ser despedidos por se manifestarem? sem stress, se fores despedido de uma, concorres a outra loja noutra freguesia (isto é o que o continente faz,despede e diz aos ex funcionários para se inscreverem noutro continente.
    Cabe aos lesados fazer ver a razão ás entidades legais. Por isso… UNÃO-SE e lutem.

  72. Li o artigo do TugaLeaks e alguns comentários e claramente as opiniões divergem bastante em alguns pontos. Existe um ponto que de facto discordo com o TugaLeaks que critica a polivalência de um funcionário.
    Não consigo entender qual é o problema de ser assim. É da maneira que se aprende e se eventualmente se for despedido poder mostrar a outra empresa os seus dotes adquiridos à “pala” da polivalência. Melhor que ninguém sabem que na conjuntura actual não há tempo para essas coisas. Temos que trabalhar no matter what.

    Nunca fui funcionário da Worten. Mas não preciso de ser para saber que a realidade está estampada nestes comentários. Existe de facto BOAS lojas Worten e francamente más. É como tudo. Conheço pessoas que nunca se queixaram e até gostam e outras que volta e meia queixam-se. Resumindo: A “culpa” disso é das chefias incompetentes de cada loja em questão. Não estão habituados de facto a lidar com imensas PESSOAS, mas sim querem é receber o seu ao final do mês.
    Infelizmente é uma realidade que só existisse apenas na SONAE, estavamos bem. O pior é quando essas situações graves acontecem em sítios mais pequenos.

  73. O Ti Belmiro, AKA o maior fascista vivo em Portugal é o verdadeiro culpado.

    Deixem lá as “Anas” desta vida, que são apenas outras vítimas. Quando forem votar, votem em quem mete os Belmiros na fogueira, e vão ver como as coisas mudam!

    Nota: Esses seguros vendidos pela Worten, através do corretor MDS são treta.

    Worten e MDS são ambos grupo SONAE.

  74. O laboratório de cientista bipolar que usa as cameras do laboratório para espiar o que os ratinhos fazem , os ratinhos que não vendem a ração necessária para que o cientista cumpra as suas cotas mensais são recambiadas para outras partes menos visíveis do laboratório ou colocados a fazer tarefas inuteis até que saiam sozinhos ou lá pedem para voltar para a luz e vender a sua cota de ração … Pior são as ratazanas que se fazem amigas dos ratinhos e que vão contar tudo ao cientista , temos as mais variadas , umas gostam de chivas regal , outras de comidas africanas , outras de meninos tenrinhos e outras riem-se pela frente e mentem e metem por trás . As que se recusam são enviadas para outros laboratórios …

  75. Concordo com o artigo.
    1º – Os que discordam do artigo e os que concordam caem logo no erro que os patrões lhe incutiram; em vez de trabalhador chamam-lhe colaborador – colaborador em quê? nos lucros, na gestão, na definição de estratégias, nas remunerações salariais, na definição dos horários? – deixem-se disso, há o patrão e há o trabalhador que vende a sua força de trabalho e pelo qual lhe é paga uma parte pequena do que produz.
    2º – Afirmarem que essa coisa da polivalência é uma mais valia para o trabalhador, que aprende mais, que se valoriza, etc.etc. treta. Não passa de uma forma que os patrões arranjaram para não empregarem mais gente e porem os mesmos, cada vez menos a fazerem mais coisas. Falam com o vosso chefe, invocando a questão da polivalência, para ele fazer tudo o que vocês fazem; para vender TV, ferros de engomar, frigoríficos, estar nas caixas, repor stokes, fazer limpeza, etc.etc.
    3- À pala da crise o pessoal aceita tudo, porque sabe que há mais 100 ou 200 para o mesmo local, porque não há consciência de classe, porque isto é um mundo cão e alguns ficam muito agradecidos ao patrãozinho por lhe dar um misero salário que mal dá para os transportes. Não são os patrões que arranjam o dinheiro para vos pagar, sois vós, somos nós, os que trabalhamos, que produzimos o equivalente ao nosso ordenado, mais o lucro do patrão, mais o ordenado dele, o carro dele, a casa dele, as férias dele e da família e todas as mordomias.
    Em Portugal calcula-se que em 3, 25 minutos o trabalhador produz o equivalente ao seu salário, o restante é para o patrão.

  76. Boa tarde,

    Sou operador de loja e tenho que falar!

    Eu mesmo acordo algumas vezes a pensar, ufff lá vou eu aturar “tolos” para o meu trabalho, ter que falar em garantias, ter que falar em seguros, em Norton, em acessórios para crosseling, muita coisa, mas quando saio de casa, pelo caminho, vou a pensar que é o meu trabalho e neste momento devo estar feliz por ter um, há quem não tenha! E se me pagam sempre a tempo e horas, no penúltimo dia útil do mês(há 5 anos que assim é e nuca houve uma falha por pequena que fosse) porque não fazer o que me pedem e dar rentabilidade a quem me paga? E quem não gosta de conseguir a sua foto num quadro, uma recompensa monetária no fim por cumprir objectivos, um elogio, algo que nos faça sentir bem? Quem disser que não, provavelmente nunca esteve nessa situação e a frustração fala mais alto porque é sempre bom ser-se reconhecido. É que falam dos “defeitos”, mas, e as qualidades? Não se pode generalizar, tudo depende da gerência de loja e chefias que a envolvem, mas não se pode generalizar! Na minha loja, por exemplo, tenho um gerente que se preocupa bastante com os resultados da loja e consegue passar isso para nós de forma saudável e isso faz com que a loja esteja constantemente bem! Troca de folgas? – Nunca houve problema, mas sim, aparece lá sempre que fomos nós que pedimos. Trabalhadores-estudantes? Na minha loja nunca ouvi nenhum com queixas de horário, porque quando assinam já está tudo acordado (até há pessoal trabalhador-trabalhador com regalias de horários) Pressão para serviços extra? existe, mas tudo depende do “ser” que a exerce. Polivalência? Existe, mas se não souber não sou obrigado a “inventar” e ninguém me vai despedir por isso de certeza absoluta, não posso é ter má vontade. Dia do trabalhador? Todas as lojas do shoping estão abertas, porque falar só da worten? Gostava de ficar em casa nesse dia como todos, mas esse assunto acho que não faz sentido… !

    Acima de tudo, consciência tranquila, eu gosto de dormir de noite, não engano nenhum cliente só para vender ou deixar de vender, ainda pertenço à velha guarda, onde o cliente era mais que tudo, e para mim, apesar de tudo, continuará a ser assim. Vejam as vantagens que realmente existem e explorem por ai..é uma opinião!

    Gostavam de ter uma loja de electrónica e que os funcionários a quem pagassem não produzissem lucros, havendo milhares de candidaturas aos seus lugares?

  77. POR FAVOR MANDEM EMBORA NURALIS,FELIPES ENTRE OUTROS SAO UMA CALAMIDADE,DETESTAM TRABALHAR,NUNCA ASSUMEM RESPONSABILIDADES!!!!DEVEM TER UM MEGA PADRINHO NESTA EMPRESA,POIS SO ASSIM COMPREENDO A SUA EXISTENCIA NESTA EMPRESA..NAO SEI COMO É QUE ESSE TIPO DE GENTE VIVE,NAO DEVEM TER QUALQUER PINGO DE VERGONHA NAQUELES ROSTOS MENTIROSOS E FALSOS,TENHAM VERGONHA E COMECEM A JUSTIFICAR O ORDENADO MILIONARIO QUE OUFEREM..QUE TRISTEZA SAO ESSES DOIS..MAS HA MAIS,OUTROS NOMES VIRÃO!!!é preciso fazer algo para isto mudar pessoal,vamos desmascarar estes verdadeiros cancros..nos trabalhamos muito e cada vez recebemos menos,ninguem nos reconhece o valor..para mim basta é hora de mudar isto..vou continuar a dizer os nomes,façam o mesmo,sem medos,UNIDOS SEREMOS MUITO FORTES,MUITO ACIMA DESTES E OUTROS MISERAVEIS!!!

    1. Nurali é do pior que há……a incompetencia desse individuo é ENCICLOPÉDICA.
      Quem lida com ele directamente sabe bem do que falo…

  78. Trabalhei na loja de Oeiras e infelizmente é + um espelho do cancro das condições severas de trabalho onde nos encontramos, a WC quase nunca tem papel, já não é a 1°nem a 5° vez que as pessoas tem que trazer de casa! O refeitório quando ha reuniões tiram as mesas e as pessoas q comam no chão pois estao-s a cagar, Papel tonners pra trabalhar faltam regularmente, mas depois de 5 em 5 minutos vem um incompetente de um chefe falar de serviços e de vendas etc etc. Não atendem as pessoas, não sorriem não tem conhecimento dos produtos e nem dos procedimentos a nível do sistema interno da empresa, e não vendem serviços NENHUNS! Ate evitam atender e ajudar os clientes pq sabem que não vão fechar a venda. Os chefes em Oeiras apenas servem para mandar e pedir servicos, para irem tomar café QD querem e para estarem 3 na conversa a frente de loja quando as secções não tem vendedores e há clientes s espera para serem atendidos. Enfim depois é normal q Oiça colegas temporários q digam assim c assim vou embora, vocês q façam serviços e arrumem. O q vale é q cada vez menos s faz o aumento do PvP da compra o serviço é quer quer não quer OK a caixa q tente e premio? Não ha por isso relax. Antes íamos a caminho dos 4/5% agora é 3 qq coisa. Aprendam com os vossos erros. E chefes a trabalhar em Oeiras há 3 o Rui o Luis e o Bruno que pos a informática como devia.
    Polivalência sim com formação adequada e seria não é vai atender na foto, chefe mas não percebo de maquinas. Resposta q s Lixe inventa e desde q compre uma coisa qq estamos bem. Ou seja não sabes? Não fez mal o cliente é estúpido e apesar d saber mais q tu na matéria gosta dos teus olhos e volta sempre….

    1. Esse NURALI reune toda a pessoa inútil que encontramos casualmente, durante nossos dias, que não faz nada certo, ele parece um verdadeiro retardado mental, mas não se enganem, pois ele é único, nem o jumento é tão burro igual ao energúmeno, cara de escroto és o verdadeiro DESPERDICIO FECAL da worten Oeiras.

  79. … Uma “empresa” entre muitas que assim fazem, mal é a inspeção do TRABALHO nada fazer, como em muitas outras empresas lema “Cliente em 1º lugar” ok, mas pq de nem um iluminado “ACEITAR” queixas / problemas da sua própria EMPRESA, do tipo ter uma caixa de melhoramentos ou dos problemas / queixas dos FUNCIONARIOS.

  80. Eu cá fico contente por ter conseguido acabar com a palhaçada da menina mimada e petulante que andava a comer o chefe na loja de sintra….desgraçados agora daqueles Que tem de aturar as birrinhas da fedelha . Agora anda a lamber a rata da clerido a procura de promoção ….grandes vacas as duas.

  81. boa tarde

    fui funcionário worten na worten do seixal durante dois anos antes de haver seguros e extensões de garantia 2006…. fui contratado para a linha branca para quem nao sabe …electrodomésticos a minha relação com as chefias era brilhante vendia com gosto e adorava aquilo que fazia o meu chefe directo ainda hoje é meu amigo pessoal e guardo com grande carinho os seus concelhos…..era motivado a vender em todas as secções , domingo feriados inventários fazia com gosto pois era tratado como pessoa na extensão da loja fazia as noites a montar e desmontar secções vinha dormir umas horas e entrava mais tarde mas entrava na loja no dia seguinte com um sorriso no rosto…..mudaram as chefias e em poucos meses fui proibido de vender nas outras secções guerrinhas com a chefia que mais parecia um acéfalo….e em pouco tempo….não é de todo conveniente renovar contracto consigo….volvidos 5 anos fui estudar para Cambridge e arranjei trabalho na worten de Inglaterra … o currys….. qual foi o meu espanto quando tudo aquilo que me disseram para nao fazer no fim de contrato de worten era incentivado pelas chefias a fazer atender em qualquer parte e acompanhar o cliente desdo o momento que entra na loja até que sai……garrantias e extenções eram o prato do dia….com o passar do tempo as chefias repararam na minha facilidade e compreensão de merchandising e passei a chefiar a equipa de marchandising …..entrava depois das horas de vendas e saia por volta das 2h da manha……… adorei a experiencia e foi sem duvida uma equipa que nao irei esquecer …….quando por volta da meia noite oiço um ingles a gritar em belo portugues caralho ……podem ver o nivel de camaradagem e empenho que existia…………nunca fui para o escritorio e como chefia tinha que ser o primeiro a dar o exemplo….palavras do gerente de loja e assim fiz apesar de chefia tomei como minha a linha branca de uma mega todos os dias as maquinas de lavar eram colocadas por preço…..frigorificos e afins……… para concluir aquilo que se passou comigo na worten foi retratado neste artigo com a excepção das garantias pois quando sai estavam a ser implementadas…….. mails e pressões de chefia era uma constante muito por culpa de nao saber gerir pessoas mas sim numeros……….. em inglaterra trabalhava da mesma maneira como trabalhei na worten e o resultado foi promoção ….. a mentalidade e o gestão de pessoal é diferente……… somos tambem numeros mas esse numero tem um nome e é esse nome que faz dinheiro para a empresa e é essa filosofia que deveria existir em portugal……

  82. A exploração do TRABALHADOR já vem de muito tempo, não é só em empresas ATÉ NOS BANCOS (VI E OUVI )um “gerente” de um banco que na altura era Atlântico agora Millennium,a ameaçar uma funcionária com diversas represálias por não conseguir “VENDER”os produtos de seguros aos clientes.Conheço casos de funcionários”dessas instituições/empresas que estão doentes com problemas de depressões graves.
    As grandes empresas monopolistas têm os “senhores”que defendem quem lhes paga para “ESCRAVIZAR”os que produzem” mesmo que seja a enganar o próximo”.

  83. OBRIGADO POR TUDO GRANDE LUIS,TODA A SORTE DO MUNDO..todos te respeitamos e admiramos por tudo o que fizeste por essa maldita empresa que te sugou até ao limite e ha quem diga que nao tens perfil!!!!!por nos,funcionarios,sais pela porta gigante,humilde,trabalhador,honesto..fizeram te a cama porque os funcionarios te respeitam,porque sempre te deste bem connosco..se fosses um rato,aldrabão,mentiroso como felipes nuralis e jorges hoje estavas de pedra e cal..sendo assim fizeram tudo para te despedires,nao te preocupes vais para melhor!!!um muito obrigado por aquilo que és,que sempre foste e sempre seras,és um exemplo para todos nos e para outros superiores..dia 30 no grande jantar vamos celebrar a tua libertação daquele inferno…obrigado,muitas felicidades.. ass. Escravos modernos da worten oeiras

  84. pentium4 1.40 informo que nao podem obrigar os clientes a fazer um seguro ao comprar um telemovel na loja e fazer o favor de insistir de oferecer seguros quem quer fazer seguro vai a companhia de seguros . Fica proibido fazer seguros nas lojas seja qual for . Se voltarem a fazer seguros nas lojas ha merda e da grande espero que nao volte a contecer fica o aviso so uma vez . ( um telemovel custa 79.90 se o cliente nao quer fazer o seguro nao faz nao e obrigado fazer o seguro . Ja disse os seguros faz se nas companhias de seguros e nao nas lojas mas quem e que manda no dinheiro do cliente sao os chefes ou os clientes chega de presao . As autoridades nao vem isto parece que e legal vender os seguros . Isto so vai bem a porrada ou a guerra

  85. Na loja de oeiras ainda trabalha um porco que nao se lava?um javardo chamado nurali?miseravel,calão..mal cheiroso

  86. Em relação à Worten não posso manifestar a minha opinião visto não ter conhecimento de causa… em relação ao Continente é uma história bem diferente. Há cerca de 20 anos (20 ANOS) tive o meu 1º emprego no Feira Nova. Quando abriram as lojas do Continente vários colegas foram trabalhar para lá. Bem arrependidos ficaram. A diferença de ordenado, o tratamento dado aos empregados, a exploração, etc. estavam sempre bem presentes. O completo desrespeito pelo ser humano. Não oiço os empregados do Pingo Doce (vejam as caras de uns e de outros) a falar mal e a sentirem-se desmotivados como os empregados desse Belmiro. Conheci vários trabalhadores de vários ramos das empresas Azevedo e todos eram unânimes: esse que conheciam como patrão não valia um chavo. É a ganância viva em pessoa. Ninguém o recordará como alguém que valia a pena, como alguém que tinha algum mérito…

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver
Esconder